Gravidez causa varizes?

Não, somente mulheres com refluxo venoso (ex: dano valvular) ou genética para a doença antes da gravidez apresentam varizes depois do parto ou durante a gestação. Então não é a causa das varizes, mas sim da piora se já houver um problema valvar prévio. 
Durante a gravidez ocorre um aumento de 40% do volume sangüíneo, aumentam também os hormônios que mudam os tecidos dos vasos sangüíneos, esticando-os e os vasos que ali estavam podem ficar mais aparentes. Mas apareceriam de qualquer forma, cedo ou tarde, independente da gestação. Porém algumas mulheres podem ter varizes por causa da gravidez, mas é um grupo menor que possui síndrome da congestão pélvica e passam por um parto normal. Podendo ter também varizes vulvares ou de coxa proximal.
Portanto a cirurgia de varizes com sintomas no intervalo de duas gestações não só é possível, como recomendável. Agora, com o advento da cirurgia de varizes com laser, um procedimento que pode ser feito com anestesia local com alta precoce, ficou mais evidente ainda o benefício do tratamento também precoce e minimamente invasivo.

Se você tem varizes e está pensando em engravidar, não precisa parar o tratamento das varizes enquanto não engravidar. 

Se você tem varizes e descobriu que está gravida, o melhor é passar para o tratamento clínico de varizes enquanto durar a gestação.

Cordts, P R, and T S Gawley. “Anatomic and Physiologic Changes in Lower Extremity Venous Hemodynamics Associated with Pregnancy.” Journal of vascular surgery : official publication, the Society for Vascular Surgery [and] Internationa Society for Cardiovascular Surgery, North American Chapter 24, no. 5 (1996): 763-7.
Sparey, C, G Sissons, N Haddad, S Rosser, and L de Cossart. “Serial Colour Flow Duplex Scanning of the Veins of the Lower Limb Throughout Pregnancy.” British journal of obstetrics and gynaecology 106, no. 6 (1999): 557-62.
Sparey, C, N Haddad, G Sissons, S Rosser, and L de Cossart. “The Effect of Pregnancy on the Lower-Limb Venous System of Women with Varicose Veins.” European journal of vascular and endovascular surgery : the official journal of the European Society for Vascular Surgery 18, no. 4 (1999): doi:10.1053/ejvs.1999.0870.

Marcações:
nv-author-image

Dr. Alexandre Amato

O Dr Alexandre Amato é médico, professor de cirurgia vascular da Universidade de Santo Amaro (UNISA), e tem quatro especialidade médicas reconhecidas pelo MEC e respectivas sociedades: cirurgião geral, cirurgião vascular, angiorradiologista e ecografista. Formou-se na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e especializou-se em vários hospitais privados e públicos em São Paulo. Aprofundou-se em cirurgia vascular em Milão, no hospital San Raffaele da Università Vita-Salute. Quando voltou, fez seu doutorado em cirurgia cardiotorácica na Universidade de São Paulo (USP). Fundou a Associação Brasileira de Lipedema (www.lipedema.org) para divulgar conhecimento de qualidade às mulheres portadoras de Lipedema.