Back to Top

Estresse e os danos vasculares

Cirurgião Vascular em Jundiaí
Cirurgião Vascular em Jundiaí
Entrevista Dr Alexandre Radio Jundiai
Conversa rápida com o cirurgião vascular Dr Alexandre Amato sobre o estresse e as doenças vasculares. Conversamos também sobre as doenças venosas como varizes.

 

Transcrição:

Locutor: Problema circulatório gerado pelo estresse. Esse o nosso assunto agora e o nosso contato é com o Doutor Alexandre Amato, cirurgião vascular da Amato, instituto de medicina avançada

Dr. Alexandre Amato: Olá Paulinho, muito obrigado pelo convite, a gente tá aqui pra ajudar a responder algumas perguntas, algumas dúvidas dos seus ouvintes.

Locutor: A gente que agradece a participação do senhor aqui na rádio cidade. Doutor, são vários os sintomas do stress, é isso, doutor?

Dr. Alexandre Amato: Bom o stress é um problema clínico que desencadeia várias repercussões na circulação, muitas delas mais no coração. O coração é um órgão que reflete muito o nosso stress, mas a circulação periférica também.

Locutor: Entendi. Cada pessoa tem um sintoma diferente, não há um padrão, doutor?

Dr. Alexandre Amato: Não, não há. Não existe um padrão. É interessante, eu fiquei curioso por terem chamado um cirurgião vascular pra comentar e não um cardiologista, porque sempre se fala dos problemas cardíacos, o que vai acontecer com o coração em decorrência do stress. Mas tem várias outras doenças que também decorrem do stress. E o contrário também, doenças que acabam causando o stress.

Locutor: Entendi. É difícil lidar hoje com a vida moderna, a pessoa matando um leão por dia, ainda mais nesse nosso Brasil, com todos esses problemas aí, econômicos e afins, o cidadão não ficar estressado. Às vezes é inerente à pessoa, né, doutor?

Dr. Alexandre Amato: Com certeza, eu acho que um dos problemas maiores que leva a tudo isso, da vida moderna é o sedentarismo, né. Faz menos exercício, lida pior com tudo... toda essa sensação de stress e consequentemente acaba tendo problemas circulatórios

Locutor: Essa questão dos problemas circulatórios, doutor, acarreta uma série de problemas que podem levar esse indivíduo a ter problemas seríssimos de saúde, né, doutor, se não cuidar pode até levar a óbito, né.

Dr. Alexandre Amato: Por isso que um check up, uma avaliação clínica periódica é sempre muito bom e com relação ao stress, uma coisa muito importante, a gente tem que aprender a lidar com o stress, que tirar o stress da nossa vida é impossível.

Locutor: É sonho de uma noite de verão, né, doutor?

Dr. Alexandre Amato: Com certeza, com certeza, então essa maneira da gente lidar com o problema é que tem que ser trabalhada, porque a gente não vai conseguir tirar o trânsito da nossa frente, não vai conseguir tirar os colegas que estão te estressando, ou os chefes, ou as cobranças no emprego,

Locutor: Ou a Presidente, ou o Deputado,

Dr. Alexandre Amato: Com certeza, mais um imposto, né, todas essas preocupações vão continuar existindo. Ou a gente se fecha pra vida em sociedade e não fica sabendo de mais nada, você vira um ermitão ou a gente aprende a lidar com os problemas.

Locutor: Isso que eu ia perguntar, doutor Alexandre, o que o indivíduo pode fazer pra minimizar os efeitos do stress. O senhor citou a questão do sedentarismo, de repente uma caminhada no final da tarde ou no início da manhã, incutir isso no dia a dia, pode ser um caminho interessante, doutor?

Dr. Alexandre Amato: Com certeza, o exercício físico eu acredito que seja uma das melhores maneiras pra se lidar com o stress. Libera a endorfina, a endorfina é uma substância que dá um certo prazer e relaxa e afasta o stress. Qual o exercício físico? É claro que cada um vai ter a sua limitação, então é sempre bom conversar com o seu médico, mas os exercícios aeróbicos, caminhada, natação, hidroginástica, ioga, ioga vem junto uma certa meditação, tudo isso ajuda no... a combater o stress.

Locutor: O que a gente percebe, grosseiramente falando, leigamente falando, doutor, é que as pessoas às vezes acabam não se importando muito com o tal do stress, acham que é frescura, eu sou nervoso mesmo, stress não é doença. É ledo engano, as pessoas acabam tendo a saúde comprometida por causa disso e não procurando um auxílio de um profissional, né doutor?

Dr. Alexandre Amato: Com certeza, engraçado, né, se preocupar sobre o stress, ou ficar estressado com o stress, né, a que ponto a gente chegou.

Locutor: Que coisa.

Dr. Alexandre Amato: É incrível, mas as pessoas acabam deixando de lado mesmo. “Ah, é um problema secundário.” “Eu decido isso depois.” “É só eu atingir esta meta que eu não vou ter mais stress depois.” Ledo engano.

Locutor: Ledo engano.

Dr. Alexandre Amato: Atinge uma meta, logo em seguida vai ter outra meta e mais uma e mais um problema. Então é uma coisa que tem que ser feita no seu tempo e rápido, não deixar pro futuro.

Locutor: Os cidadãos tem stress uma vida toda, uma vida toda por falta de dinheiro aí ganha na mega sena sozinho aí fica estressado porque não sabe como vai investir o dinheiro e fazer dinheiro, ganhar. É um círculo vicioso, né, doutor.

Dr. Alexandre Amato: Com certeza, não tem saída, então todo mundo tem que se atentar a isso, fazer a sua prevenção, como a gente já disse o exercício físico é um bom caminho mas existem outros, então aprender a fazer uma meditação, atividades que sejam agradáveis. Então buscar um hobby que seja agradável e que tome um tempo saudável, um hobby que fica no computador vendo as notícias sobre mais um imposto também não ajuda.

Locutor: Aí piora tudo, né.

Dr. Alexandre Amato: É

Locutor: Eu arrumei um hobby interessante, tô fazendo aula de bateria pra aliviar o meu stress, tá dando um resultado muito positivo. Ô doutor, agora, aproveitar aqui e dar uma explorada no senhor como cirurgião vascular, uma questão que também aflige muitas... não as mulheres, mas também homens sofrem com isso, questão das varizes. As pessoas sentem muitas dores nas pernas, eu queria que o senhor falasse um pouquinho aí como que o individuo deve proceder, se começar a sentir aquele peso nas pernas as mulheres com varizes, que tem que ter uma atenção especial também, né, doutor Alexandre?

Dr. Alexandre Amato: Olha, isso dá pra linkar direto com o assunto do stress, né.

Locutor: Olha só.

Dr. Alexandre Amato: Varizes é uma doença que aparece lenta e progressivamente. E a questão é que como ela é muito lenta, o desenvolvimento, às vezes as pessoas não percebem que estão tendo os sintomas então chegam em casa no final do dia, aquele dia estressante e cheio de trabalho pesado, chega em casa e as pernas estão doendo. Aquele cansaço, aquela sensação de peso e passa pela cabeça aquela ideia de que, pôxa, foi um dia de trabalho pesado, então é normal ter essa dor. Então a minha mensagem é que não, não é normal. Essa dor pode ser uma insuficiência venosa, pode ser varizes e pode, e deve ser tratada, não precisa ficar sofrendo com isso. Então seria mais um fator aí que pioraria o stress, né, essa sensação de dor e essa impotência de tentar resolver, mas tem solução.

Locutor: Ô doutor, vou fazer outra pergunta aqui, me perdoe se eu vou falar besteira, bobagem, mas como leigo, a questão das dores nas pernas, questão da circulação, o senhor citou varizes, a gente citou varizes, tem a questão da trombose, que é um estágio mais avançado? Tem a ver com as varizes, é uma outra doença completamente distinta? Que que é a trombose?

Dr. Alexandre Amato: Essa pergunta é essencial, é um medo de todo mundo, com razão e acho que faz muito sentido eu fazer essa diferenciação aqui. São doenças diferentes as varizes e trombose, mas elas estão correlacionadas. Quem tem varizes pode ter trombose ou uma tromboflebite superficial, que seria uma trombose de uma veia superficial. A trombose nada mais é do que um coágulo obstruindo o fluxo sanguíneo. Esse coágulo ele vai causar dor e inchaço na perna e algumas repercussões a longo prazo é que ele solte, se desprenda e vá parar no pulmão. Quando acontece isso é um outro evento que se chama embolia pulmonar. E a embolia pulmonar é fatal. A embolia pulmonar mata. Então por isso é o grande medo da trombose. Então quem tem varizes tem um risco um pouquinho aumentado de ter trombose e quem tem trombose tem o risco de desenvolver a embolia pulmonar, que é fatal. Então por isso a gente tem todo esse trabalho na prevenção da trombose venosa, porque se a gente previne a trombose, a gente acaba prevenindo a embolia pulmonar. E uma das maneira pra evi... (-0:08:55 a 0:09:59 falha no áudio)... outra, apesar de serem doenças diferentes.

Locutor: Ô doutor, a questão do tratamento da... agora vamos voltar pras varizes, né. O tratamento, a pessoa já apontou já apareceu as varizes, qual o tipo de tratamento, claro que cada caso é um caso, mas de uma maneira geral, o individuo tem que tomar medicação, fazer caminhadas qual que é o procedimento assim, podemos dizer, geral pra quem sofre com varizes?

Dr. Alexandre Amato: Bom, em primeiro lugar tratar os fatores de risco, se tá obeso, fazer exercício, dieta, perder peso, exercício físico pra melhorar a musculatura da panturrilha pra bombear melhor o sangue, tudo isso são medidas gerais que todo mundo pode tomar. Agora quem tem a doença, precisa passar em consulta com o seu cirurgião vascular pra avaliar qual o melhor tratamento, mas basicamente nós temos o tratamento clínico e tratamento cirúrgico. O tratamento clínico é voltado mais para o uso da meia elástica, meia de compressão elástica, que ela melhora a circulação e o retorno venoso. E o tratamento cirúrgico seria... que tem várias técnicas, desde laser, radiofrequência, espuma, tem várias técnicas, elas visam a oclusão dessas veias. Então se a gente fecha uma veia ou retira essa veia que está doente, ela para de levar o sangue para o lado errado e melhora os sintomas.

Locutor: Entendi, a gente já citou isso en passant, doutor, mas só deixar claro pro nosso ouvinte, no final do dia o cidadão chega, homem ou mulher, sente aquelas dores nas pernas, uma perna pesando uma tonelada, isso não é normal, a pessoa tem que fazer uma investigação, procurar um profissional, porque alguma coisa deve estar acontecendo, né, doutor.

Dr. Alexandre Amato: Com certeza, alguma coisa é, pode não ser varizes, existem outras causas de dor nas pernas que devem ser investigadas e podem ser tratadas. Dor tem que ser entendida da seguinte forma: dor é o seu corpo falando que alguma coisa está errada

Locutor: Dando algum sinal que, opa vamos investigar que alguma coisa está errada.

Dr. Alexandre Amato: Exatamente, agora o nosso cérebro, a gente foi feito de uma maneira muito inteligente, então se o nosso cérebro recebe essa informação da dor por muito tempo, pra nossa... pra gente conseguir viver ele tenta minimizar essa dor, ele finge que essa dor não existe, senão a gente não consegue dormir, não consegue viver. Então dores crônicas por longos períodos, o nosso cérebro tende, a maioria das vezes, não todas, a minimizar, fazer com que essa dor pareça menor do que ela realmente é. Então a gente não pode menosprezar esse sinal do nosso corpo, de que alguma coisa está errada e, nas dores das pernas, o cirurgião vascular é o especialista indicado pra fazer a investigação inicial.

Locutor: Perfeito. Agora só pra concluir, tá muito bom esse papo, realmente muito útil, tenho certeza disso, pra muita gente essa prestação de serviço. O senhor citou no comecinho do nosso bate-papo, o AVC, coração, a gente vem percebendo cada vez mais indivíduos jovens sofrendo AVC, sofrendo infartos, né, eventos cardíacos e cerebrais, etc e tal. Já a gente linka com o nosso assunto principal da entrevista que é a questão do stress, né, doutor?

