Tenho Varizes nas Pernas: Necessidade e Opções de Tratamento

Varizes nas pernas representam uma preocupação comum para muitas pessoas, desencadeando dúvidas sobre a necessidade de intervenção e as opções de tratamento disponíveis. Este artigo é dedicado a esclarecer essas questões, abordando a importância de avaliar cada caso individualmente e explorando as diversas alternativas terapêuticas. Enquanto para alguns, as varizes podem ser uma questão puramente estética, para outros, elas são acompanhadas de sintomas desconfortáveis ou até complicações mais sérias, demandando uma abordagem médica mais intensiva. Neste contexto, discutiremos desde o uso de meias de compressão até procedimentos mais complexos, como a escleroterapia ou cirurgia, destacando a importância de uma avaliação criteriosa por um cirurgião vascular. O objetivo é oferecer uma visão abrangente que auxilie na tomada de decisão informada, seja para melhoria estética ou para o alívio de desconfortos associados às varizes.

Sumário

No vídeo, o cirurgião vascular Dr. Alexandre Amato desmistifica sete mitos comuns sobre varizes. Ele esclarece que a ideia de que varizes sempre voltam após o tratamento é equivocada, pois a doença é genética e tratar as varizes visa prevenir sua progressão. Salto alto não causa varizes, mas pode piorar o retorno venoso e causar sintomas. Existem questionamentos quanto à depilação causar varizes e esta informação é falsa. Cremes e medicamentos não fazem as varizes desaparecer, mas podem aliviar sintomas. Um produto comercializado como “caneta que apaga varizes” é refutado como um engano. Vasinhos não crescem para se tornar varizes grandes. Finalmente, o uso da meia elástica não pode prevenir varizes, mas pode diminuir a velocidade da progressão da doença e melhorar os sintomas. Dr. Amato conclui solicitando aos espectadores que compartilhem qualquer outro mito que desejam esclarecimento.

Olá, sou o Dr. Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato e hoje vou falar as sete mentiras sobre varizes. A primeira delas é a mais famosa, é a que eu mais ouço, bom, não adianta tratar varizes, porque ela vai sempre voltar. Isso está errado em tantos níveis que é difícil explicar tudo, mas vamos lá! Varizes, a gente trata porque? A gente trata porque ela pode evoluir e chegar em um nível onde tem uma úlcera venosa, dermatite ocre e lesões graves. Então a gente tem que tratar para evitar a progressão da doença. Agora quando fala não adianta tratar porque ela volta, é um conceito errado, a doença, o que aparece nas veias é porque a parede da veia ficou doente e ela dilatou. Mas isso aconteceu por alguma razão e a razão é genética, está lá no seu gene. A grande maioria das vezes, também tem as varizes secundárias que pode ser por causa de uma trombose, mas quando tem essa genética para varizes não quer dizer que você tratou as varizes e elas voltaram. Quando você trata se for cirurgicamente você tira uma veia doente, não tem como ela voltar. O que pode acontecer é que outra veia que estava saudável hoje acabou ficando doente com o progredir dos anos, com o passar dos anos, teve esse dano na parede e aquela veia que estava saudável, acabou ficando doente. Então não é por causa disso que você não vai tratar, a gente trata para evitar as lesões mais graves, isso é importantíssimo. A outra também é muito frequente, então o salto alto causa varizes. Bom pessoal, salto alto não causa varizes, salto alto diminui a amplitude de movimentação do pé, de forma que piora o retorno venoso. Mas piorar um retorno venoso não é certeza que vai causar varizes. Para quem não tem a genética ou não tem uma causa primária e para levar à formação de varizes, o uso de salto alto não vai causar varizes, mas ele ainda assim vai piorar o retorno venoso. Mas calma aí o que isso significa? Significa que se você não tem a genética para varizes e usa bastante salto alto, você vai piorar esse retorno venoso e pode ter os sintomas de varizes mesmo não tendo varizes, então você pode ter inchaço, pode ter dor. Agora quem tem a genética para varizes e usa o salto alto, esse impedimento ou essa piora do retorno venoso, pode facilitar o aparecimento das varizes. Então não é que o salto alto, ele causa varizes, não! O salto alto é um fator de piora, é um fator de sintomas, ele causa sintomas. Agora para quem tem genética, isso pode ser um fator desencadeante, agora para quem tem a genética, a genética que é o fator causal, não o salto alto. Ah, então isso quer dizer que quem não tem a genética, pode usar salto alto? Veja, bem não é isso que eu falei! Eu falei que o salto alto vai diminuir o retorno venoso, para algumas pessoas pode ser muito importante usar esse salto alto. Existem estratégias para minimizar esse impacto, para outras pessoas que têm a doença venosa, o salto alto vai ser pior. Simples assim! Outra coisa que eu ouço frequentemente é se a depilação causa varizes, então tem vários tipos de depilação, mas normalmente a que está associada a essa lenda é a depilação com cera quente. Vai usar um calor no local e vai causar uma vasodilatação e é isso que vai causar varizes. Não, depilação não causa varizes! O calor local também não causa varizes, o nosso corpo está adaptado a essa vasodilatação, vasoconstrição. A gente tem mecanismos para que isso ocorra de forma natural. O nosso corpo se adapta a isso e o calor local de uma cera quente é muito momentâneo, não é uma coisa prolongada. Agora uma coisa importante para saber é que alguns traumas, por exemplo, hematomas já foram relacionados com o aparecimento de varizes. Então você tem um trauma lá, bateu na parede do vaso e isso acaba causando uma lesão nessa parede, pode e fragiliza essa parede, esse vaso pode acabar dilatado, principalmente para quem tem uma genética predisponente para isso. Agora a depilação não tem intensidade de força no trauma para gerar a formação de varizes. A quarta mentira que é muito interessante é se cremes e remédios fazem varizes desaparecer. Então se a gente vai conseguir tratar varizes com cremes e remédios. E aí eu tenho que fazer um mea culpa aqui, porque nós cirurgiões vasculares a gente acaba muitas vezes prescrevendo remédios e cremes e muitas vezes a gente não explica o suficiente ou a gente não é claro o suficiente ao explicar que o remédio e creme, ele não vai fazer a veia desaparecer, não vai fazer a veia regredir, não vai trazer para um estágio anterior da doença. O que o remédio e creme faz é melhorar sintoma! Então muitas vezes a gente prescreve para aliviar um pouquinho um sintoma de inchaço, um sintoma de dor, algo passageiro, e talvez proteger um pouquinho esse vaso para uma piora, para evitar uma piora. A questão é esses medicamentos, eles conseguem sim diminuir um pouquinho o inchaço, isso é que está bem descrito na literatura. Outros efeitos não estão comprovados, então, puxa vida, vou parar de usar o medicamento ou o creme prescrito pelo médico? Não! Só vai entender para que ele está sendo prescrito, ele vai trazer um alívio, ele vai melhorar, então principalmente nesses inchaços e em alguns outros sintomas. A quinta mentira é essa porcaria aqui que estão vendendo pela internet como caneta que apaga varizes. Isso aqui é uma lanterninha azul! Pessoal, isso aqui não tem capacidade nenhuma de apagar ou tratar varizes, você pode passar quantas vezes quiser, pode pôr no olho que não vai ficar cego. Isso aqui é uma lanterninha, é uma picaretagem sem tamanho, e eu considero essa uma mentira enorme que está sendo passada aí pela frente. Eu tenho um outro vídeo falando bastante dessa caneta, é impressionante os comentários né! Tem gente que fica falando “Ah, esse médico vascular, ele quer esconder o segredo de tratar varizes!” Não, gente, eu estou tentando poupar o dinheiro de vocês de comprar uma porcaria que não funciona, tá! A sexta mentira é se não fizer a aplicação dos vasinhos, eles podem crescer e virar aquelas varizes grandes. Não, pessoal, os vasinhos, as telangiectasias, elas não vão crescer a ponto de virar varizes grandes, elas podem sim crescer, ficar maiores do que elas são, podem a cometer um espaço maior, pode esteticamente incomodar mais, elas podem também sangrar, pode ter uma varicorragia, um vasinho, então tem várias razões para tratar esses vasinhos. Não é o fato de que elas poderiam crescer e virar uma varizes uma veia varicosa com o tamanho do meu dedo, não pode, não pode. São outras veias, são as veias nutridoras, as veias que estão por trás desses vasinhos, que podem sim crescer e virar veias varicosas maiores. Então os vasinhos, normalmente, eles são um indicativo de que tem uma doença venosa por trás, uma doença venosa mais importante e que deve sim ser tratada. Por isso é importantíssimo sempre passar em avaliação com um médico especializado que é o cirurgião vascular. A sétima mentira é sobre a meia elástica, se a meia elástica evita varizes. Vamos lá! Então a meia elástica, ela faz parte do tratamento da doença venosa, meia elástica é importantíssima para tratar varizes, mas ela não vai evitar o aparecimento de varizes, ela pode diminuir a velocidade de progressão da doença. A meia elástica também pode melhorar os sintomas, vai diminuir o inchaço, vai melhorar o retorno venoso e tudo isso de forma que melhora a eficácia do nosso sistema circulatório venoso. Mas infelizmente a meia elástica não é capaz de evitar o aparecimento de varizes, mas ela sim faz parte do tratamento. Não é porque eu falei isso que você vai parar de usar a meia elástica se foi prescrito por um médico. Siga a orientação do seu cirurgião vascular! E aí, pessoal, tem mais alguma mentira que você já ouviu sobre varizes ou algum mito que você quer que eu explique aqui? Escreva aqui embaixo no comentário, eu faço uma força para ler todos, vou juntando depois a gente faz um novo vídeo, graças aos seus comentários, graças às suas curtidas, as inscrições que mantém o nosso canal ativo. Envie nosso vídeo para os seus amigos e até o próximo!

