fbpx

Uso de adoçantes

Substituto do Açúcar
()

Nesse artigo vou te falar tudo o que você precisa saber sobre o uso de adoçantes.

Se você está se perguntando se usar adoçante é saudável, se o adoçante faz mal a saúde, qual é o melhor tipo para adocicar sua comida, então com certeza esse post será útil.

Aqui vou sanar as principais dúvidas relacionadas ao uso de adoçantes.

Confira abaixo tudo o que você precisa saber antes de optar por usar adoçante.

Sumário

No vídeo, o Dr. Alexandre Amato, cirurgião vascular, fala sobre a influência dos adoçantes em geral na circulação e se eles fazem bem ou mal para a saúde. Ele afirma que a melhor opção é remover o açúcar da dieta, mas que nem todas as pessoas conseguem fazer isso facilmente. Ele também menciona que o uso a curto prazo de adoçantes pode ajudar a melhorar o sabor dos alimentos e tornar mais fácil a transição para uma dieta sem açúcar. No entanto, alguns estudos mostraram uma relação entre adoçantes e derrame em mulheres pós-menopausa, o que é preocupante. Ele também menciona que é difícil fazer estudos precisos sobre o assunto, pois normalmente quem consome adoçantes já tem outros fatores de risco para doenças cardiovasculares. Ele recomenda que as pessoas entendam que há diferenças entre colocar um pouco de adoçante no café e beber refrigerantes dietéticos, pois estes últimos contêm outros produtos químicos que também podem afetar negativamente a saúde.

