Tratamento de varizes a laser: recuperação rápida e indolor.

Varizes com laser
()
Varizes com laser

Varizes com laser

Técnica de laser para varizes utilizada há mais de uma década pelo Vascular.pro e pelo Instituto Amato combate todos os níveis da incrivelmente comum doença que já atinge mais de 60% da população brasileira: as varizes. Homens já representam 30% do total de casos no país. Nosso excelente resultado já foi publicado em revista internacional. Estamos sempre aprimorando e ensinando os colegas vasculares.

A eterna preocupação com a estética das pernas é sempre maior no verão. Além das indesejadas gordurinhas e celulite que podem representar o lipedema e também tem tratamento, o brasileiro em geral tem se preocupado cada vez mais com as varizes. Há também um grande interesse internacional no excelente trabalho realizado no tratamento de varizes no Brasil. Recebemos pacientes internacionais com alta freqüência, tanto pelo excelente resultado, quanto pelo menor custo quando comparado à outros países. Obviamente o dólar alto ajuda bastante. Pacientes vem de fora, operam varizes no Instituto Amato, por um valor muito inferior que em seu país natal, e, devido à rápida recuperação, ainda aproveitam o que o Brasil tem a oferecer no turismo.

O problema já atinge cerca de 60% da população, em torno de 30% dos casos ocorrem em homens. As mulheres buscam o tratamento em fases mais precoces da doença. Caracterizada pelo aparecimento de veias dilatadas e tortuosas, às vezes de coloração púrpuro-azulada, às vezes vermelhas ou verdes, principalmente na região da panturrilha, a doença venosa prejudica o aspecto visual e não é tão simples de ser tratada: cada tipo de veia requer um tratamento diferente. Não existe solução igual para todas as veias. A cirurgia tradicional (fleboextração e safenectomia) necessita realizar incisões (cortes) na perna do paciente para retirar os vasos lesados. E isso gera incomodo, hematomas e muita dor no período pós-operatório. O tempo de recuperação também é longo. Dependendo do cirurgião, a técnica tradicional pode necessitar de 15 a 30 dias de recuperação, às vezes até mais.

Como alternativa ao método tradicional, o cirurgião vascular moderno adota em seus pacientes a técnica de tratamento de varizes que utilizamos desde dezembro de 2009, baseada no uso de laser endovenoso para veias safenas. O procedimento consiste em introduzir uma microfibra ótica extremamente fina na veia doente. Em seguida, dispara-se o laser ecoguiado, ou seja, sob visão direta do ultrassom. Com o calor do laser dentro do vaso, este colaba totalmente. O equipamento de ultrassom doppler, utilizado no intraoperatório permite acompanhar em tempo real as veias sendo tratada com o laser. Com o ultrassom controlamos e guiamos a energia luminosa (o raio) que é disparado intravenosamente. Além disso, o laser também é usado para tratar os vasinhos, evitando a dor e o medo de agulhas.

Ao proporcionar uma recuperação mais rápida, essa técnica também permite que o paciente tenha alta no mesmo dia. A cirurgia é realizada às 9hs da manhã no Instituto Amato e o paciente tem alta médica no mesmo dia às 13 horas (salvo se começar em outro horário). É possível retornar às atividades cotidianas dentro de 24 horas e voltar a praticar exercícios mais pesados depois de uma semana. Não deve ficar acamado. Atualmente, o Instituto Amato é um dos poucos hospitais do país que dispõem deste recurso desde o início e utiliza-o de rotina. Ao oferecê-lo, permitimos que os nossos pacientes tratem as varizes com eficácia, sem ter que deixar de aproveitar o verão ou mesmo deixar de fazer exercícios.

É a técnica perfeita para a vida corrida da modernidade. Assim, em pouco tempo o paciente já pode voltar a usar roupas mais condizentes com a estação, como bermudas, biquínis ou shorts mais curtos.

