De volta ao topo

Tudo o Que Você Deve Saber Sobre O Seu Sistema Linfático

Sistema linfático

Seu sistema linfático desempenha um enorme papel na proteção contra doenças, mas a maioria das pessoas não sabe muito sobre isso.
A Internet está cheia de informações questionáveis sobre o corpo e como cuidar de seus vários sistemas e órgãos — e o sistema linfático não é exceção. Aliás, é quase regra, pois é um sistema complicado, com poucos médicos que se dedicam a estudá-lo, muita ciência básica e pouca ciência aplicada. Uma rápida pesquisa no Google traz diversos artigos alegando que ele precisa ser desintoxicado para seu funcionamento ideal e melhor saúde geral. Outros alegam propriedades milagrosas ao sistema. Blogueiros aconselham a fazer coisas como tomar ervas especiais, secar escovando a sua pele, remover o arame do seu sutiã e ficar pendurado de cabeça para baixo numa “mesa de inversão" para liberar as toxinas do seu sistema — e eles afirmam que se você negligencia seu sistema linfático, corre o risco de ter eczema, artrite, sinusite crônica e outros problemas de saúde com diferentes graus de gravidade. Caramba. Puxa vida.
Na saúde, somos céticos sobre qualquer conselho relativo à desintoxicação. Afinal, a ciência prova que o nosso fígado e rins já fornecem um eficiente sistema de filtragem da maioria dos alimentos e substâncias prejudiciais que ingerimos. Além disso, certos tipos de limpeza fazem mais mal do que bem e podem levar a graves consequências. É por isso que podemos ler sobre tudo o que há para saber sobre o sistema linfático e estender a mão para médicos que tratam isso todos os dias. A especialidade dedicada é a cirurgia vascular e a angiologia, apesar disso, nem todos se dedicam ao assunto. Aqui, uma visão geral do que o sistema linfático faz — e a palavra final sobre se ele precisa ser limpo e desintoxicado ou não.
O que é o sistema linfático?
O sistema linfático é uma rede de tecidos e órgãos que transportam o fluido linfático através do corpo. Faz parte do sistema imunológico, ajudando o corpo a combater infecções. É, também, o sistema relegado entre os sistemas vasculares.
Também chamado de circulação linfática, é composta por vasos linfáticos que correm por todo o corpo em uma grande rede (sendo o maior vaso o ducto torácico, que coleta uma grande parte da linfa do corpo); gânglios linfáticos, localizados no pescoço, axila, virilha e no interior do centro do peito e abdômen; amígdalas e adenoides, que são coleções de tecido linfoide semelhantes aos gânglios linfáticos; e o baço e timo, que são órgãos linfoides.
Como é que funciona?
Quando o coração bombeia o sangue para os capilares, o fluido linfático — o fluido aquoso, fluido nutritivo no sangue — precisa ir até os vasos sanguíneos nos tecidos diversos do corpo para alimentá-los. Uma vez que esse fluido esteja lá, ele não consegue retornar pelas veias até o coração; é aí que o sistema linfático move o fluido de volta através do corpo. O sistema linfático coleta a linfa  pelos capilares linfáticos e a retorna para dentro do sistema circulatório. Uma vez dentro do sistema linfático, o fluido é chamado de linfa.
O fluido linfa filtra através dos gânglios linfáticos. Se os linfonodos detectam corpos estranhos como vírus e bactérias no líquido linfático, os gânglios encurralam os intrusos e produzem mais células brancas de combate à infecção para destruí-los. Pense no pequeno PAC-MEN limpando a sujeira, se você tem um corte no seu braço e os gânglios linfáticos acima em sua axila ficam vermelhos e sensíveis, ou se você tem um resfriado e os gânglios no pescoço ficam vermelhos, inchados ou doloridos, isso significa que eles estão fazendo seu trabalho. São as chamadas ínguas.
A partir daí, a linfa viaja através do ducto torácico no peito ou pelo ducto linfático direito e depois para uma área ao lado do pescoço, perto da veia jugular, onde volta ao sistema circulatório de novo. Alguns gânglios também transportam gorduras do seu trato gastrointestinal para a corrente sanguínea.
Você precisa desintoxicar seu sistema linfático?
Se você é uma pessoa razoavelmente saudável, você não precisa se preocupar com o seu sistema linfático ou a sua função. Ele vai fazer sua própria atividade, e seu estilo de vida não vai afetá-lo.
Então toda aquela conversa de acúmulo de toxinas em seu sistema linfático e a necessidade de desintoxicá-lo? Charlatanismo. Você não pode ou precisa aumentar a saúde do seu sistema linfático. Ele funciona maravilhosamente sozinho, e não há nada para desintoxicar. Desconfie dos supostos especialistas que afirmam que você pode ajudar a livrar seu corpo das toxinas no sistema adicionando certas ervas na sua dieta ou indo para a sauna. Exercício e massagem ajudam a mover a linfa através do corpo (veja sobre drenagem linfática), mas a movimentação normal diária e ao invés de ficar sentado ou ser sedentário por muito tempo cuida do bombeamento da linfa naturalmente.
O que pode prejudicar seu sistema linfático?
Quando os gânglios linfáticos são removidos ou danificados — geralmente devido ao tratamento de câncer — podem causar linfedema, ou inchaço nos braços ou pernas. Linfedema ocorre por um bloqueio no sistema linfático, impedindo que o fluido viaje através do corpo corretamente. Essa condição aumenta o risco de infecções. 
Outro problema potencial do sistema linfático: leucemia e linfomas que podem se desenvolver. Mas a limpeza ou desintoxicação do sistema não tem impacto sobre isto. Os fatores externos que parecem afetar o seu risco para estes cânceres são o Agente Laranja (um herbicida usado pelos militares dos Estados Unidos durante a guerra do Vietnã) e exposição à fumaça pesada (não-cigarro).
Se seu sistema linfático não está funcionando corretamente, você pode notar o acúmulo de líquido nos membros, como inchaço. Você verá o inchaço durante o dia, que pode melhorar à noite. Ao longo do tempo, o líquido pode não ir embora à noite e você pode ver as alterações na pele da região. Se tiver estes sintomas, converse com seu médico cirurgião vascular. O lipedema não deve ser confundido com o linfedema.
Em geral, o sistema linfático é uma ferramenta poderosa para nutrir os tecidos e ajudar nosso sistema imunológico, limpando as bactérias e patógenos. Ele não precisa ser desintoxicado — ele faz isso por conta própria. Ao se manter ativo, com hábitos saudáveis, exercícios físicos, você mantem seu sistema linfático funcionando corretamente.
 
 

Average: 5 (1 vote)

Autor

Prof. Dr. Alexandre Amato: Cirurgião Vascular em São Paulo

Prof. Dr. Alexandre Amato
Cirurgião Vascular, Endovascular e Ecodoppler
Tratamento de varizes com laser(11) 5053-2222
Tudo sobre varizes e doenças vasculares
vascular.pro
Clínica de Cirurgia Vascular: Tratamento de VarizesAv Brasil, 2283, São Paulo, SP
FacebookTwitterYoutubeLinkedin

 

Amato, ACM. Cirurgia Vascular: O que você não pode ignorar. 1ª. edição. 2017
Amato, ACM. Procedimentos Médicos: Técnica e Tática. 2ª edição. 2016. Roca 
Amato, MCM. Manual do Médico Generalista na era do conhecimento. 2014. Roca