varizes

Varizes laser - Tratamento de veias varicosas e vazinhos com laser

Entendendo o seu corpo: a doença venosa

Veias varicosas e sadias

As veias são vasos que levam o sangue do corpo ao coração. O sangue é enriquecido com oxigênio pelos pulmões e, posteriormente, levado de volta ao corpo para nutri-lo. Dessa forma o sentido do seu percurso pelas veias se dá contra a gravidade, de baixo para cima.

Há tratamento para varizes ?

Varizes são veias superficiais dilatadas e tortuosas que resultam de múltiplas cau- sas: podem ser decorrentes de defeitos da estrutura em função das valvas das veias safena, de uma fragilidade da parede veno- sa, da pressão dentro dos vasos aumenta- dos ou até de comunicações entre artérias e veias. São mais frequentes em mulheres e a grande maioria das vezes o tratamento não é cirúrgico.

O Salto Alto e a Circulação

O tratamento a laser para as varizes

O tratamento para as varizes a laser é um procedimento minimamente invasivo que utiliza a energia térmica da luz para desidratar e inutilizar somente as veias que não funcionam. Esse tratamento é realizado preferencialmente nas veias mais superficiais como as safenas -- magna e parva -- ou outras veias acessórias e possivelmente perfurantes. Como todo tratamento, possui indicações e cuidados que devem ser tomados.

Congresso Internacional de Veias

Equipe participou da edição 2013 do International Vein Congress. Muitas novidades venosas estão a caminho, muitas delas ainda em pesquisa, porém são promissoras. Aqui nos EUA a termoablação com laser já é considerada padrão ouro, sendo a técnica utilizada para comparação das novas técnicas. Muitos aparelhos novos e recriações antigas: como a famosa agulha de crochê, que aqui aparece de muitas maneiras diferentes, como canetas ou dentro da própria agulha.

A cirurgia de varizes

cirurgia venosa de varizes

Cada vez mais os procedimentos minimamente invasivos (tratamento de varizes com laser) têm substituído as grandes cirurgias abertas para tratar veias varicosas ou varizes, mas a cirurgia tradicional de varizes continua sendo uma alternativa para certos casos.

Há tratamentos para varizes?

Nem todo vaso é decorativo

 

   Varizes são veias superficiais dilatadas e tortuosas que resultam de múltiplas causas: podem ser decorrentes de defeitos da estrutura em função das valvas das veias safena, de uma fragilidade da parede venosa, da pressão dentro dos vasos aumentados ou até de comunicações entre artérias e veias. São mais frequentes em mulheres e a grande maioria das vezes o tratamento não é cirúrgico.

 

Aplicação e Escleroterapia

O que é escleroterapia ?

A escleroterapia, também chamada de "aplicação" ou até mesmo de  "queimar vasinhos" é um procedimento médico realizado para o tratamento de vasos sanguineos dilatados ou mal formações, ou seja varizes nos mais diversos tamanhos. Na maior parte dos casos tem o objetivo estético, porém também é utilizado como tratamento da doença,
Um liquido, espuma, laser ou termocoagulador é utilizado como esclerosante, injetado ou aplicado sobre a veia, causando uma alteração nas células do vaso fechando-o. Quando o liquido ou espuma continua na circulação e atinge vasos maiores é diluido pelo sangue e perde seu efeito. O laser funciona apenas em um comprimento de onda, ou seja, ele possui um alvo, no caso a hemoglobina das células vermelhas. Ao atingir a hemoglogina, aumenta a temperatura local, a ponto de ebulição, fechando o vaso por causa do calor.

Cirurgia de Varizes com Laser

Varizes estéticas, vazinhos, vasinhos e tratamento com laser

Com o avanço tecnológico, os procedimentos cirúrgicos tendem a se tornar cada vez mais seguros e menos invasivos. A cirurgia minimamente invasiva, feita por incisões cada vez menores, diminui a agressão ao organismo. Cirurgias antes realizadas sob anestesia geral, em que os pacientes eram abertos para a retirada de órgãos doentes, foram substituidas por técnicas que permitem o tratamento com o paciente acordado, ou apenas sedado.

Termocoagulação

A radiofreqüência é uma onda eletromagnética com freqüência entre 30 mil e 3 milhões de ciclos/seg (30 KHz a 3000 KHz), ou seja, no espectro de freqüência das ondas de rádio. Na medicina, a radiofreqüência é produzida por geradores específicos, que conduzem o estímulo até um eletrodo. Estes eletrodos são acoplados a agulhas especiais, recobertas por material não condutor em quase toda sua totalidade, com exceção de sua ponta, local onde irá ocorrer a ação desejada. A indicação de seu uso deve ser feita por médico especializado.

Amato, ACM; Amato, MCM; Amato, MCM Manual para o Médico Generalista na Era do Conhecimento - 2˚ Edição. Roca. 2014 (no prelo)

Subscribe to RSS - varizes