De volta ao topo

aneurisma

3 dicas para evitar: Aneurisma de aorta abdominal

Aneurisma e ruptura

3 dicas essenciais para evitar o Aneurisma, que é basicamente uma distensão, de um ponto enfraquecido da parede de qualquer artéria do organismo. 

Aneurisma da Aorta Abdominal (AAA)

Aneurisma de aorta abdominal

Aneurisma da aorta abdominal (AAA) ocorre quando a aterosclerose ou o acúmulo de placa faz com que as paredes da aorta abdominal se tornem fracas e protuberante para fora como um balão. Um AAA se desenvolve lentamente ao longo do tempo e tem alguns sintomas perceptíveis. Quanto mais um aneurisma cresce, mais provável é que ele vá estourar, ou romper, causando intensa dor abdominal ou dor nas costas, tonturas, náuseas ou falta de ar

Aneurisma Aórtico

Aneurisma da aorta

A aorta é a maior artéria do corpo humano e carrega sangue rico em oxigênio para o resto do corpo. A parede da aorta é bastante elástica e consegue esticar e voltar ao normal o suficiente para se adaptar ao fluxo sanguíneo e ao bombeamento do coração. Entretanto, algumas situações médicas podem enfraquecer a parede arterial. Esses fatores, juntamente com pequenas lesões que ocorrem com a idade, podem enfraquecer a parede aórtica, que acaba esticando e abaulando para fora, como um balão.

Aneurisma de Artéria Esplênica

Aneurisma de artéria esplênica

O Aneurisma de artéria esplênica consiste na dilatação da artéria que nutre o baço. 

Albert Einstein e o Aneurisma

Aneurisma de Aorta Abdominal no Albert Einstein

Albert Einstein morreu em 18 de abril de 1955, aos 76 anos, vítima de um aneurisma de aorta que desencadeou uma hemorragia interna, aparentemente se negando a uma segunda cirurgia.

Páginas

Subscrever RSS - aneurisma