Olá, sou doutor Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato e hoje eu vou falar sobre a influência dos adoçantes em geral na circulação. Será que eles fazem bem? Será que eles fazem mal? Eu já tenho um vídeo inteiro aqui falando do açúcar e uma uma realidade é que o melhor é tirar o açúcar né? Sair de um de um suco acrescentado açúcar né? Passar pra água, mas nem todo mundo consegue fazer isso. Então às vezes o adoçante é um passo pra ajudar nisso aí. A questão é que a gente tem que entender tudo que tá em volta desse desse problema. O adoçante a curto prazo pra adoçar e ajudar a melhorar o paladar com o passar do tempo e atingir uma alimentação sem o adoçante óbvio que seria melhor, né? Mas você tem que ter isso como meta. Nem todo mundo consegue trocar o suco pela água assim de cara, né? Precisa de alguma coisa no meio. Então, alguns estudos mostraram uma relação do adoçante com derrame em mulheres pós-menopausa. Então, só isso já é um alerta pra gente ficar atento porque derrame é uma doença cardiovascular é um é uma obstrução da carótida por aterosclerose que é um dos piores problemas vasculares que existe, é a primeira causa de morte no mundo. Agora é muito difícil fazer um trabalho científico pra avaliar isso, porque normalmente quem tá consumindo um adoçante é quem já tem outro fator de risco pra doença. Então, por exemplo, já tá obeso, então começa a usar o adoçante. Então, será que não foi a obesidade que levou a aterosclerose? Ou tem diabetes e tá usando adoçante, mesma coisa ou tem pressão alta e tá usando adoçante? Toda essa associação de fatores de risco que pode tá levando esse aumento do risco cardiovascular. A gente normalmente não pega alguém que é cem por cento saudável, que não tem nada e tá tomando adoçante. Então, como que a gente separa isso? As pesquisas são difíceis de serem realizadas, né? A gente tem que tomar alguma decisão no que a gente tem. No dia a dia a gente tem que entender que uma coisa é um adoçante que você tá colocando, por exemplo, no cafezinho. Outra coisa é tomar uma um refrigerante diet, um refrigerante com adoçante. Esse refrigerante não vai ter só adoçante ou a falta do açúcar e só isso que tá influenciando na sua saúde, não. O refrigerante tem vários outros produtos químicos que vão influenciar positiva ou negativamente na sua saúde. Então, imagina que um refrigerante pode ter uma alta quantidade de sódio, que também é péssima pra sua saúde ou pode ter até mesmo vários ácidos, pega aquele refrigerante que você gosta, faz uma experiência, primeiro lê atrás tudo que tem, vê quantas substâncias você reconhece ali como alimentos e não como produto químico. Uma outra experiência seria, coloca um refrigerante que você gosta numa panela e deixa com o fogo ligado em baixa intensidade ver o que vai sobrar ali, que vai evaporar a água, vamos ver o que sobra no resto da panela. Você usa adoçante ou você toma refrigerante adocicado? Por que que você chegou aqui nesse vídeo? Escreve ali no comentário que eu quero saber. Tem muito debate sobre os adoçantes com a possibilidade de causar câncer e até mesmo outras doenças, mas eu vou focar o vídeo de hoje no aspecto do adoçante e da circulação e da saúde vascular. Afinal, sou cirurgião vascular. Aparentemente os adoçantes tem um efeito meio que neutro na glicemia, na medida da glicose e do açúcar no sangue, mas a grande maioria dos estudos foi feito a curto prazo, né? Não a longo prazo. Qual que é o efeito do uso diário de adoçante depois de dez, vinte anos? O que isso vai acabar acarretando pra parede do vaso? Então, eu vou dar a dica de uso dos adoçantes, vou falar qual que é o melhor, qual que é o melhor, se você quiser, qual que você vai buscar, vou dar todas as dicas aí concentradas no final do vídeo, mas eu vou explicar todos os efeitos aqui antes. Então, quando a gente fala de adoçante, a gente tem uma ampla gama de substâncias químicas que são utilizadas pra adoçar os alimentos. O aspartame, por exemplo, é muito conhecido, ele foi discrito em mil oitocentos e sessenta e cinco por aí, ele tem uma propriedade aí de adocicar em torno de duzentos, né? A medida de doçura que existe, é de duzentos e o aspartame, ele é instável no calor, então não dá pra alguma coisa ou fazer algum bolo assado com aspartame, que ele acaba perdendo as suas propriedades e tendo outros efeitos deletérios. Por exemplo, quem tem fenilcetonúria, tem que passar longe de um aspartame. Tem um outro adoçante, que é o neotame, que é um derivado também do aspartame, esse aí tem um nível de doçura de treze mil, é absurdo, é super alto, né? A sucralose tem um nível de doçura de seiscentos, acaba levando a disbiose, não tem nada de natural, é uma substância assim que não vai fazer bem pra sua microbiota intestinal e ela tá muito presente nos alimentos industrializados. O ciclamato, a sacarina tem um nível aí de doçura em torno de trezentos, foi descrita se eu não me engano, mil oitocentos e setenta e oito, alguma coisa assim bem antiga, ela é muito barata, mas ela é uma das piores pra nossa saúde. Ela chega a aumentar até mesmo a resistência a insulina. O xilitol e o eritritol são açúcares naturais, né? O xilitol a gente consegue metabolizar um dele, então ele tem um pouquinho de de caloria, acaba consumindo muito, vai ter uma diarreia osmótica, né? Acaba atraindo água pra dentro do intestino e acaba tendo um efeito laxativo. Esse efeito laxativo também tem no eritritol, embora o eritritol a gente não consegue metabolizar quase nada. Então, a quantidade de caloria que existe é próxima de