Como Prevenir a Demência: 12 Dicas Essenciais para Cuidar do Seu Cérebro

A saúde do cérebro é um tema que tem ganhado cada vez mais atenção, especialmente quando pensamos em longevidade com qualidade de vida. A demência, uma condição caracterizada pela diminuição da capacidade cognitiva, afeta milhões de pessoas ao redor do mundo e representa uma das maiores preocupações para quem busca um envelhecimento saudável. A boa notícia é que há medidas eficazes para prevenir essa condição, baseadas em evidências científicas. A seguir, apresentaremos 12 dicas fundamentais para cuidar da saúde do seu cérebro e evitar a demência.

Sumário

O Dr. Alexandre Amato, especialista em doenças circulatórias, aborda a demência, uma condição caracterizada pela diminuição da capacidade cognitiva, afetando a memória, comunicação, personalidade e habilidades de resolução de problemas. Destacando a importância da prevenção, o vídeo oferece 12 dicas baseadas em evidências científicas para evitar a demência, incluindo manter uma vida ativa e saudável, proteger a audição, controlar a pressão arterial e o diabetes, evitar álcool e tabagismo, combater a depressão e fomentar o contato social. O Dr. Amato enfatiza que as escolhas feitas em fases mais jovens da vida têm um impacto significativo na saúde cerebral na velhice, e que a prevenção da demência é um compromisso de longo prazo com a qualidade de vida.

Você se preocupa com a saúde do seu cérebro? As suas decisões de hoje vão impactar no seu futuro. Nós vamos falar sobre a demência e eu vou dar 12 dicas de como evitá-la. E eu sou o Dr. Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato. Eu ajudo pessoas com doenças circulatórias a entenderem o seu problema e a melhorarem a qualidade de vida. Então, vamos entender o que é a demência, a demência e a diminuição da capacidade cognitiva. Ou seja, vai perder a função cerebral. Tenho certeza que ninguém quer algo como isso no futuro. Se você conhece alguém que está passando por esse problema, se você está aqui no vídeo tentando entender como pode ajudar ou se você está aqui buscando a prevenção, fica tranquilo que eu vou passar aqui as melhores dicas mais embasadas em ciência que a gente tem hoje em dia. Então já pode encaminhar esse vídeo para aquela pessoa que você acha que pode ajudar. Pode comentar lá embaixo? Deixe as suas perguntas, afinal, esse vídeo está partindo de uma pergunta, de um comentário de um vídeo anterior meu, então eu posso não conseguir responder todo mundo, mas eu estou lendo os comentários e a gente usa pra melhorar aqui o canal e tem essa perda da capacidade cognitiva, pode ser uma perda de memória. Então você conhece alguém com perda de memória ou você mesmo está com dificuldade com a memória, ou pode chamar dificuldade na comunicação da forma de se expressar. Pode ser também uma alteração na personalidade, no julgamento, na capacidade de resolver problemas lógicos. Então altera o raciocínio da pessoa. Existem algumas doenças são bem conhecidas. Por exemplo, a doença de Alzheimer é bem conhecida de todo mundo, já deve ter ouvido falar, mas tem também a demência vascular, a demência vascular. Ela origina das artérias que são obstruídas e vai diminuindo o fluxo sanguíneo para o cérebro gradativamente e vai, consequentemente, perdendo essa capacidade de raciocínio e a função cerebral tem um outro tipo de demência, que é a demência fronto temporal, que afeta bem a área da personalidade. Então a pessoa perde a sua personalidade, perde um pouquinho da comunicação, perde a capacidade de organizar as coisas de uma forma lógica na sua vida. A demência, fruto temporal é bem triste porque assim a pessoa pode até aparentar que está tudo bem, porque ela muda a personalidade, mas a personalidade acaba afastando as outras pessoas e na verdade isso é uma doença que precisa de ajuda. Se você quiser que eu fale mais sobre os outros tipos de demência, pode comentar lá embaixo que eu posso fazer outro vídeo, porque nesse aqui eu vou dar 12 dicas de como evitar todos esses problemas na nossa cognição, na nossa função cerebral para deixar o motor funcionando. Hoje em dia, os quadros demenciais afetam quase 2 milhões de idosos no Brasil e muita gente tem estimativa que diz que até 2050 vão triplicar os casos de Alzheimer. Agora, o que é certo é que do jeito que a sociedade está caminhando, esses números vão subir com certeza e cada vez mais. Agora vamos lá, tem o tratamento e tem a prevenção. O tratamento é quando já está idoso, é quando o problema já apareceu. A demência está lá. Então não quer dizer que esses 12 fatores que eu vou falar aqui não são importantes? Lógico que são. Mas a ideia é buscar a prevenção e buscar não ter esse problema no futuro. Tenho certeza que é isso que você quer. Então o momento da infância, a adolescência ou o adulto jovem são os momentos onde as suas decisões vão causar o maior impacto lá na idade mais avançada. Então, tudo o que você faz hoje vai mudar o seu futuro. Então, hoje a infância adolescência adulto jovem pode não estar muito preocupado. Ah, não tô nem aí para a saúde, mas aí você vai colher esses frutos lá na frente. Então fica atento que tudo o que eu vou falar aqui é pra lá na frente. Você não depender da ajuda dos outros, você não depender de alguém com o cérebro funcionando para ajudar o seu. Obviamente ainda tem outros vários casos aí de demências, outras doenças. Tem demência genética também, que acontece mais cedo, antes dos 60 anos. Então a gente tem que lembrar que é sempre importante fazer uma avaliação com um médico especialista, um neurologista, porque realmente existem várias doenças. Eu estou comentando aqui as mais comuns. Então, esses hábitos saudáveis que evitam a demência, eles são tão eficazes que você adotar todos eles, ou se toda a população adotasse, diminuiria em 50% os casos de demência no mundo. Então vamos lá. O primeiro hábito é investir em educação e estímulo cerebral e estímulo cognitivo, principalmente na meia idade, lá pelos seus 40, 50 anos, até o final da vida. Então eu vejo pessoas que simplesmente largam das suas atividades, que demandam a função cerebral. E aí depois vem o que? A queda é abrupta, a função cerebral vai se perdendo. O cérebro é como um músculo. A gente tem que ir treinando, tem que ir exercitando todos os dias. Então, viajar, ouvir música. Então viajar, ouvir música, apreciar a arte, fazer exercício físico, até palavra cruzada. Algum desses jogos que estimulam o cérebro, o sudoku e vários outros. Você gosta de algum deles? Se inscreve lá embaixo no comentário que eu quero saber. Então é muito importante continuar resolvendo problemas, que é onde a gente tem a maior demanda cerebral. Então se chega uma determinado momento da vida, você estava almejando aquela aposentadoria e aí você sai do emprego que exigia a sua função cerebral e vai pra uma aposentadoria e para de precisar resolver problema ou a queda abrupta. Então eu lembro do meu avô, que ele trabalhou até o último minuto da vida dele, que ele conseguiu exatamente porque ele queria manter o cérebro dele funcionando. E isso é muito importante pra todo mundo. O segundo hábito é manter a pressão arterial estável, manter a pressão arterial boa. Isso aí a gente faz de várias formas. Então a gente tem vídeo aqui sobre a hipertensão arterial, mas a gente tem que evitar isso. Então se já tem, tem que tratar, óbvio. Mas existem vários hábitos saudáveis que a gente pode adotar para evitar a hipertensão arterial. Primeiro deles, exercício físico não fumar o controle do peso, não ficar obeso, controlar bastante o sal que você está ingerindo. O aumento do sal está diretamente relacionado com o aumento da pressão arterial e o gerenciamento do estresse. A gente vive numa sociedade que demanda muito da gente o tempo todo, mas aí vamos correlacionar com o primeiro hábito. Stress é diferente de necessidade de raciocínio mental. Então o stress é aquela demanda que não gera nada, libera adrenalina, libera aquela sensação de fuga preciso fazer alguma coisa, mas não tem a solução. Enquanto do outro lado a demanda da função do raciocínio mental ela é boa. Tudo isso porque a pressão alta ela está bem relacionada. Se estiver começando lá na meia idade, 45 anos, ela está diretamente relacionada com a demência no final da vida. O terceiro hábito é proteger a audição. Isso é bem interessante. A audição ela estimula várias áreas do nosso cérebro e se a gente começa a perder essa audição, essa parte do cérebro deixa de ser estimulada e essa diminuição do estímulo diminui exatamente a cognição E o grau é a seguinte diminuiu dez decibéis de capacidade auditiva. A gente já começa a conseguir ver a perda do raciocínio. Então, o que dá para fazer desde cedo, então? Proteger o ouvido ao usar fone de ouvido, colocar o som baixo, não ouvir alto em casa. Não precisa ouvir a televisão. Não mais estridente, não mais alto. Isso vai fazer mal, Você vai danificar. Show de música ou tudo isso, ficar longe dos alto falantes, ter uma certa proteção aí da função auditiva. Hoje em dia a gente tem até alguns relógios digitais avisam quando esse barulho está alto demais. E, por outro lado, na medida que já perdeu a audição, o uso de aparelhos auditivos ajudam também a estimular essa área do cérebro que está afetada. Evitar lesões cerebrais durante a vida. Isso é meio que óbvio. Ninguém vai querer sofrer um acidente de carro ou um acidente de bicicleta, mas a gente tem que saber que se a gente protege o nosso cérebro de traumas, a gente também evita essa demência. Ao longo da vida. Então, por exemplo, usar capacete ao andar de bicicleta, ao andar de moto, todas essas situações em que você se coloca em um grau de risco, tentar evitar um dano cerebral. Mas a gente tem que lembrar que existem alguns esportes que estimulam esse dano cerebral. Caixa craniana está lá tentando proteger um dos órgãos mais vitais para a gente. E às vezes a gente está fazendo um esporte que luta contra isso. Assim, notório é o boxe, por exemplo, que acaba recebendo vários impactos durante a vida. Mas mesmo o futebol, com o cabeceamento da bola, isso é tão importante que é internacional. O Futebol Association Board. Ela proíbe de crianças menores de 12 anos de cabecear a bola, então pode fazer parte do jogo, mas tem que entender que isso pode estar causando continuamente pequenas lesões e que podem cobrar aí ou com juros e correção monetária lá na frente, no final da vida. O quinto hábito, o mais importante, é praticar exercício físico. Está bem relacionado que a partir dos 65 anos, aqueles que param de fazer exercício entram no sedentarismo, tem um aumento da quantidade e da intensidade da dor, da demência. Então, esse risco de desenvolver a demência está diretamente relacionado com a quantidade de exercício realizado. Fazer exercício em geral vai fazer bem, não importa qual tipo de exercício. E tudo isso vai depender da questão social. Você interagir com outras pessoas, do sexo e do ambiente em que você está. Eu, por exemplo, acredito que o tênis de mesa é um excelente esporte para exercitar o cérebro, porque pra identificar a localização da bolinha, a quantidade de giro, a velocidade necessária, o estímulo, a necessidade da contração muscular e da perna, tudo isso junto. Ao mesmo tempo. É um exercício excelente para o cérebro. A Organização Mundial de Saúde sugere entre 150 a 300 minutos semanais de exercício físico, se for um exercício de baixa média intensidade. Agora, se for um exercício com maior intensidade, pode ser um pouco menos. O sexto hábito é evitar o diabetes ou diabetes. Ele está extremamente relacionado com a demência, com a perda da função cognitiva e por várias razões, entre elas a oscilação da glicemia, da quantidade de açúcar no sangue. Isso significa que, se você já tem diabetes, não é pra entrar em pânico pra cuidar, é para controlar essa glicemia no sangue e saber que cada vez que você tem um pico, uma queda, um pico, uma queda, você está lá queimando um neurônio de alguma forma. E a diabetes é uma condição extremamente silenciosa. Quando ela vai começando, ela não traz sintoma nenhum. As pessoas não percebem, de repente aparecem no médico e aí aparece com a glicemia já alta. O negócio já foi e provavelmente tem uma década aí do corpo, tentando lutar contra todos os fatores ambientais, os fatores que desenvolvem essa diabetes. Obviamente tem uma questão genética na família, tem já a diabetes tipo dois, muito provavelmente a chance de desenvolver é muito maior. Mas a questão ambiental ou a alimentação, tudo isso influencia demais no resultado. O sétimo seria não consumir álcool ou não consumir álcool de forma exagerada. Bem discutível, porque o álcool até tem um efeito vasodilatador, mas o consenso é que o álcool faz mal para o cérebro. Então, um fato é a gente vê a circulação, a circulação tem essa vasodilatação, pode aumentar o aporte sanguíneo em algumas áreas. Então, teoricamente, uma pequena quantidade de álcool poderia melhorar um pouquinho a circulação. Tem um vídeo inteiro falando do álcool aqui, mas como a gente está pensando no cérebro, o cérebro, ele vai sofrer, independente da quantidade de álcool ingerida. Então é um tóxico e é a droga mais utilizada no mundo inteiro. O consenso é não existe uma quantidade segura de álcool para o cérebro. O oitavo hábito é manter um peso saudável. Então, existem trabalhos que mostram que para pessoas acima de 50 anos que já estão lá com o MC mostrando uma certa obesidade, se perder dois quilos já é o suficiente pra ter uma melhora mensurável na cognição, na função cerebral. Então, a obesidade, ela está ligada não só com a diabetes, mas também com a perda da do raciocínio. O nono hábito é não fumar e se estiver fumando, parar de fumar, Lógico, o tabagismo mesmo. Ele influencia inclusive aqueles passivos que estão lá do lado do fumante nessa questão cognitiva. Então o tabagismo, ele pode aumentar a pressão arterial e por causa disso e piorar a função cerebral. Mas o fumo ele também pode diretamente atrapalhar o cérebro. O décimo hábito é combater a depressão. Existem vários mecanismos fisiológicos para explicar a conexão da depressão com a demência. Então a gente precisa combater isso com interação social, se for necessário. Até medicamento, óbvio. Mas aí o médico precisa ser consultado. Mas o exercício físico e alimentação saudável também melhoram esse aspecto da depressão. Usar celular e ficar nas mídias sociais incessantemente. Isso aí acaba trazendo depressão também. E, obviamente, a terapia, a psicoterapia para aqueles que necessitam. O 11.º hábito é investir em contato social. É óbvio que isso aí varia de cultura para cultura, mas a gente pode fazer algumas coisas. Por exemplo, se o esporte, ele é muito bom para vários outros aspectos, então por que não fazer um esporte coletivo? Por que não fazer um esporte que acaba estimulando essa interação social? Existem vários por aí. A interação social, só pra vocês terem uma ideia, é um dos aspectos mais consistentes em todos os estudos no mundo inteiro, de tanto que ele impacta na saúde mental. Então, aquele idoso que vai se afastando da sociedade, que começa a perder os amigos e acaba não fazendo novos amigos, acaba se isolando da sociedade. Isso aí tem um declínio muito rápido. Nós somos seres sociais, nós precisamos desse contato, muito embora eu tenho certeza que tem uma ou outra pessoa que você quer bastante distância. Me conta lá embaixo. Eu quero saber o que você faz para aumentar o seu contato social. É o 12.º hábito, então é evitar a exposição a poluição. Então isso depende muito de onde você mora, da quantidade de poluição local, atmosférica e ou do que você pode fazer para evitar. Então, por exemplo, se você está numa cidade muito poluída, numa estrada, tudo não vai fazer esporte, não vai correr num lugar que está cheio de caminhão jogando fumaça por ali. Busque outro esporte, vai pela natureza. Isso também tem outros aspectos positivos, porque vários desses poluentes atmosféricos estão diretamente relacionados aí com a perda neuro degeneração. Então, nesse vídeo nós aprendemos 12 hábitos essenciais para evitar a demência que está crescendo no mundo inteiro. Então não queira ser o próximo a sofrer disso. Aprendemos que não basta se preocupar com a velhice quando ela já chegou. A gente tem que começar a se preocupar já bem cedo. Hábitos saudáveis cedo pra ter uma velhice saudável. Eu lembrei aqui de vários hábitos que são essenciais não só pra circulação também. E exercício físico, alimentação balanceada, interação social, prevenir a depressão, tudo isso ajuda então a evitar a demência. E eu lembrei de várias doenças que são essenciais. Então a hipertensão arterial e a diabetes, que estão diretamente relacionadas, inclusive a obesidade, que também é uma doença. Tudo isso está relacionado com a perda cognitiva. E eu lembrei de alguns hábitos aqui que a gente pode se afastar. Então, por exemplo, o tabagismo, o consumo de álcool ou o ambiente cheio de poluição que a gente pode evitar. Então, cada decisão que você tomar hoje vai impactar na função do seu cérebro lá na frente. E eu não estou falando aqui em gente de quantidade de vida, eu estou falando de qualidade de vida. Porque não basta você só viver mais. Eu vejo todo mundo falando de longevidade, viver bastante, o que fazer para viver bastante. Mas de que adianta viver bastante se você não tem o seu cérebro funcionando direito? Então, prevenir a demência é um compromisso de longo prazo com você mesmo. Vamos cuidar do cérebro. Vamos lembrar dele como a gente lembra de todos os outros aspectos do nosso corpo. Comente lá embaixo o que você achou desse vídeo. Fica aí que eu vou colocar o próximo melhor vídeo para você assistir. E não deixe de se inscrever no canal. Até mais!

G-Tech BSP11, Aparelho de Pressão Digital Automático de Braço(22-36cm)
3M, Abafador de Som e Ruído, 1 unidade - Vermelho
Exercícios práticos para estimular a memória: Volume 1
Complexo B, Biotina, Magnésio, Cálcio, Zinco e mais Vitaminas - 1 Pote com 60 Cápsulas de 650mg
Mental Focus, Otimizador Cerebral, 60 Capsulas, Biogens
HelloBrain Unid 15g – Suplemento Inovador de Saúde Cerebral, Hello Nutrition
G-Tech BSP11, Aparelho de Pressão Digital Automático de Braço(22-36cm)
3M, Abafador de Som e Ruído, 1 unidade - Vermelho
Exercícios práticos para estimular a memória: Volume 1
Complexo B, Biotina, Magnésio, Cálcio, Zinco e mais Vitaminas - 1 Pote com 60 Cápsulas de 650mg
Mental Focus, Otimizador Cerebral, 60 Capsulas, Biogens
HelloBrain Unid 15g – Suplemento Inovador de Saúde Cerebral, Hello Nutrition
R$ 113,91
R$ 72,62
R$ 36,80
R$ 42,90
R$ 47,40
R$ 98,40
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
G-Tech BSP11, Aparelho de Pressão Digital Automático de Braço(22-36cm)
G-Tech BSP11, Aparelho de Pressão Digital Automático de Braço(22-36cm)
R$ 113,91
-
-
3M, Abafador de Som e Ruído, 1 unidade - Vermelho
3M, Abafador de Som e Ruído, 1 unidade - Vermelho
R$ 72,62
-
-
Exercícios práticos para estimular a memória: Volume 1
Exercícios práticos para estimular a memória: Volume 1
R$ 36,80
-
-
Complexo B, Biotina, Magnésio, Cálcio, Zinco e mais Vitaminas - 1 Pote com 60 Cápsulas de 650mg
Complexo B, Biotina, Magnésio, Cálcio, Zinco e mais Vitaminas - 1 Pote com 60 Cápsulas de 650mg
R$ 42,90
-
-
Mental Focus, Otimizador Cerebral, 60 Capsulas, Biogens
Mental Focus, Otimizador Cerebral, 60 Capsulas, Biogens
R$ 47,40
-
-
HelloBrain Unid 15g – Suplemento Inovador de Saúde Cerebral, Hello Nutrition
HelloBrain Unid 15g – Suplemento Inovador de Saúde Cerebral, Hello Nutrition
R$ 98,40
-
-

