Dor nas pernas: pode refletir um problema vascular?

A dor nas pernas pode ser devida a múltiplas causas, entre elas uma caminhada ou corrida mais vigorosa, um trauma, uma desordem de origem nos músculos das pernas ou até mesmo devido a doenças infecciosas como gripe ou leptospirose. Quando a dor é decorrente de problema nos vasos sanguíneos, aparecem alguns sintomas peculiares e dessa forma alguns cuidados devem ser tomados.

Nossos vasos sanguíneos diferenciam-se em veias e artérias: as primeiras carregam o sangue pobre em oxigênio para o coração e depois para o pulmão e as segundas levam o sangue rico em oxigênio para os tecidos e órgãos do corpo.

As doenças vasculares que acometem as artérias podem acarretar oclusão do fluxo de uma hora para outra, chamada oclusão arterial aguda. Nessa situação, pode haver uma doença já existente no vaso chamada arteriosclerose que em um dado momento solta um pedaço de material calcificado que obstrui a luz do vaso repentinamente, ou esse chamado êmbolo pode ser proveniente do coração.  Além da dor intensa, as extremidades vão ficando com pouco aporte de oxigênio e nutrientes, tornando-se rapidamente frias e azuladas; o tratamento deve ser imediato. Nos eventos crônicos, para os quais a obstrução é gradativa e lenta, há dor nas pernas quando se caminha pequenas distâncias e que melhoram com o parar da caminhada, a chamada claudicação intermitente.

Quando os vasos doentes são as veias, pode ocorrer varizes visíveis e tortuosas, que doem bastante quando a pessoa permanece muito tempo em pé ou na mesma posição. Também, mesmo sem que haja varizes, pode-se haver desprendimento de material chamado trombo (que se forma em situações especiais) o que pode causar o aparecimento de dor e vermelhidão na panturrilha e aumento de volume dela. Esse trombo pode ainda se soltar (sofrendo embolização) por meio da circulação até o pulmão, fato que pode gerar o infarto pulmonar e, nesse caso, o tratamento também deve ser rápido. 

Portanto, dor nas pernas pode ser sinal de uma doença vascular de grande importância. Para todas essas dores, a prevenção está em ter uma vida saudável com dieta equilibrada, atividade física diária e check-up periódico. Para quem gosta de fumar e beber, lembre-se de que essas são armas poderosas contra a saúde de nossos vasos sanguíneos. Portanto, o acompanhamento médico é essencial para descartar casos mais graves, para tratá-los ou para obter dicas de como se tornar ainda mais saudável.

Saúde digna para todos, é o que os médicos desejam.

Read More »

Amato, ACM; Amato, MCM; Amato, MCM Manual para o Médico Generalista na Era do Conhecimento - 2˚ Edição. Roca. 2014 (no prelo)