zero. Agora, o adoçante mais natural, o adoçante que pode ser mais benéfico pra gente é o stévia. O stévia é uma erva, uma plantinha que a gente não consegue metabolizar, muito embora a nossa microbiota dependendo de que bactéria que tá vivendo lá no seu intestino, a nossa microbiota pode ser capaz de acabar metabolizando o stévia, mas considerando que não teve esse metabolismo, ele é zero carboidrato. Agora o stévia tem alguns efeitos na saúde que são benéficos, então por isso que a gente acaba sugerindo, ele pode até mesmo diminuir a pressão arterial, tem um efeito anti-inflamatório, tem um efeito antiglicêmico, sugere-se até mesmo um efeito anticâncer, obviamente tudo isso precisa de muito estudo ainda e teria até mesmo efeito imunomodulador, melhorando aí ou pelo menos colocando a nossa resposta imune num nível adequado. O grande problema com stévia é que no mercado a gente encontra, normalmente ele é associado a outro adoçante. Normalmente um aspartame, uma sucralose que tem efeito deletério, Então, não adianta nada você pestévia e ter outro adoçante junto. E um problema prático do stevia é o sabor amargo que ele tem no final. Então, principalmente se você exagera na quantidade ou lá no finalzinho do gosto tem um toque metálico, um toque meio meio amargo e nem todo mundo gosta disso. Agora, o stevia é um arbusto originário lá da fronteira do Brasil com Paraguai, é uma coisa bem da América Sul mesmo, então a gente pode valorizar os nossos produtos. Então, alguns estudos em ratinhos mostraram que a sucralose e o acessulfame estão relacionados com endurecimento da parede arterial, então eles pegaram os ratinhos e abriram depois de alimentar bastante com adoçante e viram que aqueles ratinhos que usavam esses adoçantes tinham a parede da aorta mais endurecida e o endurecimento da aorta é indicativo de esse mesmo estudo sugeriu a um aumento do tecido adiposo nesses ratinhos. Obviamente, ainda precisa de mais estudos, precisa comparar isso com os seres humanos, o que não é nada fácil, mas é um indicativo. Então, vamos falar sobre as dicas de uso como que a gente faz pra usar adoçante de uma forma saudável, né? Então, em primeiro lugar, a gente tem que entender o paladar do brasileiro, né? Quando eu era criança, eu morei seis meses na Alemanha e eu lembro que lá o açúcar vinha da beterraba, eu não sei se ainda é assim e era um açúcar diferente, um açúcar que a gente podia colocar várias colheres e não adocicava igual o nosso açúcar aqui derivado do da cana de açúcar. Então o Brasil ele é ávido pelo gosto açucarado por causa da nossa história com a cana de açúcar. A primeira grande dica é cuidado com o esguicho. Várias pessoas, né? Que conta “ah não, eu tomo adoçante”, quanto? Quantas gotinhas? “Duas esguichadas”, esguichada é um veneno, então imagina você tá tomando um produto químico ali, tem que tomar muito cuidado com isso. O ideal é você ir mudando o seu paladar desenvolvendo o paladar pra apreciar outros aspectos da comida, porque o doce, mesmo que seja de um adoçante, ele vai pedir mais, seu corpo vai querer mais, sempre tem um algo a mais, então o ideal é você aprender a saborear, aprender a a gostar dos sabores e assim você não teria aquele efeito recompensa, né? Aí eu já não tô falando um efeito direto no sangue, mas se você come alguma coisa que tenha o efeito doce, o seu cérebro tem o feedback positivo lá “opa! Gostei disso, quero mais” e incentiva você a comer mais, então o ideal é a gente ir tirando o adoçante. Lembrando que diet não é light, né? Qualquer alimento que não tenha açúcar e tenha adoçante, não quer dizer que não tenha carboidrato, ela tá cheia de outros carboidratos lá ser extremamente calórico e ter adoçante. Então, não quer dizer que peguei um alimento diet e posso comer o quanto quiser. De jeito nenhum. Lembrar que a indústria alimentícia não tá a seu favor nesse momento. Então, a ideia é sempre te viciar a pedir mais, que é assim que eles vão ganhar dinheiro e tem algumas coisas na alimentação que induzem esse vício, gordura, sódio, mas o açúcar, mas não só o açúcar, o gosto adocicado, então às vezes ao colocar um alimento com adoçante pra induzir esse vício tem que aumentar um pouquinho a gordura, aumentar um pouquinho o sódio e aí acaba desencadeando da mesma forma toda essa recompensa, não seja inocente, cuidado com a com a indústria alimentícia. E assim, falando pro futuro da próxima geração, eu já vi adultos dando refrigerante, né? Pra criança. Assim, eu não posso ensinar as outras pessoas como que elas devem cuidar dos próprios filhos, né? Mas eu posso orientar aqui no canal eu posso falar, não vamos ensinar as crianças desde cedo a gostar do doce. O ideal seria aprenderem o doce só mais tarde na vida, porque assim elas desenvolvem o paladar pra outros sabores e tem a fruta do milagre, a fruta do milagre é uma plantinha muito interessante, essa entra aí como uma curiosidade, é uma frutinha que se você come e depois come qualquer outra coisa, ela vai alterar o sabor. Então, por exemplo, se você come uma frutinha do milagre e depois chupa um limão, esse limão tem sabor de mel, é impressionante. É uma curiosidade aí, tem essa frutinha você pode, é difícil encontrar, mas existe aí acessível. Eu plantei na minha casa aqui, mas é uma dificuldade brotar o frutinho, mas quando brota é uma festa com as crianças. Então, essas são as minhas dicas pra usar o adoçante de forma saudável. Gostou desse vídeo? Inscreva-se no nosso canal, compartilhe com seus amigos e fica aí que eu vou colocar o próximo melhor vídeo pra você assistir.

