fbpx

O que é Úlcera Venosa?

Úlcera venosa
()

A úlcera venosa, também conhecida como úlcera varicosa, representa um estágio avançado da insuficiência venosa. Doença crônica é caracterizada pela abertura de uma ferida na parte inferior da perna, geralmente na região dos tornozelos, a condição acomete cerca de 1% da população brasileira. Contudo, a incidência da doença tende a aumentar conforme o avanço da idade, atingindo aproximadamente 4% dos idosos acima dos 65 anos.

Como surge a úlcera venosa?

Conforme pontuamos anteriormente, a úlcera venosa é uma doença crônica, causada pela má circulação sanguínea. Na prática, ela acontece por causa da dificuldade do retorno do sangue dos membros inferiores ao coração. Isso, por sua vez, faz com que haja um acúmulo de sangue nas veias, que podem causar inclusive o rompimento dos vasos sanguíneos. 

YouTube video

Com o rompimento, os componentes do sangue causam uma inflamação na pele, que pode culminar na abertura de feridas de difícil cicatrização. Com relação à ferida, ela pode ser indolor, pouco ou bastante dolorida, conforme o seu estágio. Contudo, pode aumentar de tamanho e profundidade caso não seja tratada rapidamente e apresentar outras complicações como apresentação de secreção purulenta, mau cheiro, inchaço, vermelhidão e calor local.

Principais sintomas

Em outra oportunidade, falamos aqui no blog sobre a Dermatite Ocre, condição também provocada pelo mau funcionamento das veias. De acordo com o que explicamos, a Dermatite Ocre é causada por varizes do estágio 4, ou seja, varizes avançadas. 

Se fôssemos definir um estágio para a úlcera venosa, a doença seria então classificada como estágio 6, ou seja, gravíssima. Até mesmo porque ela é precedida pela Dermatite Ocre e os seus sintomas, que incluem:

  • Inchaço e vermelhidão na parte inferior das pernas;
  • Coceira;
  • Descamação, rigidez e atrofia da pele;
  • Rigidez muscular;
  • Aparecimento de manchas amarronzadas ou arroxeadas no local;
  • Surgimento de feridas com a presença ou não de pus.
YouTube video

 

De acordo com a SBACVSP (Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular – Regional São Paulo), a úlcera varicosa não é uma doença fatal e, assim sendo, não causa riscos de morte ao paciente. Todavia, é uma condição que afeta consideravelmente a sua qualidade de vida, impedindo inclusive a realização de atividades rotineiras. 

Tratamentos para úlcera venosa

A úlcera venosa tem cura, mas, por ser uma doença crônica e vascular, é uma condição recorrente se não tratar a origem do problema. O tratamento para o problema é feito por um angiologista, médico especializado que cuida de patologias relacionadas aos vasos sanguíneos e linfáticos.

O tratamento tem como finalidade melhorar a circulação sanguínea, aliviar a dor e o inchaço, promover a cicatrização da ferida aberta e evitar o surgimento de novas úlceras. Para que isso seja possível, o profissional pode recomendar os seguintes procedimentos:

Terapia compressiva

Tratamento não invasivo, consiste no uso de meias de compressão para estimular a circulação local, diminuindo o inchaço, a dor e os riscos de a ferida infeccionar. Graças à melhora circulatória, a terapia compressiva também evita o surgimento de novas úlceras.

YouTube video

Limpeza da úlcera venosa

Além da terapia compressiva, a limpeza do ferimento também faz parte do tratamento. É preciso remover o tecido morto da úlcera varicosa com o auxílio de substâncias específicas para esse fim. Geralmente esse procedimento é feito com a aplicação de soro fisiológico no local para limpar e desinfetar a pele. 

Posteriormente, são aplicadas substâncias como hidrogel ou alginato de cálcio, que promovem uma cobertura capaz de cicatrizar feridas superficiais ou profundas, infeccionadas ou não e com ou sem necrose. Após a aplicação dos medicamentos, a ferida é protegida por um curativo.

YouTube video

Elevação das pernas

Deitar-se com as pernas elevadas a um nível superior ao do corpo também é uma das formas de tratamento para a úlcera varicosa. Prático, simples e funcional, ele consiste em apoiar as pernas sobre travesseiros ou almofadas, para facilitar o retorno do sangue das pernas para o coração.

YouTube video

 

Uso de medicamentos específicos para úlcera venosa

Em alguns casos, o angiologista poderá prescrever medicamentos orais para estimular a circulação sanguínea e ajudar no fechamento da ferida. Ainda, podem ser prescritos analgésicos para aliviar a dor.

Casos em que a cirurgia vascular é necessária

Em casos de úlceras venosas graves e recorrentes, o profissional de saúde pode recomendar tratamentos mais agressivos ou invasivos para sanar o problema e devolver a qualidade de vida ao paciente. Nesse caso, os mais indicados são:

 

Vale a pena destacar que os procedimentos buscam atuar na causa da úlcera venosa, ou seja, nas varizes. Por isso, eles diminuem em até 90% as chances de recidiva e promovem resultados mais rápidos dos que os tratamentos não invasivos. 

Apesar de causarem receio em muitos pacientes, tratam-se de procedimentos simples, indolores e de fácil recuperação. Eles são realizados com o uso de anestesia local ou raquianestesia, que inibe a sensibilidade dos membros inferiores. O pós-cirúrgico é bem tranquilo e inclui repouso durante as primeiras 48 horas da cirurgia e práticas como caminhar para evitar trombose, limpeza das feridas cirúrgicas, alimentação leve e equilibrada.

 

Tratamento e cirurgia de úlcera venosa no Instituto Amato

Conforme apresentamos ao longo deste artigo, a úlcera varicosa tem tratamento e até cura. Ela demanda acompanhamento multidisciplinar de saúde, como consultas regulares a especialidades como angiologia, cardiologia e cirurgia vascular. 

Nesse sentido, o Instituto Amato surge como grande aliado da sua saúde e bem-estar. Há quase 40 anos no mercado, a clínica reúne em um único lugar várias especialidades médicas para que você tenha um tratamento humanizado, assertivo e com excelentes resultados. 

Além dos consultórios médicos, o Instituto Amato conta ainda como um centro de medicina avançada, o Hospital Dia. Trata-se, na verdade, de um centro cirúrgico próprio, equipado com equipamentos de altíssima tecnologia e especializado em procedimentos minimamente invasivos, em que o paciente recebe alta no mesmo dia.

No Hospital Dia, o paciente recebe todos os cuidados pós-cirúrgicos necessários durante um período não superior a 12 horas, em uma modalidade mais conhecida como internação parcial. Após esse período, ele recebe alta, mas continua sendo devidamente acompanhado pela equipe médica especializada. 

Desconfiado que tem úlcera venosa ou não sabe mais o que fazer para tratar o problema? Entre em contato com o Instituto Amato, marque a sua consulta e descubra os melhores tratamentos para melhorar a sua circulação sanguínea, recuperar a sua autoestima e qualidade de vida.

 

Prof. Dr. Alexandre Amato

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

>
Rolar para cima
× Precisa de ajuda? Fale conosco! Available from 08:00 to 20:30