fbpx

Quando a cirurgia vascular é indicada

Cirurgia vascular
()

A cirurgia vascular é uma das especializações da medicina com foco no tratamento de doenças que atingem o sistema arterial, venoso e o sistema linfático. Existe uma grande variedade de enfermidades que se enquadram nessa classificação. Porém, alguns sintomas são bem específicos e podem servir de indicação para a consulta com um especialista. Veja a seguir em que situações é recomendada a busca por ajuda médica com um médico vascular.

Dor frequente nas pernas

A dor nas pernas é um sintoma bastante comum das doenças vasculares. Geralmente, é uma dor latejante ou com sensação de queimação. Também podem surgir cãibras, que são contrações involuntárias dos músculos das pernas.

Doenças dos sistema linfático

As doenças que atacam o sistema linfático não costumam apresentar dor. Entretanto, pacientes infectados com a erisipela, por exemplo, costumam relatar desconfortos nesse sentido.

A erisipela é uma doença infecciosa, provocada por uma bactéria que penetra na pele através de algum ferimento. Pode causar dor, inchaço, vermelhidão, ferimentos, além de outros sintomas.

Doenças do sistema arterial

Quando o indivíduo sofre com alguma doença que atinge o sistema arterial, a dor nas pernas também é frequente. Geralmente, é uma dor mais fácil de identificar porque tem uma característica típica que é a claudicação.

A pessoa começa a andar e a dor nas pernas surge logo em seguida. Para que a dor vá embora, ela precisa cessar os movimentos e repousar. A pessoa retoma o seu trajeto, mas pára novamente quando a dor se manifesta mais uma vez, e assim por diante.

Doenças do sistema venoso

Já as doenças que atacam o sistema nervoso incluem a dor da claudicação venosa e também a sensação de peso nas pernas. Esse desconforto costuma acontecer no final do dia e se confunde com o cansaço após atividades diárias. Um exemplo é a trombose que, quando associada ao inchaço, pode provocar essa dor característica.

Inchaço nas pernas

O inchaço é um sintoma muito frequente quando o indivíduo sofre com doenças venosas, linfáticas e no lipedema. Por outro lado, não é um sinal comum em doenças arteriais.

O inchaço também pode vir acompanhado por dores que atormentam o paciente, mesmo quando ele está em repouso.

A doença que mais atinge o sistema linfático, com apresentação de inchaço, é o linfedema. O linfedema se caracteriza pelo acúmulo de líquidos em determinadas regiões do corpo, como pernas, pés, braços e até no rosto.

O linfedema pode ter origem primária, quando tem relação com fatores genéticos, mas também pode ser do tipo secundário, quando deriva de uma erisipela ou de um trauma local.

Por fim, temos as doenças venosas que atingem o sistema venoso. Uma doença bem comum é o fleboedema, que é o inchaço derivado de alguma doença venosa. Geralmente, acontece quando, devido à insuficiência venosa, o sangue fica represado, impedido de circular.

Sensação de perna pesada

A sensação frequente de perna pesada é outro fator que deve servir de alerta, pois pode ser indício de algum problema vascular. Essa sensação também pode vir acompanhada de uma dor mal caracterizada, difícil de descrever.

O desconforto geralmente acontece na região da panturrilha e costuma aparecer no final do dia, depois que a pessoa fica muito tempo em pé. Muitas vezes é confundida com retenção de líquidos, mas pode indicar uma doença linfática comum: o lipedema.

O lipedema é o acúmulo de gordura doente em partes específicas do corpo, como as pernas. A gordura se instala de forma simétrica, deixando as duas pernas mais grossas. Enquanto isso, a parte de cima do tronco aparece menor, gerando um corpo desproporcional.

Veias dilatadas

As veias dilatadas, tortuosas e aparentes também são chamadas de varizes, uma doença que deriva da insuficiência venosa ou do adoecimento dos vasos.

As varizes podem vir acompanhadas de dor ou não. A ausência de dor, no entanto, não significa que não existe um problema. Qualquer sinal de varizes já é indicativo que há algum problema com a circulação sanguínea.

Histórico familiar de doenças vasculares

Algumas doenças vasculares estão associadas à genética e têm predisposição familiar. São exemplos os aneurismas abdominais que ocorrem com predominância em irmãos e outros familiares.

O mesmo acontece com linfedemas de origem primária, com forte fator genético, e as varizes que também podem surgir em indivíduos cujos pais já sofrem com o problema.

A trombofilia também é outra doença que aparece com mais frequência em pessoas com histórico familiar da doença, bem como o lipedema, do qual já falamos anteriormente.

Então, se alguém da sua família apresenta alguma das doenças citadas, é indicado que você também procure orientação do seu médico de confiança.

Síndrome das pernas inquietas

É muito fácil identificar a síndrome das pernas inquietas. Como o próprio nome já diz, o indivíduo sente necessidade de movimentar as pernas o tempo inteiro, mesmo quando está em repouso. Também é chamada de pernas balançantes.

Esse sintoma é muito comum em doenças venosas e precisa ser avaliado por um médico para identificar a causa do problema.

Coceira nas pernas

Sintoma típico de doenças dermatológicas, a coceira também pode indicar algum problema com o sistema venoso. A coceira é considerada uma dor, pois caminha pelas mesmas vias nervosas da dor facilmente perceptível. No entanto, é bem mais fraca do que a dor comum que conhecemos.

A coceira pode ser resultado de um eczema provocado por uma hipertensão venosa que, por sua vez, acontece devido ao sangue represado na região das pernas. Ou seja, também é um sintoma da insuficiência venosa e precisa ser investigado por um especialista.

Formigamento nas pernas

O formigamento é, na maioria das vezes, um problema neurológico. Entretanto, em alguns casos, é indicativo de alguma alteração de origem vascular, chegando a uma porcentagem de 10% de todos os casos.

Então, doenças que causam lesões de nervo, como a diabetes, costumam apresentar parestesia e disestesia, que é aquela sensação incômoda de formigamento. Além disso, o formigamento também pode derivar de uma isquemia dos vasos que irrigam os nervos.

Sendo assim, contrariando o que muitas pessoas acham, o formigamento não está relacionado exclusivamente a problemas circulatórios.

Esses são os sinais aos quais o indivíduo deve ficar atento. Ao constatar algum deles, precisa buscar orientação do seu médico vascular para identificar alguma alteração de origem vascular e iniciar o tratamento o quanto antes.

 

LEIA TAMBÉM:  CLaCs - Laser e Escleroterapia no tratamento de vasinhos

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

>
Rolar para cima
× Precisa de ajuda? Fale conosco! Available from 08:00 to 20:30