Camera Infravermelha

()
()
 

Material Necessário

Câmera fotográfica sem filtro IR $150-180

+

Filtro luz visível $6

Camera Infravermelha – Faça você mesmo

Escolha da câmera fotográfica:

Qualquer câmera pode ser utilizada desde que não tenha o filtro infravermelho, ou que esse filtro seja retirado. Para não ter que desmontar ou até mesmo estragar uma câmera, procurei uma que já tivesse a opção de retirar o filtro. Essa câmera demonstrada permite colocar e retirar o filtro sempre que necessário. A maioria das câmeras Nightshot não possuem filtro IR.  Escolhi a câmera Midnight/Shot IR Night Vision Camera 

Filtro de luz no espectro visível

Existem filtros comerciais, mas são caros. Negativos de fotos antigas queimados são os filtros de luz visível mais baratos que podemos encontrar. O negativo tem que estar escuro, ou seja “queimado”, ao pedir para revelar tem que alertar que você está ciente que o filme está queimado, caso contrario ao revelar ele não será um filtro de luz visível.

Filtro polarizado é fácil de encontrar, fazem parte dos óculos 3D de cinema, e quando usado em par e em angulos de 90˚ eles bloqueiam a luz visível, mas boa parte da infravermelha também.

A solução que optei foi dois filtros de luz, um vermelho e outro azul, são filtros específicos e puros, que quando somados bloqueiam exatamente o espectro da luz visível.

106 Primary Red Gel Filter Sheet 10″ x 10″ 

181 Congo Blue Gel Filter Sheet 10″ x 10″ 

Os dois filtros foram recortados e colocados na frente da câmera, assim eles bloqueiam todo espectro de luz visível e permitem passagem do espectro infravermelho.

LEIA TAMBÉM:  Veias fazem falta?
LEIA TAMBÉM:  Circulação: sinais de que há algum problema [varizes]

E como trazer isso tudo para o Brasil ? Eu utilizei o Skybox mas existem várias outras soluções.

O sangue absorve luz infravermelha, então essa câmera permite visualizar as veias superficiais. Para os cirurgiões vasculares isso permite o diagnóstico e marcação cirúrgica venosa.

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil…

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

nv-author-image

Alexandre Amato

O Dr Alexandre Amato é médico, professor de cirurgia vascular da Universidade de Santo Amaro (UNISA), e tem quatro especialidade médicas reconhecidas pelo MEC e respectivas sociedades: cirurgião geral, cirurgião vascular, angiorradiologista e ecografista. Formou-se na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e especializou-se em vários hospitais privados e públicos em São Paulo. Aprofundou-se em cirurgia vascular em Milão, no hospital San Raffaele da Università Vita-Salute. Quando voltou, fez seu doutorado em cirurgia cardiotorácica na Universidade de São Paulo (USP). Fundou a Associação Brasileira de Lipedema para divulgar conhecimento de qualidade às mulheres portadoras de Lipedema.

Marcações: