Veias estouradas nas pernas

veias estouradas - Veia

Você tem veias estouradas nas pernas? Sabe o que fazer quando isso acontece? Sabe o que pode ser veias estouradas nas pernas?

Nesse artigo eu vou responder essas e outras dúvidas sobre o assunto.

Confira abaixo tudo o que você precisa saber sobre veias estouradas nas pernas.

Sumário

Veias estouradas nas pernas.

 

O vídeo apresenta o Dr. Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato, falando sobre veias estouradas nas pernas e o que isso pode significar. Ele aborda o conceito de “sinal patognomônico”, que é um sinal diagnóstico definitivo de uma doença, ressaltando que nem sempre uma veia estourada é sinônimo de varizes.

Ele explora várias possíveis causas para veias estouradas, incluindo má formações artério-venosas, tumores raros como leiomyosarcoma e hérnias musculares, que podem mimetizar a aparência de veias varicosas. Dr. Amato enfatiza a importância de um diagnóstico preciso, que pode necessitar de diferentes tipos de tratamento.

Ele também discute três objetivos principais quando se trata de veias varicosas: melhora estética, alívio de sintomas e prevenção de problemas futuros, como úlceras venosas. Para cada objetivo, várias opções de tratamento estão disponíveis, variando desde escleroterapia e laser até cirurgias mais invasivas.

Por fim, Dr. Amato insiste na importância de consultar um especialista para um diagnóstico e plano de tratamento adequados, bem como na necessidade de compreender completamente qualquer tratamento proposto, perguntando ao médico para que o tratamento está sendo feito e quais são os objetivos esperados.

Ele encerra incentivando os espectadores a se inscreverem em seu canal e compartilharem o vídeo.