 

1. Estímulo Cognitivo

Investir em educação e atividades que desafiam o cérebro é essencial. Jogos como palavras cruzadas, sudoku, e até hobbies como viajar, ouvir música e apreciar arte são formas de manter o cérebro ativo.

2. Controle da Pressão Arterial

Manter a pressão arterial sob controle é crucial para a saúde cerebral. Adotar uma dieta equilibrada, praticar exercícios regulares, evitar o consumo excessivo de sal e gerenciar o estresse são estratégias eficazes.

3. Proteção da Audição

A perda auditiva pode diminuir a estimulação cerebral. Proteger a audição, evitando exposição a ruídos altos e usando proteção adequada, pode ajudar a manter a saúde cognitiva.

4. Evitar Lesões Cerebrais

Proteger a cabeça de traumas e lesões é importante. Usar capacete ao andar de bicicleta ou moto e evitar esportes de alto risco são medidas preventivas essenciais.

5. Exercício Físico

A atividade física regular é uma das maneiras mais efetivas de prevenir a demência. Esportes que combinam exercício físico com estímulo mental, como o tênis de mesa, são particularmente benéficos.

6. Prevenção do Diabetes

Controlar os níveis de açúcar no sangue é fundamental. Uma dieta balanceada, exercício físico e monitoramento regular podem ajudar a prevenir ou gerenciar o diabetes e, consequentemente, proteger o cérebro.

7. Consumo Moderado de Álcool

O álcool pode ter efeitos prejudiciais no cérebro. Evitar o consumo excessivo ou abster-se completamente é aconselhável para a saúde cognitiva.

8. Manutenção de um Peso Saudável

A obesidade está ligada à deterioração cognitiva. Adotar uma alimentação saudável e manter-se ativo são chaves para manter um peso saudável.

9. Não Fumar

O tabagismo afeta negativamente a saúde cerebral. Parar de fumar é um passo importante para prevenir a demência.

10. Combate à Depressão

Manter a saúde mental é crucial. Interagir socialmente, praticar exercícios, manter uma dieta saudável e buscar ajuda profissional quando necessário podem ajudar a combater a depressão.

11. Contato Social

Manter relações sociais ativas é benéfico para a saúde mental. Participar de atividades em grupo, praticar esportes coletivos e manter um círculo social ativo são formas eficazes de estimular o cérebro.

12. Evitar a Exposição à Poluição

A qualidade do ar pode afetar a saúde cerebral. Buscar ambientes com ar mais limpo e evitar áreas altamente poluídas contribui para a prevenção da demência.

Adotar essas práticas não apenas beneficia a saúde cerebral, mas também contribui para uma vida mais saudável e feliz. Lembre-se, cuidar do seu cérebro é tão importante quanto cuidar do resto do seu corpo. Prevenir a demência é um compromisso de longo prazo que começa com as escolhas que fazemos hoje.

>
Rolar para cima
error: Alert: Content selection is disabled!!