fbpx

Qual o melhor colágeno para flacidez?

Colágeno para o corpo
()

Se tem uma coisa que deixa qualquer mulher chateada, é se deparar com a flacidez na pele, não concorda? Porém, esse problema pode ser amenizado, ou até mesmo prevenido, se você encontrar o colágeno certo. O colágeno para flacidez se trata de uma família e 27 isoformas de proteínas de fibras.

Essas proteínas podem ser encontradas nos tecidos conjuntivos do corpo. Exemplos de lugares que podemos encontrar: pele, cartilagens, músculos, ossos, tendões, veias e dentes.

O colágeno tipo I, é a isoforma mais comum, sendo este encontrado na pele, ligamentos, tendões e ossos.

Por que precisamos de um suplemento de colágeno para flacidez?

Com um tempo, a pele diminui a produção de colágeno, e isso acaba resultando em uma pele mais flácida, e, consequentemente, acaba dando uma aparência mais envelhecida.

Além disso, rugas começam a aparecer e se tornarem mais frequentes com o tempo.

Esse tipo de coisa pode ir mais além com alguns hábitos comuns em algumas mulheres, como alimentação inadequada, fumo, doenças sistêmicas, alterações hormonais e emagrecimento rápido.

Alguns medicamentos também podem causar a diminuição da produção do colágeno.

Sendo assim, a indústria farmacêutica tem se preocupado em buscar medidas para prevenir a flacidez e outros sinais de envelhecimento.

Benefícios do colágeno para flacidez

O corpo produz seu próprio colágeno para fornecer e sustentar a pele, ossos, cabelos, unhas, músculos e todos os órgãos.

No entanto, como já mencionado antes, com o passar do tempo, a produção começa a diminuir, resultando nos sintomas do envelhecimento.

Atualmente, os suplementos de colágeno hidrolisado podem estimular a produção de colágeno a níveis benéficos.

Embora a maioria das pessoas conheça os benefícios de um suplemento de colágeno para flacidez, muitos desconhecem seu potencial para ajudar sua saúde.

É neste momento que você começa a tomar colágeno que você começa a experimentar mudanças significativas, se perguntando por que você não experimentou antes.

Os benefícios do colágeno (suplementos de colágeno) para o nosso corpo são tão variados quanto importantes e, em algumas ocasiões, podemos garantir quase sem pestanejar, que são quase essenciais.

Entre as mais importantes e óbvias podemos citar as seguintes:

  • Melhora a aparência da pele, cabelos e unhas;
  • Ajuda a reduzir celulite e estrias;
  • Protege, repara e regenera as articulações;
  • Fortalece gengivas e dentes;
  • Ajuda o sistema digestivo e doenças inflamatórias;
  • Aumente seu metabolismo;
  • Colaborar no processo de desintoxicação;

Quais são os diferentes tipos de colágeno?

Aqui está uma visão geral dos diferentes tipos de colágeno, suas fontes e seus principais benefícios para que você possa determinar qual tipo de colágeno é mais interessante:

Tipo I: Este é o tipo de colágeno mais abundante e quase considerado o mais forte encontrado no corpo humano. Encontra-se na maior parte do corpo, nos tendões, ligamentos, órgãos e pele (derme). O colágeno tipo I também ajuda a construir ossos e é encontrado no trato digestivo. É muito importante para a cicatrização de feridas, para dar à pele a sua qualidade elástica e elástica e para manter os tecidos juntos para que não se rompam (tecido conjuntivo).

Tipo II: O colágeno tipo II ajuda principalmente a construir a cartilagem, que é encontrada no tecido conjuntivo. A saúde das nossas articulações depende da cartilagem de colágeno tipo II. Por isso, é útil para prevenir dores nas articulações relacionadas à idade ou sintomas de artrite.

Tipo III: O colágeno tipo III é formado por fibras reticulares e é um importante componente da matriz extracelular que compõe nossos órgãos e nossa pele. Geralmente é encontrado junto com o Tipo I e ajuda a dar elasticidade e firmeza à pele. Também é encontrado em vasos sanguíneos e tecidos dentro do coração. Por essas razões, a deficiência de colágeno tipo III tem sido associada a um risco aumentado de ruptura dos vasos sanguíneos e até morte precoce, de acordo com os resultados de alguns estudos em animais.

Tipo IV: O colágeno tipo IV tem a importante função de formar uma lâmina basal, que se encontra nas células endoteliais que formam os tecidos que circundam órgãos, músculos e gordura. As lamelas basais são necessárias para várias funções dos nervos e vasos sanguíneos. Eles revestem a maioria de nossos órgãos digestivos e superfícies respiratórias.

Tipo V: Este tipo de colágeno é necessário para fazer a superfície das células, assim como os fios de cabelo e tecidos encontrados na placenta feminina (o órgão que cresce no útero durante a gravidez, fornece oxigênio e substâncias nutrientes para a criança em crescimento e remove os resíduos).

Também podemos citar o colágeno tipo VII e VIII, que se encontra em algumas células endoteliais. Além disso, temos também o tipo IX, que se encontra na retina e na córnea.

Mas qual o melhor colágeno para suplementação?

Podemos encontrar suplementos classificados como colágeno tipo I e tipo II. O tipo I é chamado de colágeno hidrolisado, enquanto o tipo II é chamado de não hidrolisado.

A diferença de um suplemento para o outro está em suas estruturas moleculares e indicações.

O hidrolisado é feito de colágeno tipo I, e é obtido através da extração do colágeno do osso e da cartilagem bovina.

