Lipedema: síndrome da gordura dolorosa

Lipedema
()

O lipedema, também conhecido como “síndrome gordurosa dolorosa”, é uma doença crônica que ocorre principalmente em mulheres, caracterizada por excesso de tecido adiposo simétrico bilateral nos quadris e nas pernas superiores e/ou inferiores, combinado com uma tendência de inchaço nas pernas. A gordura pode se acumular nas pernas, coxas, culotes e mesmo braços. Veja área de distribuição do lipedema. A causa do lipedema é desconhecida, mas provavelmente inclui fatores genéticos, metabólicos, inflamatórios e/ou hormonais.

Os sintomas variam de acordo com os pacientes, mas podem incluir:

Excesso de gordura simétrica nas pernas

  • Gordura lipedêmica não afetada pela restrição calórica e/ou exercício
  • Início durante a puberdade, durante ou após a gravidez ou na menopausa
  • Pés, mãos e cabeça são menos afetados
  • Nos estágios iniciais, um tronco esbelto contrasta o excesso de gordura nos quadris, coxas, pernas e nádegas
  • Em fases posteriores, a gordura lipedêmica se manifesta no peito, torso, abdômen e extremidades superiores e a gordura torna-se fibrótica; síndrome metabólica é um risco
  • Braços são afetados em 80% dos casos de lipedema, embora geralmente menos que as pernas

Tegumentar

  • Dor nos tecidos afetados em repouso, em marcha e/ou quando tocado
  • Contusões/hematomas na pele de aparecimento fácil
  • Perda de elasticidade da pele
  • Acrocianose dos pés pode ser vista

Musculoesquelético

  • Marcha anormal devido à gordura da perna que afasta as pernas, levando a lesão no joelho, tornozelo e quadril, pronação do tornozelo
  • hipermobilidade
  • deterioração progressiva da mobilidade, se não tratada

Vascular

  • Inchaço piora com ortostase no verão
  • hipotermia da pele e queixas de extremidades frias

Critério de diagnóstico

O diagnóstico é baseado em critérios clínicos e deve ser feito por exame físico sistemático. Os diagnósticos diferenciais incluem: obesidade e linfedema. Outras causas de edema da parte inferior das pernas (insuficiência venosa crônica, edema cíclico idiopático, edema devido a doença interna, medicamentos e edema ortostático) devem ser consideradas. É difícil distinguir entre formas leves de lipedema e variações “normais” de gordura. O uso de uma abordagem funcional com foco nas limitações das atividades da vida diária é recomendado.

Atualmente, não existe teste definitivo para lipedema. O diagnóstico é feito com base no histórico médico e inspeção manual e palpação de gordura. Os critérios para o diagnóstico incluem o seguinte:

  • Ocorrência quase exclusiva em mulheres
  • Manifestação bilateral e simétrica com envolvimento mínimo dos pés
  • Edema com depressão mínima com sinal negativo de Kaposi-Stemmer
  • Dor, sensibilidade à pressão
  • Maior fragilidade vascular; fácil sofrer contusões
  • Alargamento persistente após elevação das extremidades ou perda de peso

 

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

nv-author-image

Alexandre Amato

O Dr Alexandre Amato é médico, professor de cirurgia vascular da Universidade de Santo Amaro (UNISA), e tem quatro especialidade médicas reconhecidas pelo MEC e respectivas sociedades: cirurgião geral, cirurgião vascular, angiorradiologista e ecografista. Formou-se na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e especializou-se em vários hospitais privados e públicos em São Paulo. Aprofundou-se em cirurgia vascular em Milão, no hospital San Raffaele da Università Vita-Salute. Quando voltou, fez seu doutorado em cirurgia cardiotorácica na Universidade de São Paulo (USP). Fundou a Associação Brasileira de Lipedema para divulgar conhecimento de qualidade às mulheres portadoras de Lipedema.

1 comentário em “Lipedema: síndrome da gordura dolorosa”

  1. Pingback: Lipedema: síndrome da gordura dolorosa | Dicas de saúde

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.