Qual a melhor cirurgia para estenose de carótida (placa na carótida)?

Para corrigir essa estenose da carótida existem duas técnicas cirúrgicas. A cirurgia convencional e a angioplastia com stent.

Para corrigir essa estenose da carótida existem duas técnicas cirúrgicas. A cirurgia convencional chamada de endarterectomia carotídea, na qual o cirurgião retira a placa que está causando a diminuição do fluxo sangüíneo para o cérebro e a angioplastia com stent, cirurgia  endovascular, que consiste na colocação de um de um “anel” dentro da arteria, através de um cateter que vai até o local por dentro dos vasos e por dilatação, permite que o fluxo sangüíneo volte a passar.
A endarterectomia carotídea é a cirurgia tradicional, comprovada com diversos trabalhos científicos multicentricos desde a  década de 90, que é eficaz e, desde então é a cirurgia padrão. É uma cirurgia bem conhecida e amplamente realizada por cirurgiões vasculares.
A angioplastia com stent,  é um procedimento moderno que também apresenta bons resultados, quando bem indicada. Até o momento, só deve ser a primeira opção  no grupo de pacientes de alto risco para cirurgia tradicional.
De um modo geral, a cirurgia de carótida tradicional é mais segura e a angioplastia com stent é muito boa, quando bem indicada.

 

Bibliografia

Marcações:
nv-author-image

Dr. Alexandre Amato

O Dr Alexandre Amato é médico, professor de cirurgia vascular da Universidade de Santo Amaro (UNISA), e tem quatro especialidade médicas reconhecidas pelo MEC e respectivas sociedades: cirurgião geral, cirurgião vascular, angiorradiologista e ecografista. Formou-se na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e especializou-se em vários hospitais privados e públicos em São Paulo. Aprofundou-se em cirurgia vascular em Milão, no hospital San Raffaele da Università Vita-Salute. Quando voltou, fez seu doutorado em cirurgia cardiotorácica na Universidade de São Paulo (USP). Fundou a Associação Brasileira de Lipedema (www.lipedema.org) para divulgar conhecimento de qualidade às mulheres portadoras de Lipedema.