Uso de adoçantes pode ser saudável.

O uso de adoçantes pode ser saudável quando bem escolhido, além disso, quando é feito o seu uso correto.

Tudo em excesso pode ser prejudicial, inclusive o adoçante, portanto, cuidado para não exagerar na hora de usar adoçantes.

O adoçante é muito ligado à perda de peso, no entanto, segundo pesquisas, a perda de peso em adultos que consomem adoçantes, apesar de existir, é irrisória.

Porém, o mesmo estudo percebeu um efeito notável na redução da pressão sanguínea em adultos com sobrepeso, o que em questão de saúde também é vantajoso.

O uso de adoçantes faz mal

Como dito anteriormente, tudo em excesso faz mal, ou seja, o uso exagerado de qualquer adoçante pode fazer mal.

Ou seja, é mito a informação de que o uso de adoçantes sempre faz mal a saúde. Consumir o adoçante correto, da maneira adequada é seguro a saúde.

Além disso, é crucial ficar atento se possui alguma doença em que o uso de determinados adoçantes não são seguros.

Por exemplo, no caso da doença rara e genética conhecida como fenilcetonúria não pode consumir adoçante do tipo aspartame.

Porém, os adoçantes do tipo estévia podem ser consumidos.

Qual é o melhor adoçante

Em primeiro lugar, é necessário saber que existem adoçantes naturais e artificiais.

Alguns exemplos de adoçantes naturais são:

Stévia

Vem da planta Stevia rebaudiana, além disso, seu poder de adoçar chega a ser 400 vezes maior que o do açúcar.

Pode ser encontrado no rótulo também como glicosídeo de esteviol ou rebaudiosídeo de esteviol.

Xilitol

Vem da fibra de cogumelos ou algumas frutas e vegetais, por exemplo, ameixa, framboesa e milho.

É bem parecido com o açúcar quando se fala de visual e sabor.

Eritritol

É feito a partir da fermentação da sacarose, além disso, é bem parecido com o xilitol no quesito sabor.

Monk fruit

Vem de uma espécie de melão conhecida como fruta do monge.

O suco da fruta passa por um processo para ganhar formato de cristal.

Já os artificiais são:

Sucralose

A cana de açúcar é utilizada como matéria prima inicial, porém, esse adoçante é feito a partir de vários processos químicos em laboratório.

Aspartame

É feito a partir de dois aminoácidos, o ácido aspártico e fenilalanina.

Acima de tudo, não deve ser levado ao fogo, já que em altas temperaturas esse adoçante libera metanol, que é um composto tóxico.

