fbpx

Creatina: benefícios, usos e efeitos colaterais.

Creatina
()

Se você já ouviu falar na creatina, deve estar muito curioso para saber do que se trata, e quais os benefícios. Se você tem curiosidade em saber mais e conhecer os possíveis usos de suplementações, essa página é para você.

Veja a seguir tudo o que você precisa saber sobre o assunto e como fazer bom uso de suplementações.

O que é creatina?

A creatina é uma substância produzida pelo fígado e rins e que ocorre naturalmente nas células musculares. Ajude seus músculos a produzir energia durante o levantamento de peso ou exercícios de alta intensidade.

Tomar creatina como suplemento é muito comum entre atletas e fisiculturistas para ganhar massa muscular, aumentar a força e melhorar o desempenho físico.

Quimicamente falando, ele compartilha muitas semelhanças com aminoácidos. Seu corpo pode produzi-lo a partir dos aminoácidos glicina e arginina.

Vários fatores afetam as reservas de creatina do seu corpo, incluindo a ingestão de carne, exercícios, a quantidade de massa muscular e os níveis de hormônios como a testosterona.

Cerca de 95% da creatina do seu corpo é armazenada nos músculos na forma de fosfocreatina. Os outros 5% são encontrados no cérebro, rins e fígado.

Quando você suplementa, você aumenta suas reservas de fosfocreatina. Esta é uma forma de energia armazenada nas células, pois ajuda seu corpo a produzir mais uma molécula de alta energia chamada ATP.

Quando você tem mais energia ATP, seu corpo pode funcionar melhor durante o exercício.

A creatina também altera vários processos celulares que levam ao aumento da massa muscular, força e recuperação.

Para que serve a creatina?

A creatina tem muitos benefícios, porém os mais comuns são os 4 listados abaixo:

1.    Melhorar o desempenho físico

A creatina fornece energia para as fibras dos músculos, o que ajuda na redução da fadiga e melhora o desempenho do treino de força.

Como se não bastasse, a creatina ainda pode estimular o aumento dos músculos. Isso porque ela favorece a entrada de líquido nas células, aumentando assim o volume destes.

Dessa forma, não é difícil achar atletas de musculação, esporte ou fisioculturismo que façam uso de suplementos da creatina. Ela fornece mais energia e melhora o rendimento em um treino.

Além disso, ainda diminui o risco de lesões.

2.    Ajudar no tratamento de doenças musculares

O uso da creatina já mostrou que pode ter bastante eficiência no tratamento de doenças musculares, como a distrofia fibromialgia.

Isso porque ela ajuda a aumentar a força muscular, que por sua vez, influencia na capacidade de fazer movimentos comuns.

Porém, ainda será necessário alguns estudos para que o benefício seja demonstrado, juntamente com a dose indicada.

3.    Prevenir o desenvolvimento de Parkinson

A creatina pode atuar diretamente nas células da mitocôndria, o que, por sua vez, melhora a sua função, de modo que previne o avanço dos dos sintomas do Parkinson.

Porém, assim como o item anterior, alguns estudos ainda estão sendo feitos para encontrar a dose recomendada e o tempo de uso que é necessário para que a creatina possa agir na prevenção da doença.

4.    Prevenir doenças crônicas

Diabetes e doenças cardíacas podem ser prevenidas ao fazer uso de suplementos de creatina. Porém, esse uso precisa ser acompanhado de atividades físicas regulares, juntamente com uma alimentação saudável e equilibrada.

Como tomar a creatina

A creatina não pode ser tomada ao acaso!

Ela está intimamente ligada aos valores de massa magra e existem parâmetros que estabelecem a quantidade e indicações de quando utilizá-la em relação ao tipo de treino que está ocorrendo, com ciclos estabelecidos por um médico, geralmente uma carga está prevista uma fase (com concentração de carnitina em um período de tempo menor) e uma fase de manutenção (com menor gramatura de carnitina em um período de tempo maior).

Foi demonstrado que a associação com o açúcar facilita, através da secreção de insulina, o impulso da creatina pelo pâncreas em direção às células musculares.

Aqui não forneceremos informações sobre horários e quantidades de administração, pois devem ser parametrizados de acordo com cada pessoa e verificados pelo médico conforme já indicado.

Neste caso, a forma mais comum da sua ingestão é por de duas a cinco gramas de creatina por dia, durante 3 meses.

Alguns também usam a suplementação com sobrecarga, onde é feita uma dosagem maior de creatina nos primeiros dias. Isso para promover a saturação do músculo. Depois, a ingestão será reduzida durante 12 semanas.

Efeitos colaterais da creatina

A creatina pode ser um bom complemento para quem pratica esportes ou usa o corpo para trabalhos que exijam esforço muscular.

A ingestão deve ser bem equilibrada. Se assim for, dificilmente teremos efeitos colaterais referentes ao seu uso.

Então, para a pergunta “A creatina é ruim para você?” Podemos responder que não, mas é importante estar ciente de que a ingestão descontrolada pode levar à manifestação de efeitos colaterais como ganho de peso, retenção de água muscular, desidratação, náuseas, diarréia, cãibras.

Lembre-se de que tudo demais é veneno. Então, evite ao máximo o uso elevado de creatina. Por isso, lembre-se sempre de usar em quantidades moderadas, levando em consideração a recomendação do seu médico.

 

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

>
Rolar para cima
error: Alert: Content selection is disabled!!
× Precisa de ajuda? Fale conosco! Available from 08:00 to 20:30