Gravidez causa varizes?

()

Gravidez causa varizes?

()

Não, somente mulheres com refluxo venoso (ex: dano valvular) ou genética para a doença antes da gravidez apresentam varizes depois do parto ou durante a gestação. Então não é a causa das varizes, mas sim da piora se já houver um problema valvar prévio. 
Durante a gravidez ocorre um aumento de 40% do volume sangüíneo, aumentam também os hormônios que mudam os tecidos dos vasos sangüíneos, esticando-os e os vasos que ali estavam podem ficar mais aparentes. Mas apareceriam de qualquer forma, cedo ou tarde, independente da gestação. Porém algumas mulheres podem ter varizes por causa da gravidez, mas é um grupo menor que possui síndrome da congestão pélvica e passam por um parto normal. Podendo ter também varizes vulvares ou de coxa proximal.
Portanto a cirurgia de varizes com sintomas no intervalo de duas gestações não só é possível, como recomendável. Agora, com o advento da cirurgia de varizes com laser, um procedimento que pode ser feito com anestesia local com alta precoce, ficou mais evidente ainda o benefício do tratamento também precoce e minimamente invasivo.

Se você tem varizes e está pensando em engravidar, não precisa parar o tratamento das varizes enquanto não engravidar. 

Se você tem varizes e descobriu que está gravida, o melhor é passar para o tratamento clínico de varizes enquanto durar a gestação.

Cordts, P R, and T S Gawley. “Anatomic and Physiologic Changes in Lower Extremity Venous Hemodynamics Associated with Pregnancy.” Journal of vascular surgery : official publication, the Society for Vascular Surgery [and] Internationa Society for Cardiovascular Surgery, North American Chapter 24, no. 5 (1996): 763-7.
Sparey, C, G Sissons, N Haddad, S Rosser, and L de Cossart. “Serial Colour Flow Duplex Scanning of the Veins of the Lower Limb Throughout Pregnancy.” British journal of obstetrics and gynaecology 106, no. 6 (1999): 557-62.
Sparey, C, N Haddad, G Sissons, S Rosser, and L de Cossart. “The Effect of Pregnancy on the Lower-Limb Venous System of Women with Varicose Veins.” European journal of vascular and endovascular surgery : the official journal of the European Society for Vascular Surgery 18, no. 4 (1999): doi:10.1053/ejvs.1999.0870.

LEIA TAMBÉM:  Varizes passa de pais para filhos?

Como você achou esse post útil…

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

nv-author-image

Alexandre Amato

O Dr Alexandre Amato é médico, professor de cirurgia vascular da Universidade de Santo Amaro (UNISA), e tem quatro especialidade médicas reconhecidas pelo MEC e respectivas sociedades: cirurgião geral, cirurgião vascular, angiorradiologista e ecografista. Formou-se na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e especializou-se em vários hospitais privados e públicos em São Paulo. Aprofundou-se em cirurgia vascular em Milão, no hospital San Raffaele da Università Vita-Salute. Quando voltou, fez seu doutorado em cirurgia cardiotorácica na Universidade de São Paulo (USP). Fundou a Associação Brasileira de Lipedema para divulgar conhecimento de qualidade às mulheres portadoras de Lipedema.

Marcações: