Pés Inchados: Causas, Sinais de Alerta e Prevenção

O inchaço nos pés é uma condição comum que pode ter várias causas, algumas mais sérias que outras. Entender as possíveis razões desse inchaço e saber quando procurar ajuda médica é importante para garantir uma boa saúde e bem-estar.

Sumário

O vídeo do Dr. Alexandre Amato aborda o linfedema, uma condição caracterizada pelo acúmulo de líquidos e proteínas nos tecidos, principalmente em membros superiores e inferiores. Este canais ocorrer em qualquer parte do corpo e geralmente é associado a procedimentos pós-operatórios, como cirurgias para câncer de mama, ou a infecções recorrentes. O linfedema é uma das causas de inchaço, mas também existem outras como insuficiência cardíaca e venosa, mixedema e doenças da tireoide. O diagnóstico é feito após excluir essas outras possíveis causas. Embora a condição não possua cura, há métodos de controle, que incluem drenagem linfática manual, exercícios linfomiocinéticos, terapia de compressão e cuidados com a pele. O Dr. Amato destaca a importância de buscar um profissional qualificado para realizar esses tratamentos.

Olá, sou doutor Alexandre Amato, cirurgião vascular do Amato Instituto de Medicina avançada. E hoje nós vamos falar sobre linfedema, linfedema que é um problema que atinge tantas pessoas e tão pouco comentado por aí. O linfedema é o acúmulo de líquidos e proteínas no interstício no tecido entre os vasos e nos tecidos nossos membros inferiores, membros superiores e inferiores. Linfedema pode ocorrem em qualquer parte do nosso corpo. Normalmente membros superiores ele está associado a um pós-operatório, ou seja, paciente faz uma cirurgia de câncer de mama e fica com linfedema depois, em membros inferiores está mais associado com a erisipela ou com as infecções de repetição. O linfedema é uma das causas de inchaço, existem várias outras que não estão associados com o linfedema, por exemplo, insuficiência cardíaca, na insuficiência venosa, o mixedema, tireoide, e várias outras. Então, para fazer o diagnóstico é preciso primeiro afastar essas outras causas para depois chegar no diagnóstico do linfedema. O linfedema não possui uma cura, mas existe o tratamento então são maneiras da gente é controlar a doença. O tratamento se baseia em quatro pilares, que se consiste na drenática manual que não tem nada a ver com essa drenagem linfática com essa massagem que é feita por aí, a drenagem linfática de verdade ela é um pouquinho diferente, é preciso encontrar um profissional adequado que saiba fazer a drenagem corretamente. Também baseia-se em exercícios linfomiocinéticos que ajudam a bombear a linfa novamente e baseia-se também em terapia de compressão então o uso de meias elásticas ou compressão inelástica também, existem várias técnicas atualmente muita tecnologia aplicada na terapia de compressão atualmente. E no Cuidado com a pele e cuidados locais então esses cuidados são muito importantes para evitar feridas, evitar porta de entrada para infecção, no caso do membro inferior evitando uma nova i linfedema erisipela e que progressivamente vai piorando cada vez mais a situação do linfedema. Então, esses quatro pilares são os principais no tratamento do linfedema. Com relação aos cuidados locais, veja o vídeo sobre orientação para pé diabético, apesar de ser para pé diabético todas as orientações valem também para quem tem linfedema. Então curta nosso vídeo, compartilhe e obrigado por nos assistir.

Causas Comuns de Inchaço nos Pés

Em muitos casos, o inchaço nos pés e tornozelos é causado pelo acúmulo de líquidos, o que pode acontecer após longos períodos em pé, sentado, ou após atividades extenuantes. Outras causas comuns incluem:

      • Gravidez;

      • Idade avançada;

      • Obesidade;

      • Doenças renais;

      • Doenças hepáticas;

      • Consumo excessivo de sal;

      • Artrose;

      • Traumas e lesões.

    Problemas de Saúde Relacionados

    Algumas condições médicas podem causar inchaço nos pés, como:

    Insuficiência Venosa (Varizes)

        • Problemas nas veias das pernas podem impedir o retorno adequado do sangue ao coração, levando ao inchaço.

      Linfedema

          • Ocorre quando o sistema linfático não drena eficientemente a linfa, resultando em inchaço.

        Lipedema

            • Conhecido como síndrome gordurosa dolorosa, o lipedema provoca acúmulo de gordura, principalmente nas pernas e tornozelos. Os pés frequentemente são poupados.

          Sinais de Alerta

          Se o inchaço for recorrente ou acompanhado por outros sintomas, é importante procurar um médico. Os sinais de alerta incluem:

              • Pele lisa ou brilhante;

              • Marcas na pele ao ser pressionada.

            Prevenção e Cuidados

            Para prevenir o inchaço dos pés, algumas medidas podem ser adotadas:

                • Prática regular de atividades físicas;

                • Manutenção de um estilo de vida saudável, com dieta balanceada e baixa ingestão de sal;

                • Drenagem linfática por profissionais qualificados.

              Atenção com o Uso de Diuréticos

              O uso de diuréticos sem orientação médica pode ser perigoso, pois além de eliminar água, esses medicamentos também podem remover substâncias importantes do corpo, levando à desidratação.

              Quando Procurar Ajuda Médica?

              Se as medidas preventivas não forem suficientes para reduzir o inchaço ou se este estiver associado a outros sintomas, é crucial buscar a ajuda de um médico vascular. Uma avaliação médica pode identificar a causa subjacente do inchaço e orientar o tratamento adequado.

              Conclusão

              Pés inchados podem ser um incômodo temporário ou um sinal de problemas de saúde mais sérios. Manter um estilo de vida saudável e procurar atendimento médico quando necessário são as melhores formas de lidar com essa condição. Lembre-se de que a prevenção e o diagnóstico precoce são fundamentais para uma boa saúde e qualidade de vida.

              >
              Rolar para cima
              error: Alert: Content selection is disabled!!