Cirurgia de carótida: Qual o problema?

()

Cirurgia de carótida: Qual o problema?

()

Todos os dias muitas pessoas sofrem de derrame ou início de derrame, e essas pessoas estarão sujeitas a um risco muito maior de um segundo episódio, muitas vezes mais grave ou mesmo fatal.

Para todas essas pessoas é necessário o tratamento clínico com o controle dos fatores de risco: parar de fumar, tratamento de doença cardíaca, controlar pressão alta, diabetes e colesterol, acrescido de terapia medicamentosa, frequentemente a aspirina (ácido acetil salicilico) Entretanto, muitas vezes é necessário o tratamento cirúrgico, feito pelo cirurgião vascular, no estreitamento das artérias responsáveis por levar o sangue para o cérebro, são elas as artérias carótida e vertebral. A aterosclerose, que é o endurecimento das artérias, é responsável por esse estreitamento. Importante lembrar que o hemisfério esquerdo do cérebro é responsável por comandar o braço e perna direita, enquanto que o hemisfério direito comanda braço e perna esquerdo. Por isso o médico pode indicar o tratamento do lado contrário de onde aconteceu o derrame, não é um erro, nosso corpo é assim.

Atualmente, o tratamento cirúrgico das carótidas apresenta um risco de AVC (derrame) menor que os pacientes que não operam (a partir de um determinado grau de estenose).

Bibliografia

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil…

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

nv-author-image

Alexandre Amato

O Dr Alexandre Amato é médico, professor de cirurgia vascular da Universidade de Santo Amaro (UNISA), e tem quatro especialidade médicas reconhecidas pelo MEC e respectivas sociedades: cirurgião geral, cirurgião vascular, angiorradiologista e ecografista. Formou-se na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e especializou-se em vários hospitais privados e públicos em São Paulo. Aprofundou-se em cirurgia vascular em Milão, no hospital San Raffaele da Università Vita-Salute. Quando voltou, fez seu doutorado em cirurgia cardiotorácica na Universidade de São Paulo (USP). Fundou a Associação Brasileira de Lipedema para divulgar conhecimento de qualidade às mulheres portadoras de Lipedema.

Marcações: