fbpx

Crise de ansiedade: o que fazer

()

A ansiedade pode ser definida como o hábito de nos anteciparmos aos fatos que poderão acontecer. Essa antecipação traz também sensações estranhas e desconfortáveis como medo, suor frio, pensamento acelerado, irritação e estresse.

Se sentir ansioso é algo comum e acontece com todo mundo. No entanto, precisa ser avaliada por um especialista quando se torna crônica. Isto é, quando acontece com muita frequência, com uma variedade maior de sintomas e quando interfere na qualidade de vida do indivíduo de forma bastante intensa. Nesse caso, temos a incidência de uma crise de ansiedade.

Veja agora o que é exatamente a crise de ansiedade, como saber se você está sofrendo com essa situação e o que fazer diante de um acontecimento dessa natureza.

O que é crise de ansiedade

A crise de ansiedade também pode ser chamada de ataque de ansiedade ou ataque do pânico. A doença é desenvolvida, geralmente, durante a infância ou adolescente, mas é muito recorrente na fase adulta e naquelas pessoas que já possuem algum transtorno emocional.

Podemos definir a crise de ansiedade como aquele momento crítico em que todos os sintomas da ansiedade surgem de uma maneira mais intensa, mais agressiva, paralisando a tomada de decisões, provocando medo exacerbado e, muitas vezes, sem motivos suficientes.

Geralmente, a crise de ansiedade aparece diante de situações que despertam o medo e a insegurança como a apresentação de um trabalho, mudança de emprego, quando recebe críticas e não sabe lidar com elas ou diante de qualquer acontecimento sobre o qual não se tem o controle necessário.

Assim, é muito comum ter uma crise de ansiedade, por exemplo, quando alguém muito próximo falece e a pessoa se dá conta de que a morte é inevitável e que, em breve, todos nós teremos que passar por isso.

 

Como identificar uma crise de ansiedade

A crise de ansiedade começa a partir de uma descarga forte e descontrolada de adrenalina, um hormônio que está relacionado com sinais de estresse, medo e excitação. A adrenalina é o que nos impulsiona, por exemplo, a reagir diante de alguma situação que nos desperta medo.

Quando cai na corrente sanguínea, a adrenalina nos impulsiona a agir e nos prepara para enfrentar os momentos de estresse, agindo como um mecanismo de defesa. Assim, podemos reagir de duas formas:

  1.       Enfrentando o medo e fazendo o que deve ser feito, mesmo com todas as limitações impostas;
  2.       Fugindo para não ter que lidar com aquela situação. Nesse caso, o medo é tão grande que nos impede de tomar atitudes e quase sempre vem acompanhado de sintomas bastante perturbadores.

Como já dissemos, é normal se sentir ansioso, temeroso em diversas situações desconhecidas. Não saber o que nos aguarda gera de fato muito estresse e um sentimento de fragilidade. Mas, como saber se o que sentimos é uma insegurança normal ou uma crise de ansiedade? É sobre isso que falaremos no próximo tópico.

Principais sintomas de uma crise de ansiedade

Conheça os principais sintomas do ataque de ansiedade e aprenda a identificar o problema caso ele aconteça com você:

  • Tremores no corpo;
  • Calafrios;
  • Palpitações e taquicardia;
  • Falta de ar;
  • Aperto no peito;
  • Nó na garganta;
  • Respiração acelerada;
  • Tensão muscular;
  • Desconforto abdominal como dores de barriga, náuseas e vômitos;
  • Sensação completa de descontrole, como se estivesse totalmente perdido;
  • Formigamento no corpo;
  • Dor de cabeça;
  • Perceber que está fora de si, fora da realidade;
  • Sensação de sufocamento;
  • Medo de morrer naquele momento.

Quando reúne boa parte desses sintomas, a pessoa também pode expressar suas emoções por meio do choro, de atitudes e falas ríspidas assim como também pode ficar mais recolhida, por medo de expor o que sente.

O que fazer diante de uma crise de ansiedade

Lidar com uma crise grave de ansiedade não é uma tarefa fácil nem para quem sofre com o problema, muito menos para quem convive com alguém que passa por situações semelhantes. Mas, com algumas práticas simples é possível atenuar os sintomas da crise. Confira.

Não foque no sintoma

Por mais amedrontadores que sejam os sintomas de uma crise de ansiedade, não pense neles e nem aja em função deles. Em vez disso, busque distração. Uma dica bem interessante é imaginar uma situação prazerosa que desperte sensação de bem-estar.

É uma técnica que também alivia os sintomas da enxaqueca, por exemplo. Basta imaginar que está em um lugar tranquilo, silencioso, com elementos e pessoas que você gosta e que ajudem você a relaxar. Ao mesmo tempo, tente controlar a respiração.

Respire devagar

Em vez de se concentrar em tudo que está acontecendo com você, foque apenas na sua respiração. Respire devagar, com calma e profundamente. Fazendo isso, o seu cérebro recebe uma quantidade maior de oxigênio, aumentando os níveis de concentração e ajudando a você a manter o controle.

Aplicar técnicas de respiração também é eficiente para evitar que a crise de ansiedade se instale. Ao perceber que uma crise se aproxima, pare e inspire devagar pelo nariz, soltando o ar pela boca bem devagar.

Tente relaxar a musculatura

A contração muscular também é um mecanismo de defesa desenvolvida pelo corpo para enfrentar momentos de estresse. Essa tensão também provoca dores, desconforto e piora uma crise de ansiedade.

Tente relaxar os músculos ao mesmo tempo em que respira mais lentamente. Faça massagens e alongamentos com foco na parte superior do corpo como cabeça, nuca, pescoço, ombros e maxilar.

Não guarde as emoções

Quando não falamos aquilo que sentimos o corpo sofre e demonstra isso por meio de emoções descontroladas. Não acumule sentimentos, mas exponha-os sempre que sentir vontade.

Tenha hábitos saudáveis

É muito importante ter uma vida com mais qualidade em todos os sentidos. Manter hábitos saudáveis é fundamental para a nossa saúde física e mental. Por isso, pratique atividade física, alimente-se bem dando preferência a alimentos naturais e invista em uma boa noite de sono.

Procure ajuda especializada

Quando as crises de ansiedade são muito recorrentes ou quando elas prejudicam consideravelmente a qualidade de vida do indivíduo é fundamental procurar um psicólogo ou psiquiatra para uma consulta.

Um tratamento adequado ajuda a pessoa a compreender que nem todas as situações são perigosas como aparentam e que é possível se sair bem de momentos difíceis, mesmo tendo que enfrentar os medos que surgem.

Com uma orientação médica eficaz e uma boa dose de autoconhecimento é possível controlar as crises de ansiedade e ter uma vida mais feliz e tranquila.

Como vimos, a crise de ansiedade é uma situação muito comum e que exige bastante atenção de quem sofre com o problema e também de quem está ao seu redor. Felizmente, com medidas certas de prevenção e controle é possível lidar com essa questão que compromete tanto a qualidade de vida. Se você está passando por um momento parecido, siga as nossas recomendações e, se necessário, busque ajuda médica.

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

>
Rolar para cima
× Precisa de ajuda? Fale conosco! Available from 08:00 to 20:30