Permcath (Cateter Permcath)

cateter para hemodiálise
()
()

O cateter de Permcath é um pouco diferente do Portocath que já mostramos. A função principal dele é permitir a hemodiálise, procedimento de filtragem do sangue, para aqueles que estão com os rins falhando. Muitas vezes é um procedimento temporário, outras vezes é um procedimento de transição para a fístula, e outras vezes, é definitivo. 

O Permcath é um cateter de longa permanência implantado em uma veia de grosso calibre central, geralmente através da veia jugular no pescoço. Pode também ser introduzido em outras veias como a subclávia, que fica no tórax embaixo da clavícula, ou na femoral, que fica na virilha, além de outros locais menos comuns. Este cateter é colocado através de um túnel feito em microcirurgia com saída em um local diferente do que foi implantado, oferecendo mais conforto ao paciente e, mais importante, menor índice de infecções.
 
Pacientes portadores de insuficiência renal crônica, que necessitam realizar hemodiálise – processo de filtração do sangue que substitui as funções dos rins –, precisam de um acesso venoso para o procedimento. Os acessos mais utilizados são os cateteres, no caso o Permcath, e as fístulas arteriovenosas.
 
A equipe Amato é especializada na implantação de todos os acessos disponíveis para realização de diálise em pacientes portadores de insuficiência renal crônica em regime de hospital dia, fora do ambiente hospitalar: cateter de Shilley, Permcath, Portocath e cateteres para realização de diálise peritoneal, como o Tenckhoff. Da mesma forma, a equipe tem ampla experiência na realização de fístulas arteriovenosas para hemodiálise.
 
O implante do cateter de permcath é feito no centro cirúrgico do hospital dia Instituto Amato com a aplicação de anestesia local e sedação para maior conforto. Utilizando aparelho de fluoroscopia digital de última geração, como um raio X móvel auxiliado e guiado pelo Ultrassom (método mais seguro atualmente), o procedimento é realizado de forma rápida e segura. O paciente recebe alta no mesmo dia e pode realizar hemodiálise pelo cateter assim que este é implantado. Em alguns casos, o permcath também pode ser utilizado para transplante de medula óssea.

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil…

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

nv-author-image

Alexandre Amato

O Dr Alexandre Amato é médico, professor de cirurgia vascular da Universidade de Santo Amaro (UNISA), e tem quatro especialidade médicas reconhecidas pelo MEC e respectivas sociedades: cirurgião geral, cirurgião vascular, angiorradiologista e ecografista. Formou-se na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e especializou-se em vários hospitais privados e públicos em São Paulo. Aprofundou-se em cirurgia vascular em Milão, no hospital San Raffaele da Università Vita-Salute. Quando voltou, fez seu doutorado em cirurgia cardiotorácica na Universidade de São Paulo (USP). Fundou a Associação Brasileira de Lipedema para divulgar conhecimento de qualidade às mulheres portadoras de Lipedema.