Prevenção venosa

Especialista no tratamento de varizes, o Dr. Alexandre Amato também tem coordenado diferentes trabalhos para difundir métodos de diminuição dos fatores de risco da doença e aumento da segurança e melhora de resultados na cirurgia de varizes com laser. Medidas simples, como evitar ficar em pé ou sentado na mesma posição por muito tempo, se alimentar de maneira saudável e evitar sobrepesos, minimizam bastante as chances de aparecimento das varizes. A doença é genética, mas ainda não  conseguimos determinar quando e em quem a doença pode aparecer. Hábitos saudáveis ajudam a prevenir a doença. E a simples difusão desses cuidados pode livrar muita gente de ter que lidar com varizes no futuro.

Quando fazer cirurgia de varizes com laser!

Fatores de risco

As varizes costumam aparecer após os 20 anos (pode ocorrer antes e mais tardiamente na vida) e, entre os fatores de risco, a predisposição genética, associada a situações diárias, como carregamento excessivo de peso, obesidade, gestação, muitas horas em pé ou sentado em longas viagens, por exemplo, anticoncepcionais e até o uso frequente de sapatos de salto alto. No entanto, ainda é impossível prevenir a doença totalmente. As varizes são ocasionadas pelo mau funcionamento de válvulas dentro das veias que levam o sangue venoso dos membros inferiores de volta ao coração.

Esse problema faz com que o sangue fique represado nas veias superficiais, como as safenas ou perfurantes, entre outros vasos das pernas, provocando deformações, inchaços, alteração na coloração, eczema, dermatite ocre, alterações na sensibilidade da pele, além da sensação de dor ou peso ao caminhar, queimação, cansaço e edemas ao redor do tornozelo. Vale lembrar que cerca de 10% das pessoas que operam varizes, precisam de outro procedimento no futuro. Outros mais costumam ver veias menores doentes em aproximadamente cinco anos. Por isso é muito importante escolhermos o melhor tratamento dessa enfermidade. Temos um artigo inteiro sobre as causas das varizes.

Varizes em homens

No Brasil, cerca de 70% dos casos de varizes ocorrem entre as mulheres, mas isso ocorre porque as mulheres buscam o tratamento estético antes dos homens. Os homens costumam ser vítimas das fases mais graves da doença, muitas vezes sem dor ou cansaço nas pernas. Por isso, o controle da propagação da doença em homens é muito importante. Assim como as mulheres, os homens podem desenvolver varizes mais finas, reticulares e tronculares, que às vezes ficam escondidas atrás dos pelos das pernas.

É fundamental conscientizar os homens da gravidade do problema e tratar antes de se tornar uma úlcera varicosa. Afinal, varizes tronculares  são muito perigosas, já que ficam ainda mais expostas e podem levar à flebite (inflamações nas paredes dos vasos) e sangramentos (varicorragia) com certa facilidade.

A maioria dos homens não dá a devida atenção ao problema por falta de informação e por se acostumar com os sintomas. Devido à evolução lenta e progressiva, os homens tendem a considerar os sintomas como normal após um dia de trabalho extenuante. Muitos só vão procurar tratamento quando a doença chega a um estado muito avançado, às vezes já na úlcera. E pior, muitos nunca tomaram qualquer atitude preventiva em relação ao problema. As causas das varizes são as mesmas em homens e mulheres.

Diminua o risco de ter varizes.

Como evitar uma nova cirurgia de varizes após cirurgia?

Alimente-se bem. Evite excesso de peso. Conheça a dieta anti-inflamatória e adote uma alimentação equilibrada.
Consulte um cirurgião vascular antes de começar um tratamento com pílula anticoncepcional e conheça as alternativas não hormonais.
Evite passar o dia parado na mesma posição. Se não puder, caminhe, dê alguns passos periodicamente. Coloque um alarme para ajudar a lembrar. Isso ajudará a liberar e estimular a circulação sanguínea com a bomba da panturrilha.
Sempre que possível, deite-se e eleve as pernas para favorecer o retorno venoso, já que os pés ficarão mais altos que o coração, principalmente quem tem predisposição.
Não fume, ou pare de fumar. Além de ser prejudicial à saúde por vários outros motivos, o cigarro e outros, combinado com outros hábitos não saudáveis, pode piorar varizes e suas complicações.
Para estimular a circulação sanguínea, use meias elásticas de compressão sob orientação médica.
Jamais trate as varizes sem o acompanhamento de um cirurgião vascular. Não adote tratamentos não reconhecidos. A cirurgia de varizes com laser é a técnica reconhecida mundialmente como melhor técnica para o tratamento de varizes. Faça o procedimento com equipe habituada e pioneira na técnica.

