Varizes em homens

Varizes não são apenas uma preocupação feminina, mas também uma realidade masculina muitas vezes subestimada. Ao contrário da crença popular, os homens não estão imunes a esta condição vascular, que se manifesta através de veias dilatadas e tortuosas, predominantemente nas pernas. Esta condição, embora mais prevalente em mulheres, afeta uma parcela significativa da população masculina, trazendo desconforto, dor e impacto estético. As varizes em homens são geralmente o resultado de insuficiência venosa, onde as válvulas das veias falham em facilitar o retorno eficaz do sangue ao coração, resultando em acúmulo e dilatação venosa. Fatores como genética, envelhecimento, sedentarismo, sobrepeso e ocupações que exigem longos períodos em pé contribuem para seu desenvolvimento. Muitos homens, no entanto, tendem a negligenciar os sintomas iniciais, como peso e cansaço nas pernas, dor e inchaço, levando a um diagnóstico e tratamento tardios, o que pode agravar a condição. Este artigo explora as nuances das varizes masculinas, desde suas causas e sintomas até as opções de tratamento, destacando a importância da conscientização e cuidado preventivo para manter a saúde vascular.

O vídeo apresentado pelo Dr. Alexandre Amato, Cirurgião Vascular do Instituto Amato, aborda a questão das varizes em homens, uma condição frequentemente associada apenas às mulheres. Ele destaca que, apesar de menos prevalentes em homens (27% dos homens contra 46% das mulheres), as varizes também são um problema significativo para o público masculino. Muitos homens acabam negligenciando os sintomas ou demoram a buscar tratamento, muitas vezes influenciados pelo aspecto estético menos visível devido a pernas mais peludas.

Dr. Amato explica que as varizes são veias dilatadas e tortuosas visíveis a olho nu, resultantes de danos na parede venosa ou nas válvulas que ajudam a direcionar o fluxo sanguíneo de volta ao coração. Ele também menciona fatores de risco para o desenvolvimento de varizes, como genética, permanecer muito tempo de pé, e excesso de peso.

O tratamento para varizes, segundo o médico, é similar para homens e mulheres, incluindo medidas conservadoras como uso de meias de compressão e mudanças no estilo de vida, além de opções cirúrgicas para casos mais avançados. Ele ressalta a importância de buscar tratamento precoce para evitar complicações e procedimentos mais invasivos no futuro. Dr. Amato encerra o vídeo incentivando os homens a não ignorarem os sinais de varizes e a consultarem um especialista para cuidados adequados.