Ciclamato de sódio

O ciclamato é um derivado de petróleo feito em laboratório, além disso, geralmente é misturado com a sacarina.

Acessulfame-k

Acessulfame-K é um sal de potássio produzido a partir de um ácido da família do vinagre, além disso, em alguns casos ele é misturado com ciclamato ou sacarina.

Sacarina sódica

Assim como o ciclamato, a sacarina sódica é extraída de derivados do petróleo.

Além disso, é misturada com o ciclamato.

E qual adoçante é o melhor?

Desses adoçantes o stévia é melhor, além de ser natural, é um adoçante extraído de uma planta nativa da América do Sul conhecida como Stevia rebaudiana.

O adoçante stévia além de ser seguro pode ser usado em preparações culinárias que vão ao forno e ao fogão, por exemplo, bolos, cremes e biscoitos.

Acima de tudo, é um adoçante que até mulheres gestantes podem consumir.

Benefícios

Que o adoçante stévia é natural você já sabe, o que já é um grande ponto positivo, porém, os benefícios não param por aí.

Confira abaixo alguns benefícios do uso de adoçantes do tipo stévia.

São eles:

  • Não contém calorias
  • Previne as cáries
  • Tem alto poder adoçante
  • Contribui para a redução da glicose no sangue.
  • Pode ser usada em bebidas e receitas.
  • Inibe a ação de microorganismos.
  • Mesmo em temperaturas elevadas as propriedades se mantém.
  • Possui efeito antioxidante
  • Excelente contra hipertensão
  • Possui efeito anti-inflamatório.
  • É excelente contra problemas renais.
  • Melhora na produção e secreção de insulina em pacientes com diabetes.


Contraindicações

O uso do adoçante stévia não tem contraindicações. Porém, é valoroso salientar que se deve sempre ficar atento a quantidade de uso diária indicada no rótulo, e tomar cuidado com os preparados que possuem diversos adoçantes em sua fórmula.

Acima de tudo, é sempre recomendado a opinião de um profissional, principalmente se você for incluir o adoçante na sua dieta pela primeira vez.

Além disso, se você possui alguma doença relacionada ao excesso de açúcar, também deve obter a opinião de um profissional.

O vídeo fala sobre a relação do açúcar e sua influência na circulação. O médico explica que o açúcar já foi relacionado com várias doenças, como obesidade e diabetes, mas pouco se fala sobre a sua influência no sistema circulatório. Ele afirma que quem consome muitas bebidas açucaradas, acrescenta açúcar no suco e come muitos doces, tem um aumento da resistência à insulina e consequentemente desenvolvimento de diabetes. Ele também afirma que a diabetes está diretamente relacionada com a saúde cardiovascular e aterosclerose, e que o açúcar também está diretamente relacionado à obesidade e inflamação crônica, que também estão relacionadas à má circulação. Ele conclui que o açúcar é desnecessário para o nosso corpo e é inflamatório, e que a melhor opção é evitá-lo.