Varizes nas pernas são uma condição comum, provocando questionamentos sobre a necessidade e as opções de tratamento. Este artigo aborda desde a avaliação da necessidade de tratamento até as diversas abordagens terapêuticas disponíveis.

Avaliando a Necessidade de Tratamento

Para muitos, as varizes são apenas uma questão estética sem sintomas físicos. Nesses casos, a necessidade de tratamento é mais uma questão pessoal relacionada à aparência. Contudo, se as varizes causam dor, inchaço, coceira, sensação de peso ou complicações como tromboflebite superficial (coágulos nas varizes) ou sangramento, o tratamento se torna necessário.

Uso de Meias de Compressão

As meias de compressão são um auxílio no alívio dos sintomas das varizes, melhorando a circulação sanguínea nas pernas. Elas não eliminam varizes existentes, mas podem prevenir o agravamento e aliviar dores e inchaços.

Escolhendo o Melhor Tratamento

Não existe um “tratamento único” ideal para todos. A escolha depende de fatores como o tamanho e a quantidade das varizes, sendo crucial a avaliação por um cirurgião vascular. Opções de tratamento incluem:

  • Escleroterapia para Vasinhos: Realizada em consultório, essa técnica é eficaz para vasinhos, exigindo frequentemente múltiplas sessões.
  • Tratamento com Laser Transdérmico: Apropriado para vasos mais finos.
  • Mini-Cirurgia para Varizes Maiores: Procedimento pouco invasivo, com recuperação rápida e alta no mesmo dia.
  • Cirurgia para Veia Safena: Realizada com auxílio do ultrassom, pode envolver técnicas como laser ou radiofrequência.
  • Escleroterapia com Espuma: Indicada para casos mais avançados ou quando a cirurgia não é viável.

A combinação de diferentes métodos pode melhorar o resultado final. A escolha do tratamento mais adequado deve ser feita por um cirurgião vascular experiente e qualificado.

Conclusão

Varizes nas pernas podem variar de uma preocupação estética a uma questão de saúde séria. Compreender as opções de tratamento e procurar avaliação médica especializada é fundamental para um manejo eficaz desta condição. A decisão de tratar varizes deve considerar tanto os aspectos físicos quanto estéticos, visando a melhoria da qualidade de vida e saúde das pernas.

 

 

>
Rolar para cima
error: Alert: Content selection is disabled!!