Vou contar um segredo para vocês. Sabia que homens também tem varizes? É verdade, não são só as mulheres que têm varizes. Olá! Dr. Alexandre Amato, Cirurgião Vascular do Instituto Amato. Eu ajudo pessoas com problemas de circulação a entenderem o seu problema e melhorarem a qualidade de vida. Então, sim, você ouviu certo? Homens também têm varizes. Em torno de 50% das mulheres tem sintomas venosas, enquanto 20% dos homens vão ter esses sintomas venosos e 46% das mulheres têm varizes e 27% dos homens têm varizes. Agora, porque essa discrepância? Por que uma quantidade maior de mulheres tem sintomas venosa do que os homens? E aí eu posso lembrar do le pd a PD, aquela doença da deposição de gordura nas pernas, uma gordura que dói e uma gordura inflamada e uma gordura que traz sensação de peso, cansaço nas pernas e os homens possuem muito raramente o edema. Então eu acredito que há uma diferença na quantidade de sintomas venosos aí nessas estatísticas, porque eles não estão diretamente avaliando se tem ou não tem varizes. Então os sintomas eles podem se confundir CL, pd, mas se é varizes, agora o número de pessoas que carregam varizes é muito grande. Então 47% das mulheres com varizes é muita gente. Agora, 27% dos homens tem varizes também. É um número elevado. Agora, o que acontece? Acontece que os homens demoram muito para chegar aqui no consultório. Muitas vezes eles vêm arrastado pela esposa porque eles acabam se acostumando, acabam não se incomodando com o aspecto estético das veias e muitas vezes também não enxergam esse problema porque é uma perna peluda e esse pelo acaba escondendo esses vasinhos. Enquanto as mulheres acabam se incomodando bem cedo com o aparecimento desses vasinhos, acabam indo no cirurgião vascular para tratar essa questão estética. Os homens que não se incomodam ou que acaba não vendo, acabam demorando mais para chegar no consultório e muitas vezes chegam então em um estágio muito mais elevado da doença. Então, o que são essas varizes? Varizes a um veias dilatadas e tortuosas visíveis a olho nu? Essas veias dilatadas porque ocorre um dano na parede e um dano estrutural na parede ou nas válvulas que direcionam esse fluxo de volta para o coração. Então a gente tem as artérias que levam o sangue para as pontas dos dedos da mão, do pé para a periferia e o sangue oxigenado que vai pelas artérias. O sangue vai trocar o oxigênio lá, deixa o oxigênio, traz de volta gás carbônico e esse sangue vai voltar pelas veias para o coração. Então a gente está falando das pernas, ele tem que subir e vencer essa gravidade. E o que acontece então? Se você está de pé, parado, a força da gravidade acaba forçando esse sangue de volta pra baixo e acaba dilatando a veia, causando uma estase venosa. Então isso é um fator de risco para piora, e aí vai depender da sua profissão. Então você fica de pé muito tempo parado, aumenta o risco. Agora, a questão principal é a genética. Se você tem pais com varizes, então pai mãe com varizes, a chance de você portar varizes é maior, independente se for homem ou mulher. Um outro fator muito importante é o excesso de peso. Então sim, engordar. Esse é um fator de risco de piora das áreas. Então se você engorda, tem a genética para as varizes. Provavelmente essas veias vão piorar o seu tamanho, mas. Agora os sintomas da insuficiência venosa eles são iguais tanto nos homens quanto nas mulheres. Normalmente a sensação de peso, cansaço no final do dia, dor, cãimbra à noite é o mais característico que é essa sensação de peso nas pernas. O tratamento não difere tanto pra homem quanto para mulher. O tratamento é igual. O que pode ser é que as mulheres buscam o tratamento si claro, terapia, o tratamento estético. Antes dos homens, então isso pode ser oferecido para os homens também, mas muitas vezes não é o foco, é o que acontece. Então, como eles não se preocupam no começo da doença e a doença vai evoluindo com o passar dos anos, eles acabam se acostumando com os sintomas. Então, muitas vezes o homem senta aqui na minha frente e fala Mas doutor, eu não sinto nada, não tenho dor, não tenho peso, não tenho nada. E aí a gente opera, faz o tratamento da insuficiência venosa e aí quando o paciente volta, ele fala Doutor, eu não sabia, mas eu sentia a dor e agora eu estou melhor. Então por que isso? Porque passaram se anos, ele chegando em casa no final do dia, trabalho, dia de trabalho, chega com a perna cansada, com a perna cansada porque eu trabalhei bastante, mas na verdade isso já era a doença aparecendo com seus sintomas. Agora o tratamento com a elástico compressão com a meia elástica funciona tanto pra homem quanto pra mulher. O que a gente tem que lembrar é que a meia elástica ela não vai recuperar uma veia danificada ou uma veia dilatada. O que ele vai fazer é evitar a progressão da doença. Mudanças no estilo de vida, perder peso, exercício físico, fortalecendo a musculatura da perna para bombear melhor o sangue de volta pra cima. Tudo isso faz parte do tratamento conservador. Agora, como eu disse, normalmente os homens acabam chegando em consulta já numa fase mais tardia da doença. Então, já lá no estágio três, o que é o estágio três? É quando já tem edema, quando já tem o inchaço, quando já tem dano na pele, no subcutâneo e nessa fase o tratamento cirúrgico ele pode ser mais benéfico do que só o tratamento conservador. Então, quando as mulheres buscam o cirurgião vascular, muitas vezes está cedo ainda é uma questão estética e ela pode optar por fazer ou não o tratamento. E aí o tratamento seria mais uma questão estética do que a questão de evitar o dano da incidência venosa. Aí, quando o homem chega aqui, chega um pouco mais tarde. Muitas vezes já é necessário um procedimento mais invasivo, já é necessário o tratamento cirúrgico, que pode ser uma microcirurgia com anestesia local, sedação ou pode ser necessário o uso do laser radiofrequência pra gente tratar uma veia maior. Agora é muito importante a gente quebrar esse estigma e encorajar os homens a buscar o tratamento, porque quanto mais cedo o tratamento for realizado, mais simples ele vai ser. É o que eu vejo muitas vezes é homem chega aqui a doença já tem uma década, duas décadas sendo criada ali, as veias crescendo, sendo criadas, e isso poderia ser evitado se antes fizessem um tratamento menor, menos invasivo. Então, varizes não é um problema só estético, é uma questão de saúde, independente se você for homem, mulher, mas se tiver veias dilatadas nas suas pernas, mesmo que estejam escondidas aí no meio dos pêlos, vale a pena consultar um cirurgião vascular. Espero que esse vídeo tenha sido esclarecedor. Não esqueça de curtir e compartilhar, se inscrever no canal e fica aí que eu vou colocar o próximo melhor vídeo para você assistir.

Varizes em homens são uma condição relativamente comum, mas muitas vezes não recebem a devida atenção. Homens também podem desenvolver varizes, embora a incidência seja mais comum em mulheres. As varizes são veias dilatadas e tortuosas, geralmente localizadas nas pernas, que podem causar desconforto, dor e problemas estéticos.

A principal causa das varizes é a insuficiência venosa, onde as válvulas das veias não funcionam adequadamente, levando ao acúmulo de sangue e consequente dilatação das veias. Fatores que contribuem para o desenvolvimento de varizes em homens incluem genética, idade, estilo de vida sedentário, excesso de peso e profissões que exigem ficar de pé por longos períodos.

Os sintomas de varizes incluem sensação de peso, cansaço nas pernas, dor, inchaço e, em casos mais graves, podem levar a complicações como úlceras venosas. Homens tendem a procurar tratamento mais tarde do que as mulheres, muitas vezes quando os sintomas já estão avançados.

O tratamento das varizes pode incluir medidas conservadoras como uso de meias de compressão, mudanças no estilo de vida, e exercícios físicos. Em casos mais avançados, procedimentos como escleroterapia, ablação por laser ou radiofrequência e cirurgia podem ser necessários.

É importante destacar que, mesmo que as varizes possam ser mais visíveis em mulheres devido à menor quantidade de pelos nas pernas, os homens também devem estar atentos a esses sinais e buscar avaliação médica para prevenir complicações.

>
Rolar para cima
error: Alert: Content selection is disabled!!