Olá, sou doutor Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato e hoje eu vou falar da influência do açúcar na sua circulação, se é possível ter má circulação por causa do açúcar ou se não é possível e qual que é a correlação de uma coisa com outra, porque o açúcar já foi correlacionado com várias doenças como obesidade, diabetes, mas fala-se pouco sobre a influência do açúcar no sistema circulatório. Então vamos tirar essa dúvida hoje e vamos ver o que isso significa pra sua vida a partir de hoje. Agora, se você conhece alguém que toma aquelas bebidas açucaradas, enche o café de açúcar, essa informação é pra essa pessoa. Então, você vai pegar o link ali em cima, vai encaminhar por WhatsApp, porque você vai tá ajudando esse seu amigo, esse seu familiar e fazendo um bem pra humanidade. Então, como eu disse, o açúcar ele já tá muito bem relacionado com a diabetes, então quem bebe bastante bebida açucarada ou coloca, acrescenta açúcar no suco, come bastante doce, tem um aumento da resistência a insulina e consequentemente da diabetes. Acontece que a diabetes, eu já falei várias vezes aqui, ela tá diretamente relacionada com a saúde cardiovascular, com aterosclerose. Então, quem tem diabetes, por definição tem aterosclerose. A grande pergunta é: o quanto que vai ter de aterosclerose? Se vai ter muito ou se vai ter pouco. Mas eu não vou falar do açúcar relacionado ao diabetes e o diabetes a aterosclerose, vou falar da ligação direta do açúcar com a doença vascular, porque de certa forma, o açúcar também já tá diretamente relacionado a obesidade, principalmente a obesidade visceral, aquela gordura visceral dentro do abdômen, aquela gordura que fica entremeada nas vísceras e que é a gordura mais diretamente relacionada a inflamação. E a inflamação crônica também já foi correlacionada com a aterosclerose e com a má circulação. Tanto a diabetes tá ligada com a má circulação quanto a obesidade tá ligada com a má circulação e o açúcar tá ligado com a diabetes e tá ligada com a obesidade. Então, agora eu quero pegar o açúcar e ligar ela direto com a má circulação. A gente sabe que o açúcar é um carboidrato superpresente na nossa alimentação, é a fonte energética mais comumente utilizada por aí, mas ela é completamente dispensável. O nosso corpo não precisa do açúcar, não precisa do carboidrato pra gerar energia. Isso eu falo bastante no meu vídeo de dieta cetogênica que eu vou colocar aqui pra vocês verem. Quem tiver o interesse em se aprofundar no assunto vai perceber que o açúcar além de ser desnecessário pra nossa vida, ele é um inflamatório. Então, existem vários estudos direcionar pra diabetes, obesidade, a maioria deles investiga as bebidas açucaradas e não necessariamente algum doce, mas sim as bebidas açucaradas. E quando a gente fala bebida açucarada, pode ser o açúcar da própria bebida, então, por exemplo, um suco, um suco vai ter frutose que é o açúcar direto da fruta, pode ser um refrigerante que tem açúcar adicionado, pode ser um café com bastante açúcar, aí você coloca um açúcar de mesa que é a sacarose e a sacarose é a união de uma molécula de glicose como a molécula de frutose. Então esse açúcar é um dos mais maléficos que tem. Então as bebidas açucaradas, elas vão aumentar o risco cardiovascular, tanto o risco cardíaco, quanto o risco das artérias, e aí quando eu falo isso é importante porque a maior parte dos estudos buscam informação cardíaca e não vascular periférica, mas não quer dizer que não aconteça nas artérias periféricas, quer dizer simplesmente que tem mais gente estudando o coração do que estudando as artérias periféricas, porque mais fácil morrer de um infarto cardíaco do que perder um dedo por causa disso, mas pode acontecer. Então, com o aumento da oferta de energia vinda do açúcar, ocorre um aumento da lipogênese. O que é a lipogênese? É a produção de gordura no nosso corpo. Então, o nosso corpo tem uma oferta maior de energia, oque ele vai fazer com essa energia? Ele não vai jogar fora. Ele vai condensar isso em gordura pra poder armazenar. E essa gordura armazenada vai aumentar a pressão arterial, vai causar hipertensão arterial, vai causar deposição de gordura visceral, aquela gordura que faz mal. Com o aumento do LDL e diminuição do HDL, ou seja, aumenta o colesterol ruim e diminui o colesterol bom, então tem essa