Olá! Sou o Dr. Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato e hoje vou falar sobre as veias estourados nas pernas. O que fazer com essas veias estouradas? Então vamos lá. Primeiro eu queria explicar uma coisa que é o sinal patognomônico. Acho que você nunca ouviu falar dessa palavra, “patognomônico”, significa um diagnóstico de uma doença, um sinal que ele por si só é capaz de dizer se a pessoa tem ou não tem uma doença. Então eu lembro de muito tempo atrás lá na faculdade que os professores falavam “olha, não tem nenhum sinal patognomônico pra nenhuma doença. Então a gente não pode acreditar que aquilo que você está vendo é certeza absoluta de que é aquela doença, porque pode ter alguma outra coisa influenciando e que pode sugerir alguma outra doença. Então quando a gente fala “veias estouradas são varizes?”, então aí eu vou levantar algumas hipóteses aqui que podem acontecer. Então em primeiro lugar, apareceu uma veia estourada na sua perna. O que mais que pode ser então? Eu lembro de má formações, então existem má formações artérias venenosas que podem aparecer e que podem sugerir ou que são varizes, mas na verdade é um enovelado de artérias, veias que estão ingurgitada e que na verdade não são varizes e o tratamento pode ser bem diferente de varizes. Então falando isso para vocês agora, eu lembrei de outra possibilidade, eu tive um caso há muito tempo atrás de um tumor na veia safena, é um leiomyosarcoma. Esse caso até o publiquei, vou colocar o link aqui na descrição para quem quiser ver. É extremamente raro, mas quando a gente está há bastante tempo na profissão, a gente acaba tendo a possibilidade, a oportunidade de ver vários casos raros. Então o leiomyosarcoma é um tumor maligno, é um tumor maligno e apareceu como uma bolotinha que parecia varizes. Então se esse paciente falou “as veias estouraram” são varizes? Poderia não ser, poderia ser até um tumor maligno. Graças a Deus isso é extremamente raro e não vai acontecer frequentemente com todo mundo, a chance de ser bem baixa. Mas existe uma outra coisa que é bem comum e que eu tenho que lembrar aqui, são as hérnias musculares, as hérnias musculares acontecem na perna e podem mimetizar uma veia varicosa. Pode parecer mesmo, à distância a gente olha uma boletinha, parece uma boletinha de varizes, mas na verdade é uma hérnia muscular, o que é essa área muscular: É quando a fáscia, aquele tecido mais rígido em volta da musculatura, a gente vê isso na carne do churrasco. Quando ela rompe e aí a musculatura atravessa por essa fáscia, essa hermia ela sai para fora e depois ela volta e fazendo essa boletinha. Normalmente essas células musculares não vão causar sintomas, não causam dor, não causam outro aparecimento de varizes, nada disso pode ter uma questão genética envolvida, uma fragilidade desse tecido conjuntivo. Pode ser por uma questão de trauma também, mas normalmente não precisa de tratamento. Um possível tratamento às vezes traria mais incômodo do que a própria hérnia muscular em si. Então por isso que é importante avaliar com o especialista. Agora veias estourados que são varizes, ainda assim são varizes ou têm vários graus de varizes, o que na verdade a gente vai encontrar? Quando alguém me fala “veias estouradas”, A primeira coisa que vai passar na minha mente, eu estou levando ao pé da letra, estourou mesmo uma veia. Então isso pode acontecer? Pode! É a varicorragia, quando ocorre uma lesão de uma veia varicosa, começa a sangrar, sangra bastante e distante. Isso é uma emergência médica, graças a Deus, simples de lidar, eu já dou aqui a dica, tem que levantar a perna, fazer um curativo, compreensivo, tem um outro vídeo falando, disso vou colocar aqui a indicação. Mas quando eu falo em veia estourada, a primeira coisa que eu penso é varicorragia. Mas muitas vezes as pessoas não estão falando dessa varicorragia, estão falando dos outros vasos, estão falando, dos vasinhos, por exemplo, “ah, estourou veias”, na verdade apareceram vasinhos. É isso que está querendo ser dito. Mas apareceu por quê? Será tem uma insuficiência venosa por trás? Será que tenho uma veia varicosa por trás? Será que tem uma veia nutridora por trás? Porque se isso for só o aparecimento desses vasinhos, até pode haver o tratamento só com a escleroterapia, só com laser, só com criolaser, com crioglicose, tem várias técnicas, a espuma. Tem muita coisa que pode ser feito para tratar esses vasinhos, mas quando tem a doença por trás, tem essa veia nutridora, gente pode precisar tirar essa veia nutridora para que não estoure outros vasinhos e isso é muito importante, senão você fica tratando uma coisa que vai voltar logo em seguida, como… Imagina uma parede e que tem um cano que está vazando por trás, aí mofa toda parede. Que você vai fazer? Vai lá e pinta essa parede ou você vai lá e troca o cano? Se você pintar a parede fica bonitinho, mas vai voltar logo em seguida aquele todo bolor. Agora se você faz o tratamento do encanamento e você depois você vai pintar também e não vai voltar todo aquele mofo. Então é uma analogia do problema venoso, a gente tem que ficar atento ao que está acontecendo e fazer o diagnóstico correto. Eu vejo isso acontecer frequentemente quando alguém vai fazer o tratamento com alguém que não é médico, então vai lá. “Sou bom em pintar a parede, vou lá pintar a parede”. Okay… Se não tratou a doença por trás, o problema vai acabar aparecendo na superfície de novo. Então é muito importante fazer a avaliação com o cirurgião vascular e aí você vai ter que definir qual que é o melhor tratamento. E o melhor tratamento para quê? Essa é a pergunta chave que todo mundo devia fazer e devia fazer para o seu médico também. Quando algum tratamento é proposto e acho que pode valer para toda a especialidade essa é uma dica geral para todo mundo. Quando o médico propõe um tratamento, você tem que perguntar para quê? E qual é o objetivo? Vai melhorar em quê? No caso de varizes a gente consegue separar alguns objetivos, então a estética é um deles e muitas vezes é o que traz o paciente para avaliação. Então a melhora estética porque tem alguns tratamentos que tratam a doença, mas não vão tratar a estética. Então a gente tem que separar isso. Outro objetivo muito importante é melhorar sintomas “Eu tenho inchaço”, “quero melhorar o inchaço”, “tenho dor”, “quero melhorar da dor.”. Então a melhora dos sintomas e tem um outro objetivo também, que tem que ser levado em consideração, que é “eu quero me prevenir de um problema futuro.”. Então nas veias estourados, a gente tem que lembrar que a úlcera venosa é a fase final da doença, então se tiver uma insuficiência venosa e não fizer o tratamento durante a vida, vai abrir a ferida, vai abrir úlcera em algum momento, a pergunta é só quando, pode ser que demore tanto que não apareça, mas se aparecer a questão é vamos prevenir. O que a gente pode fazer? Então nas varizes os três objetivos principais são a estética, melhora de sintomas, e a prevenção, a profilaxia. Para estética tem vários tratamentos, tem a escleroterapia, crioescleroterapia, espuma, laser, tem muita coisa para ser feita. Em alguns casos a gente tem que fazer também uma micro cirurgia para fazer o tratamento daquele encanamento por trás. Agora para melhora de sintoma, muitas vezes a gente pode usar a elastocompressão, meia elástica, bomba de compressão pneumática, tem várias alternativas, fazer exercício físico, mas as cirurgias também entram na jogada. Então desde a micro cirurgia, até a cirurgia tradicional, retirada de safena, cirurgia com laser, radiofrequência, existem várias técnicas hoje em dias mas menos invasivas, dentre elas a que eu prefiro é a endolaser. É uma questão pessoal, pelo benefício que eu vejo no paciente. Eu tenho outros vídeos falando desse assunto também. E sobre a profilaxia, como evitar a piora da doença. A gente tem como ferramentas de novo a compressão e as cirurgias, por isso que você tem que conversar com o médico especialista no assunto, que é o cirurgião vascular para ver o que melhor se adapta ao seu caso, o seu caso não é igual ao de todo mundo, você deve ter alguma particularidade, algo que você deseja de diferente ali algum objetivo, um pouquinho diferente que tem que ser levado em consideração. Então converse com seu médico, tire todas as dúvidas antes da cirurgia, entenda para que está sendo feito a cirurgia. A cirurgia não é para tratar o exame. Isso eu vejo muito frequentemente, paciente traz um laudo de exame e fala “ah, aqui no exame fala que tem que operar”, não! Não fala, o exame não fala que tem que operar, o exame mostra alguma alteração no seu corpo. Agora tem que fazer a relação, nexo causal, o que isso está levando de sintoma e qual o sintoma que você vai tratar com a proposta dessa cirurgia? Então a conversa é essencial para chegar a um consenso do que é melhor para você. Gostou desse vídeo? Assine nosso canal, inscreva-se, compartilhe com as suas amigas e até o próximo!