Dr. Alexandre Amato: Olha, é muito frequente. O que eu tenho visto no consultório são crianças, gente muito jovem, acabou de cair no mercado de trabalho e tá com pressão alta. A pressão alta tá diretamente ligada com o stress. Então essa cobrança, essa vida corrida que a gente tem, então tá fazendo os jovens de hoje terem hipertensão e a hipertensão vai levar a problemas maiores, como a arteroesclerose e aí pode ocorrer oclusão das artérias da perna, oclusão das artérias do coração, oclusão das artérias do pescoço, que irrigam o cérebro e ter infarto, derrame e tudo o mais. Tudo isso tá linkado, o stress levando à hipertensão, levando à arterosclerose, levando a todas essas consequências finais e absurdas, né, que não faz sentido.

Locutor: Entendi. Doutor, eu ia encerrar, mas me ocorreu uma outra questão aqui que acho que tem muito a ver com a especialidade do senhor. O pessoal cita, né, viagem muito longa de avião a pessoa tem que tomar cuidado, tem que dar uma esticada e tal. O que motiva isso, doutor?

Dr. Alexandre Amato: Pra evitar a trombose, essas orientações são importantíssimas, então tenho algumas dicas, se você tiver um tempinho no ar, eu falo.

Locutor: Por gentileza, vamos lá. Com certeza.

Dr. Alexandre Amato: Então vamos lá, a primeira delas é tomar bastante líquido no voo. O líquido não só vai deixar o sangue bem fluído, mas também vai te obrigar a ir no banheiro e te obrigando a ir no banheiro você se movimenta mais e diminui o risco de trombose. Agora eu vou usar a meia elástica também, né, mas aí com a orientação médica, é melhor. E agora eu vou dar uma dica que só funciona se não for todo mundo que sabe dela.

Locutor: Tá, entendi.

Dr. Alexandre Amato: Pegar a cadeirinha do corredor e não da janela. Tem um trabalho muito interessante que mostra que quem tem trombose em avião são os que estão na janelinha e não no corredor. Porque quem tá no corredor ele acaba se movimentando mais, ele tá mais livre, ele consegue mexer a perna.

Locutor: Mexe a perna, é verdade.

Dr. Alexandre Amato: Então agora se todo mundo quiser o corredor, não dá certo, né.

Locutor: Se todo mundo tiver ouvindo a gente nessa entrevista e for viajar de avião agora vai dar um problema lá na empresa aérea, viu doutor.

Dr. Alexandre Amato: Com certeza.

Locutor: Doutor Alexandre, eu quero agradecer demais a participação do senhor, foi muito bom ouvi-lo, a gente conta com a participação em outras oportunidades, eu queria que o senhor deixasse o contato do senhor, pra de repente outras pessoas que se interessaram pelo trabalho do senhor, fique à vontade.

Dr. Alexandre Amato: Lógico, o nosso site é www.amato.com.br e o consultório o telefone é 011 50532222

Locutor: Amato.com.br

Dr. Alexandre Amato: Isso

Locutor: Perfeito. Doutor Alexandre Amato, muitíssimo obrigado e um forte abraço pro senhor.

Dr. Alexandre Amato: Um abraço. Obrigado pela oportunidade.

Locutor: Doutor Alexandre Amato, cirurgião vascular da Amato Instituto de Medicina Avançada, que falou ao jornalismo da Cidade.

 

About the author
Prof Dr Alexandre Amato
Doutor em Ciências pela USP
Professor de Cirurgia Vascular da UNISA
Especialista em Cirurgia Vascular e Endovascular pela SBACV
Especialista em Ecografia Vascular pelo CBR

Autor

Prof. Dr. Alexandre Amato: Cirurgião Vascular em São Paulo

Prof. Dr. Alexandre Amato
Cirurgião Vascular, Endovascular e Ecodoppler
Tratamento de varizes com laser(11) 5053-2222
Tudo sobre varizes e doenças vasculares
vascular.pro
Clínica de Cirurgia Vascular: Tratamento de VarizesAv Brasil, 2283, São Paulo, SP
FacebookTwitterYoutubeLinkedin

 

Amato, ACM. Cirurgia Vascular: O que você não pode ignorar. 1ª. edição. 2017
Amato, ACM. Procedimentos Médicos: Técnica e Tática. 2ª edição. 2016. Roca 
Amato, MCM. Manual do Médico Generalista na era do conhecimento. 2014. Roca