Assim, ele passa pelo processo de hidrólise, onde as moléculas de proteína são ‘separadas em pedaços menores’. Assim, o colágeno passa a ser absorvido mais facilmente pelo organismo humano.

Através disso, percebemos que o colágeno para flacidez mais recomendado é o colágeno tipo I, sendo esta a melhor escolha.

Isso se dá pelo fato de que ele ajuda no processo de deixar a pele mais firme, e melhora a estrutura dos fios de cabelos, unhas e dentes.

Além disso, esse suplemento ajuda na perda de peso, mesmo não tendo sido feito especificamente para isso. Dá para entender o porquê deste ser o melhor colágeno para flacidez, não concorda?

A Dra. Luciana Langhi, dermatologista do instituto Amato (www.amato.com.br) vai explicar o que é o Colágeno Oral.

Olá! Eu sou a Dra. Luciana, sou médica dermatologista do Instituto Amato e hoje vou  conversar com vocês um pouco sobre o colágeno oral.  Então esse é um tema que vem sendo muito polêmico ultimamente.  Muitas pessoas ficam na dúvida se devem tomar o colágeno oral ou não se ele tem  realmente efeito ou não.  Então o que é o colágeno? Colágeno é proteína da pele, que faz parte da nossa pele, o nosso  próprio organismo produz e ela gera a firmeza e elasticidade da pele.  Então quando a gente perde o colágeno, a gente vai percebendo uma flacidez de pele  como se a pele ficasse mais solta dos tecidos profundos e isso começa a acontecer a  partir dos 25, 30 anos de idade, a partir de então, a gente começa a ter uma degradação do  próprio colágeno da pele.  Além de produzir menos colágeno, então a nossa pele passa a produzir menos e a gente  perde mais, isso vai crescendo exponencialmente ao longo dos anos.  É por isso que a gente tem esse envelhecimento da pele e essa perda de  flacidez de elasticidade com uma consequente flacidez e isso é um dos estigmas de  envelhecimento. E aí então, o que  se pensou? Se a gente pudesse repor esse colágeno, talvez a gente não teria essa  perda e não teria tanta flacidez ao longo do tempo.  Então antigamente se pensava que a gente poderia adquirir esse colágeno através da  alimentação. Então muitos alimentos derivados de animais, então alimentos que  ficaram famosos por isso, como a gelatina, entre outros.  E a gente pensava que talvez isso pudesse repor  essa perda de colágeno, mas na verdade o  que acontece, esses alimentos eles têm uma partícula de colágeno muito grande e o nosso  organismo não consegue absorver.  Então não adianta a gente comer esse tipo de coisa que esse colágeno não vai ser absorvido  e aí a indústria então resolveu desenvolver um colágeno em partículas pequenas que seriam  o colágeno hidrolisado, são os peptídeos de colágeno.  Esse tipo de colágeno hidrolisado que são partículas pequenas, a gente consegue sim  absorver no nosso organismo.  Mas aí a questão é, isso funciona ou não funciona?  Então, existem muitos estudos a respeito disso para a gente tentar determinar o quanto  esse colágeno é hidrolisado via oral é eficaz ou não é o que eu acho mais importante  é a gente entender e alinhar as expectativas, porque em todos esses estudos o que se  observou é que esse colágeno hidrolisado via oral eles geram um benefício limitado, ou seja,  a gente consegue uma melhora de elasticidade de pele e uma melhora de grau de hidratação  da pele, mas a gente não vai ter uma melhora importante dessa flacidez que acontece ao  longo dos anos, então a gente não vai melhorar essa pele mais solta dos tecidos,  mais profundos, a gente não vai melhorar rugas, não vai melhorar vincos, nem nenhuma  dessas alterações mais importantes do envelhecimento.  Então, isso é a parte mais importante da gente entender sobre o colágeno oral, a gente  tem que alinhar as expectativas.  Ninguém vai ficar jovem por tomar o colágeno oral.  Mas se você tiver bem entendido, esse benefício limitado de que melhora um pouco a  textura, a hidratação da pele e a elasticidade.  Sim, ele vale a pena e aí muitas pessoas perguntam e o colágeno que eu tomo do meu  prescrito pelo meu ortopedista, ele ajuda na pele.  Esse colágeno prescrito pelo ortopedista, ele não é o mesmo colágeno que a gente usa para a  pele. Então ele não vai ajudar na pele, mas não existe nenhuma contraindicação em você  usar associadamente.  É uma coisa que é muito interessante também, é a gente associar o uso de colágeno via oral  aos procedimentos dermatológicos, porque na verdade essa flacidez de pele é importante,  esses vincos, essas rugas mais profundas.  A gente só vai conseguir resolver associando procedimentos dermatológicos, principalmente  os procedimentos que estimulam a produção de colágeno, então sejam os bio estimuladores de  colágeno, sejam os ultrassons microfocados.  Qualquer tipo de procedimento que vai estimular a nossa pele a produzir colágeno é  o que a gente percebe na prática clínica e que se a gente associar o uso do colágeno  oral aos procedimentos dermatológicos a gente tem uma melhora ainda mais importante  desse tipo de procedimento e aí sim, a gente vai conseguir uma melhora de flacidez de pele,  de vincos de rugas e outras outras queixas importantes que acontecem ao longo do  envelhecimento. Se você gostou desse vídeo, deixe o like e deixe seu comentário,  não esqueça de se inscrever no canal  e até o próximo vídeo! 

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

>
Rolar para cima
error: Alert: Content selection is disabled!!
× Precisa de ajuda? Fale conosco! Available from 08:00 to 20:30