dislipidemia. Logo depois que a pessoa come o açúcar, vai ter um aumento significativo da glicemia, ou seja, da quantidade de açúcar no sangue. E aí o que acontece? Quando tem bastante açúcar no sangue, o corpo, ele vai começar a fazer uma criar uma situação que é a resistência a insulina e com o passar do tempo isso causa uma disfunção das células betas do pâncrea, as células que tão lá no pâncreas que produzem a insulina, então você vai ter uma disfunção tanto essa resistência a insulina quanto da produção da insulina e consequentemente tudo isso vai causar uma inflamação, essa inflamação vai causar liberação de radicais livres que são extremamente pró-inflamatórios e finalmente aquela lesão endotelial na parede do vaso, então esse é o caminho todo que o açúcar faz pra danificar a sua artéria, a sua veia. Então o que a gente já sabe? O que os estudos mostram claramente essa ligação. Então mulheres, por exemplo, que tomam duas bebidas açucaradas por dia, vão ter um aumento de trinta e nove por cento do risco cardiovascular. Gente, quase quarenta por cento, quase metade. É muita coisa e tudo isso em vinte e quatro anos. Então, a chance de acontecer algum problema cardiovascular por do uso de bebida açucarada é enorme. O aumento de uma bebida açucarada por dia vai causar um aumento de dezesseis por cento no risco cardiovascular, então vamos supor, você não toma nada de bebida açucarada, tomou um cafezinho com açúcar, aumentou em dezesseis por cento o seu risco cardiovascular pelo menos de um evento cardiovascular. Teve um estudo que mostrou até uma associação bem evidente do açúcar com derrame, principalmente em mulheres, em homens ainda não conseguiram isso, mas em mulheres já tem o AVC ligado ao consumo do açúcar e o AVC – acidente vascular cerebral, dano nas artérias e esse risco é muito maior nas mulheres que já passaram pela menopausa ou seja, não tem aquela proteção hormonal. Agora quinhentos MLs de um suco com sessenta gramas de frutose. Isso é um suco que você toma de fruta. Ele pode aumentar a pressão arterial em trinta minutos até duas horas depois da ingestão, tudo isso porque a resposta metabólica à frutose é diferente da glicose, então o açúcar da fruta, ele é metabolizado de forma diferente no nosso corpo, ele é metabolizado muito mais rápido e no nosso fígado, porque ele não precisa da insulina pra ser colocado dentro da célula, então a frutose causa muito mais aumento da pressão, muito mais dislipidemia e deposição de gordura visceral do que alguns outros açúcares. E falando disso, teve um estudo desse ano, 2022 que mostrou alguns aspectos diferentes dos açúcares. Então mostrou até que a lactose, que é o açúcar do leite, tem um efeito contrário, mostrou que causa menos aterosclerose, tem até um efeito cárdio protetor, mas esse foi o primeiro artigo que saiu falando isso e com certeza ainda carece de muito mais investigação pra gente falar que isso é verdade, lembrando também que o leite tem muitas outras proteínas que podem causar outras coisas, então eles tavam estudando somente o açúcar do leite e o aspecto na saúde vascular. Então no final, a sacarose, que é aquele açúcar de mesa que você usa, ele vai causar o enrijecimento das artérias, vai causar aterosclerose. Mas os tipos de açúcares tem impacto diferente na sua saúde vascular. E isso a gente vai ter que aguardar os próximos capítulos, porque é novidade mesmo e deve sair muito mais estudo sobre isso em breve. Como o açúcar em geral causa todos esses danos vasculares, a minha recomendação vai ser não usar, simplesmente evite a adição de açúcar em qualquer bebida, em qualquer alimento. Agora, você tem que saber também que os adoçantes também podem causar alguns danos. O vídeo não é sobre adoçante, se você quiser que eu fale sobre adoçante, eu faço um vídeo só sobre isso. No geral dos adoçantes, o mais saudável é o stevia, mas existem várias coisas que alguns causam, outros não e que talvez seja interessante, mas se você quiser, deixa um comentário aqui embaixo que eu quero saber. Gostou do nosso vídeo? Inscreva-se no nosso canal, clica no sininho pra receber as notificações. Espera um pouquinho que eu vou colocar o próximo melhor vídeo pra você assistir e até o próximo.

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

>
Scroll to Top
error: Alert: Content selection is disabled!!