Cuidados de emergência em varizes. Sim, existe emergência em varizes.

As varizes podem se romper e sangrar, isso se chama varicorragia. Se isso acontecer, deite-se imediatamente e coloque as pernas para cima. Em seguida, comprima o local sangrante com panos limpos por 5 a 10 minutos, até que o sangramento seja estancado. Depois, lave com água corrente, sabão e proteja a área lesionada com curativos compressivos. Nessa situação procure o cirurgião vascular, porque o tratamento das varizes deixou de ser um caso estético e passou a se tornar quase que obrigatório para evitar novos eventos dramáticos.
Caso ocorra inflamação dolorida no local das varizes, um cordão palpável, vermelho e doloroso, cujos sintomas não desaparecem com o tempo ou quando se eleva as pernas, procure atendimento médico imediatamente, pode ser uma tromboflebite. Se não houver inchaço aparente, mas dor intensa e contínua, procure também um hospital ou posto de saúde mais próximo.

É possível fazer a cirurgia de varizes com laser pelo convênio?

Não tem resposta simples para essa pergunta… depende muito. Nós conseguimos que o convênio por reembolso cubra as despesas do tratamento venoso. Se o seu convênio oferece reembolso conseguimos na maioria das vezes realizar o procedimento custeado pelo convênio. Se o seu convênio não oferece reembolso, dificilmente você vai conseguir a cirurgia de varizes por laser custeada pelo convênio. A cirurgia convencional para varizes está na lista de procedimentos obrigatórios da ANS cadastrado como “Varizes -- tratamento cirúrgico de dois membros” e deve ser paga integralmente pelo convênio. Porém, não há cadastro separado para o tratamento com laser. Como a cirurgia com laser requer materiais extras (fibra ótica + equipamento de laser + ecodoppler intraoperatorio + introdutor), as operadoras podem até autorizar a cirurgia, mas não cobrem o custo do material extra, alegando que o procedimento tradicional não os necessita. Eles se baseiam na RESOLUÇÃO NORMATIVA -- RN Nº 387, DE 28 DE OUTUBRO DE 2015 no seu art. 12, que diz: “Os procedimentos realizados por laser, radiofrequência, robótica, neuronavegação ou outro sistema de navegação, escopias e técnicas minimamente invasivas somente terão cobertura assegurada quando assim especificados no Anexo I, de acordo com a segmentação contratada.”.

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

nv-author-image

Alexandre Amato

O Dr Alexandre Amato é médico, professor de cirurgia vascular da Universidade de Santo Amaro (UNISA), e tem quatro especialidade médicas reconhecidas pelo MEC e respectivas sociedades: cirurgião geral, cirurgião vascular, angiorradiologista e ecografista. Formou-se na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e especializou-se em vários hospitais privados e públicos em São Paulo. Aprofundou-se em cirurgia vascular em Milão, no hospital San Raffaele da Università Vita-Salute. Quando voltou, fez seu doutorado em cirurgia cardiotorácica na Universidade de São Paulo (USP). Fundou a Associação Brasileira de Lipedema para divulgar conhecimento de qualidade às mulheres portadoras de Lipedema.

Marcações:

1 comentário em “Tratamento de varizes a laser: recuperação rápida e indolor.”

  1. Pingback: Tratamento de varizes a laser proporciona recuperação rápida e indolor. | Dicas de saúde

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.