Embolização de miomas

()
()

Sumário

O que são miomas?

Também chamado de fibroma ou leiomioma uterino, o mioma uterino é uma espécie de tumor benigno formado a partir do miométrio, um músculo do útero. É um aglomerado de células que tem a capacidade de se desenvolver para dentro ou para fora do órgão, podendo ainda alterar o formato deste. Embora seja um tumor, ele raramente se transforma em câncer. Aparece na idade fértil da mulher, não aparece antes da primeira menstruação ou após a menopausa. Mais frequentemente surge entre os 40 e 50 anos, podendo passar despercebido para algumas, que não relatam sintoma algum.

Quais os tipos de miomas uterinos?

Mioma subseroso

Ocorre na camada externa do útero, abaixo da parede serosa. Cresce para fora e pode pressionar outros órgãos, como bexiga e intestino, podendo dar a sensação de outras doenças, bexiga cheia e infecção urinária.

Mioma pediculado

Pode aparecer do lado de dentro ou de fora do órgão. Fica conectado à parede uterina por meio de um cordão fino chamado pedículo. Quando surge no lado de dentro, é chamado também de intracavitário.

Mioma submucoso

Fica dentro do órgão, logo abaixo do endométrio. Como é nessa região que o embrião se fixa, ele é bastante relacionado à infertilidade, por impedir que essa fixação aconteça.

Mioma intramural

Surge dentro da parede do útero. Muitas vezes não traz consequências, a menos que seja de um tamanho maior que 5 centímetros. Nesse caso, pode dificultar uma gravidez ou causar cólicas.

Mioma intraligamentar

Fica localizado entre os ligamentos com ovários, útero e trompas. Esse tipo de mioma pode bloquear o caminho entre os óvulos, dificultando uma gravidez.
LEIA TAMBÉM:  Embolização de má formação venosa
LEIA TAMBÉM:  Cirurgia Endovascular

Mioma em parturição

Pode acontecer de um mioma pediculado entrar no canal cervical. Quando isso acontece, o relato é de dor intensa, como de um parto. Dependendo do tamanho, pode ainda causar a dilatação do colo do útero.

Mioma de colo uterino

Aparece no colo do útero e pode ocasionar muita dor durante as relações sexuais. Em alguns casos, entra em parturição.

Tratamento por embolização de miomas

O tratamento dos miomas uterinos por via endovascular, com a técnica chamada de embolização uterina visa a obstrução das artérias nutridoras. É um procedimento seguro e eficaz. O tratamento de miomas uterinos por via endovascular, com a técnica chamada de embolização uterina visa a obstrução das artérias nutridoras. É um procedimento  que oferece uma recuperação bem mais rápida para as pacientes. Foi descrito pela primeira vez em 1995 por um ginecologista francês e é realizado por especialistas em cirurgia endovascular e radiologia intervencionista. Os critérios para indicação da cirurgia e regras para a liberação dos convênios foi bem estabelecida pela ANS. É possível fazer embolização de miomas fora dos critérios, mas, nesses casos, não necessariamente será coberto pelo convênio.

Informação para médicos e ginecologistas

Se você é médico e deseja se informar sobre a embolização de miomas, a equipe Vascular.pro criou um curso médico online gratuito sobre a embolização de miomas. Aguardamos você lá.
Embolização de Miomas – Instituto Amato

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil…

LEIA TAMBÉM:  Varizes pélvicas: peso e dor na barriga
LEIA TAMBÉM:  Retirada de cateter de quimioterapia

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

nv-author-image

Alexandre Amato

O Dr Alexandre Amato é médico, professor de cirurgia vascular da Universidade de Santo Amaro (UNISA), e tem quatro especialidade médicas reconhecidas pelo MEC e respectivas sociedades: cirurgião geral, cirurgião vascular, angiorradiologista e ecografista. Formou-se na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e especializou-se em vários hospitais privados e públicos em São Paulo. Aprofundou-se em cirurgia vascular em Milão, no hospital San Raffaele da Università Vita-Salute. Quando voltou, fez seu doutorado em cirurgia cardiotorácica na Universidade de São Paulo (USP). Fundou a Associação Brasileira de Lipedema para divulgar conhecimento de qualidade às mulheres portadoras de Lipedema.