Em regra, a veia estourada não é grave e causa apenas um sangramento que passa rápido (varicorragia) ou uma mancha roxa que na maioria das vezes melhora em algumas semanas.

Porém, quando existem sintomas como inchaço e vermelhidão intensos, a veia estourada pode ser um sintoma de problemas mais graves.

Por exemplo, a trombose venosa profunda que pode levar a embolia pulmonar.

Mas, na maioria das vezes, veias estouradas nas pernas podem ser varizes, no entanto, ainda existem outras possibilidades do que pode ser uma veia estourada na perna e é crucial falar delas.

Por exemplo:

● Tumor leiomiossarcoma:

É um tumor maligno, no entanto, é um caso muito raro de se acontecer. (é super raro, mas cheguei até a publicar um artigo científico sobre o assunto)

● Hérnias musculares:

Apesar de ser um tipo de hérnia que pode surgir em qualquer parte do corpo, é mais comum nas pernas e na região entre o joelho e o tornozelo. Ocorre pela falha da aponeurose em segurar o músculo dentro de seu compartimento.

● Varicorragia:

É quando ocorre a lesão de uma veia varicosa, no caso de varizes, muitas das vezes, nesse caso, as veias estouram sem que haja um motivo aparente, ou por pequenos atritos.

Neste vídeo, o Dr. Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato, aborda a complicação das varizes conhecida como varicorragia. Ele explica que varizes muito aparentes podem se tornar frágeis e romper, causando sangramento significativo. Esse tipo de incidente ocorre frequentemente durante o banho, quando o paciente percebe uma poça de sangue. A varicorragia é um sinal de que o paciente necessita de tratamento mais invasivo para suas varizes.

Se você se encontrar nessa situação, a primeira coisa a fazer é deitar e elevar a perna para reduzir a pressão venosa. O próximo passo é fazer uma compressão local no local do sangramento por 5 a 10 minutos e, em seguida, aplicar um curativo oclusivo. Dr. Amato recomenda procurar atendimento de emergência ou um cirurgião vascular para avaliação e orientação sobre o melhor tratamento a seguir.

Olá sou o doutro Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato. E hoje eu vou falar sobre varicorragia, que é uma complicação das varizes. Quando as varizes estão aparentes o suficiente, estão destacadas o suficiente, elas podem ficar frágeis e podem romper. Ao romper pode haver um sangramento bem grande, a história frequentemente ocorre no banho, o paciente está tomando banho e relata que quando olha para baixo tem uma poça de sangue. E esse sangramento quando vem da varicorragia é uma complicação das varizes. Então, a varicorragia por si só já é uma indicação do tratamento das varizes. Nesse paciente as varizes já estão avançadas e suficientes para necessitar de um tratamento mais invasivo, um pouco mais agressivo e o que fazer? A grande pergunta se as minhas varizes estão sangrando, o que eu tenho que fazer agora nesse momento? Então, a primeira coisa é deitar, colocar a perna pra cima para diminuir toda essa pressão, toda essa hipertensão venosa, fazer a compressão local. Então, pode ser até mesmo com o dedo e manter comprimido por cinco a dez minutos, e depois fazer um curativo oclusivo. A partir daí pode ir no pronto socorro ou deve mesmo procurar o especialista que é o cirurgião vascular. Ele vai avaliar a sua situação, ele vai indicar o melhor tratamento. Gostou? Curti nossos vídeos nas mídias sociais, e até a próxima.

 

● Vasinhos:

Muitas das vezes quando uma pessoa se refere a veias estouradas nas pernas, elas estão se referindo a vasinhos que estouraram, ou seja, vasinhos que aparecem nas pernas.

Qual o melhor tratamento?

O que fazer quando as veias estouram? Qual o melhor tratamento?

Essa é uma dúvida comum. No entanto, para saber a resposta do que fazer ou qual o melhor tratamento, deve-se saber qual a raiz do problema para dessa forma ter um diagnóstico. Para veias estouradas relacionadas a vasinhos que surgiram ou veias varicosas nas pernas existem muitos tratamentos.

Um cirurgião vascular pode ser a melhor opção para te atender e diagnosticar o problema para assim fazer o melhor tratamento.

Além disso, sempre questione o motivo do tratamento, para que serve o tratamento e se o médico que escolheu é especializado para tratar o seu problema.

Muitas vezes, ocorre de fazer um tratamento superficial que não trata a causa do problema, como resultado, o problema volta a aparecer.

Por exemplo, muitas vezes é necessário fazer cirurgia para tratar o problema, mas ao fazer apenas o tratamento estético sem tratar a causa do problema, as veias estouram novamente depois de um tempo.

O que fazer quando as varizes estouram?

Quando a pessoa não trata as varizes ou não toma medidas para melhorá-las, pode ocorrer de elas estourarem com mais facilidade.

Portanto, a melhor forma é prevenir, por exemplo, usando meias de compressão, praticar exercícios físicos para as pernas e acima de tudo, se consultar com um especialista em problemas vasculares.

Mas, se ocorrer de estourar uma veia das varizes e sangrar (varicorragia) você pode levantar as pernas, além disso, fazer um curativo compressivo e se necessário procurar um hospital.

Além disso, fique atenta se são veias estouradas de varizes ou por outro motivo.

Quando devo procurar o hospital?

Na maioria das vezes, quando acontece de ter veias estouradas nas pernas, o caso melhora sem necessitar de grandes intervenções.

Porém, se perceber alguns dos sintomas abaixo é recomendado procurar uma emergência imediatamente.

