7 dicas para aproveitar ao máximo sua Consulta Médica

Consulta médica com vascular e angiologista
()
()

Marque sua consulta com o Dr. Alexandre Amato e equipe de vascular no Amato – Instituto de Medicina Avançada no Jardim América ou no Hospital Albert Einstein no Morumbi, ambos em São Paulo.

Dicas para aproveitar ao máximo seu médico:

            Durante uma consulta, o médico precisa coletar o máximo de informações pertinentes para conseguir raciocinar, formular suas hipóteses diagnósticas, escolher os exames complementares e decidir o plano de tratamento. O paciente precisa resolver seus problemas e tirar suas dúvidas. Para que você possa aproveitar ao máximo a consulta é interessante conhecer a seqüência clássica de uma consulta médica:
 
 
Anamnese: o médico questiona sobre principal queixa e duração, e depois deixa o paciente livre para contar a história da moléstia atual da forma que melhor convir ao paciente. Depois o médico parte para perguntas diretas que o auxilia no levantamento e organização dos sintomas em uma ordem lógica e coerente, realiza o interrogatório dos diversos sistemasantecedentes pessoais e antecedentes familiares.
Exame Físico: os médicos generalistas (clínico geral, pediatra, geriatra) costumam fazer um exame completo; os especialistas geralmente realizam um exame dirigido às doenças de sua área.
Hipóteses diagnósticas iniciais: de posse dos dados da Anamnese e Exame Físico, o médico já restringiu as possibilidades diagnósticas a algumas poucas doenças.
Exames complementares: quando a anamnese e o exame físico são insuficientes para se chegar a uma impressão diagnóstica razoável, exames complementares são solicitados.
Estabelecido o diagnóstico final, é a vez da conduta terapêutica e do prognóstico. O prognóstico é uma estimativa do resultado do tratamentos proposto para o alívio ou cura da doença em questão.
 
            O médico pode também solicitar exames para descartar doenças graves, que apesar da raridade podem estar relacionadas aos sintomas apresentados. E existe também a prova terapêutica, que é a avaliação da resposta à prescrição de algum tratamento, que pode ser realizado mesmo antes de algum exame complementar.
 
Dicas
 
1.     Durante uma consulta, o médico pode parecer desviar do assunto para buscar informações que aparentemente não estão relacionados com o problema. Isso pode ser uma técnica para obter informações cruciais para o diagnóstico ou mesmo fazer parte da anamnese na parte de interrogatório dos diversos aparelhos. O paciente tem o momento para contar o seu problema da forma que quiser, no entanto, quando são feitas perguntas diretas o paciente deve dar as respostas bem objetivas e sinceras tomando cuidado para não dispersar e contar fatos não relacionados com o que foi perguntado.
 
2.     Não chegue atrasado. Você certamente estará atrapalhando outras pessoas. Da mesma forma, chegar muito adiantado também poderá causar transtorno nas acomodações e horários de funcionamento do consultório. Programe-se para chegar na hora marcada.
 
3.     O paciente que determina se quer ou não acompanhante na consulta. Para o médico, o acompanhante só é necessário se puder dar informações úteis sobre o paciente. Caso contrário, pode haver até um certo constrangimento na presença de acompanhantes não familiarizados com o problema. A presença de mais de um acompanhante geralmente atrapalha o andamento da consulta.
 
4.     Faça um resumo do seu problema antes da consulta, escreva-o se possível. Coloque os fatos em ordem cronológica, do início do quadro até o dia da consulta.
 
5.     Anote todos os medicamentos que você toma habitualmente ou tomou durante o período em que esteve doente, mesmo se, aparentemente, não tenham relação com o quadro. Se possível, leve as receitas destes medicamentos.
6.     Leve todos os exames relacionados à sua doença atual. Se forem exames de imagem, leve as “chapas” e não apenas os laudos. Nunca jogue fora exames antigos, mesmo os normais. É muito importante saber que, naquela época, você estava bem. Assim, o médico pode ter uma idéia aproximada da época de instalação da doença.
7.     Esclareça todas as suas dúvidas na consulta. Se precisar, anote o que o médico lhe disse ou peça orientações por escrito.
            O resultado do tratamento depende muito de você, de suas informações, de sua dedicação em tomar a medicação e realizar os cuidados recomendados.
 

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil…

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

nv-author-image

Alexandre Amato

O Dr Alexandre Amato é médico, professor de cirurgia vascular da Universidade de Santo Amaro (UNISA), e tem quatro especialidade médicas reconhecidas pelo MEC e respectivas sociedades: cirurgião geral, cirurgião vascular, angiorradiologista e ecografista. Formou-se na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e especializou-se em vários hospitais privados e públicos em São Paulo. Aprofundou-se em cirurgia vascular em Milão, no hospital San Raffaele da Università Vita-Salute. Quando voltou, fez seu doutorado em cirurgia cardiotorácica na Universidade de São Paulo (USP). Fundou a Associação Brasileira de Lipedema para divulgar conhecimento de qualidade às mulheres portadoras de Lipedema.