São eles:

  • Dor contínua,
  • Sangramento que não para,
  • Grande área de vermelhidão e calor,
  • Inchaço intenso na área afetada,
  • Hematoma grande na região da veia.

Causas?

As veias estouradas nas pernas geralmente ocorrem por essas causas:

  • Pancadas,
  • Coçar o local intensamente,
  • Ferimentos,
  • Esbarrar em superfícies ásperas,
  • Após tirar sangue.

Além disso, quando se trata de varizes pode ocorrer sem uma causa específica, nesse caso, muitas vezes o motivo nem é identificado.

Em alguns casos específicos, por exemplo, em idosos ou pessoas que sofrem de obesidade e fazem tratamento hormonal com estrogênio, o risco de ter veias estouradas nas pernas se torna ainda maior. Mais ainda após pancadas ou cirurgias.

Como dito anteriormente, um especialista é a melhor opção para encontrar o problema.

Se for problema com varizes, um cirurgião vascular pode te atender melhor. No caso de outros motivos, o atendimento pode se feito inclusive por um clínico geral. No caso de se deparar com sintomas que foram citados nesse post ou qualquer situação irregular de veias estouradas na perna, sempre procure um profissional.

Prof. Dr. Alexandre Amato

Meia 3/4 Compressão Suave 11-14 mmHg Importada Classic 70 Feminina Tamanho:3;Cor:Natural Escuro
Meia 3/4 Masculina Actitud 190B 15-20 Mmhg Sigvaris Caqui Grande
Meia 7/8 Elástica Anti Trombo 18-23 mm, Branco, Médio, Sigvaris
Meia Kendall 3/4 Média Compressão c/ ponteira 1671
Meia 7/8 Coxa Basic Média Compressão 20-30 mm Longa, Bege, Sigvaris, G3
Meia Calça Kendall Média Compressão s/ ponteira 1701
Meia 3/4 Compressão Suave 11-14 mmHg Importada Classic 70 Feminina Tamanho:3;Cor:Natural Escuro
Meia 3/4 Masculina Actitud 190B 15-20 Mmhg Sigvaris Caqui Grande
Meia 7/8 Elástica Anti Trombo 18-23 mm, Branco, Médio, Sigvaris
Meia Kendall 3/4 Média Compressão c/ ponteira 1671
Meia 7/8 Coxa Basic Média Compressão 20-30 mm Longa, Bege, Sigvaris, G3
Meia Calça Kendall Média Compressão s/ ponteira 1701
Price not available
R$ 160,40
R$ 139,00
R$ 58,90
R$ 189,99
R$ 109,24
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
Meia 3/4 Compressão Suave 11-14 mmHg Importada Classic 70 Feminina Tamanho:3;Cor:Natural Escuro
Meia 3/4 Compressão Suave 11-14 mmHg Importada Classic 70 Feminina Tamanho:3;Cor:Natural Escuro
Price not available
-
-
Meia 3/4 Masculina Actitud 190B 15-20 Mmhg Sigvaris Caqui Grande
Meia 3/4 Masculina Actitud 190B 15-20 Mmhg Sigvaris Caqui Grande
R$ 160,40
-
-
Meia 7/8 Elástica Anti Trombo 18-23 mm, Branco, Médio, Sigvaris
Meia 7/8 Elástica Anti Trombo 18-23 mm, Branco, Médio, Sigvaris
R$ 139,00
-
-
Meia Kendall 3/4 Média Compressão c/ ponteira 1671
Meia Kendall 3/4 Média Compressão c/ ponteira 1671
R$ 58,90
-
-
Meia 7/8 Coxa Basic Média Compressão 20-30 mm Longa, Bege, Sigvaris, G3
Meia 7/8 Coxa Basic Média Compressão 20-30 mm Longa, Bege, Sigvaris, G3
R$ 189,99
-
-
Meia Calça Kendall Média Compressão s/ ponteira 1701
Meia Calça Kendall Média Compressão s/ ponteira 1701
R$ 109,24
-
-
>
Rolar para cima